Mitre Realty encerra 2023 com lucro de R$ 90,3 milhões, resultado 2,6x maior em relação ao ano anterior

Incorporadora atingiu a marca de R$ 1 bilhão de vendas líquidas no acumulado do ano



A Mitre Realty divulgou nesta quinta-feira (14) seu balanço anual de 2023, apresentando um lucro líquido de R$ 90,3 milhões, superando em 2,6x os R$ 34,8 milhões de 2022. Além disso, no 4T23, a incorporadora reportou uma geração de caixa de R$ 39,6 milhões, representando 4,7 p.p. de redução na sua alavancagem.

Também lançou R$ 1,5 bilhão em VGV (Valor Geral de Vendas), com um pipeline de projetos excepcional, com destaque para os empreendimentos GIO e ML Brooklin, que estão aproximadamente 50% vendidos, e Haus Mitre Edition NY, o maior projeto da história da Mitre, lançado no fim de novembro e que já atingiu 26% de vendas.

Neste último ano, a incorporadora atingiu importantes marcos operacionais em sua história, finalizando 2023 com R$ 1 bilhão em vendas líquidas, um crescimento de 25,9% comparado ao ano anterior.

A Mitre também entregou aos seus clientes 1.498 unidades, totalizando sete obras, além de estar com mais 1.386 unidades em fase de entrega, mantendo um índice de aceite em primeira vistoria de 92%.

Vale destacar que, ao longo dos anos, a empresa firmou um compromisso com o mercado de entregar um G&A abaixo dos R$ 100 milhões e cumpriu essa meta, encerrando 2023 com R$ 89,3 milhões, número 15,6% inferior aos R$ 105,9 milhões de 2022.

“Continuamos acreditando que o produto é nosso principal diferencial. E os R$ 1,5 bilhão em VGV lançado é um motivo para nos orgulhar, já que foram projetos minuciosamente pensados e a performance de vendas ratifica isso”, explica o CEO da Mitre, Fabricio Mitre.

Construtora Tenda anuncia venda líquida consolidada R$3,1 bilhões no 4T23

Último trimestre de 2023, subiu 23,6% a margem bruta ajustada em relação ao entregue no ano

Construtora Tenda (B3: TEND3), uma das principais construtoras e incorporadoras com foco em habitação popular no Brasil, registrou venda líquida consolidada de R$3,1 bilhões no consolidado de 2023, além de alta na receita líquida de 20,3% na base de comparação anual, fechando em R$709,7 milhões, 5,7% de redução com relação ao 3T23. Foram 21 novos empreendimentos lançados no consolidado, com unidades negociadas ao preço médio de R$208,8 mil por unidade, movimentando R$1.149,2 milhão – um crescimento de 52,4% em relação ao mesmo trimestre de 2022.
 

Em sua unidade de construção off-site, Alea, houve o lançamento de 911 unidades no último trimestre de 2023, acumulando no ano 2.116 unidades lançadas, que superam as 826 unidades de todos os anos anteriores.
 

O período foi marcado por movimentações importantes na companhia e no mercado da construção civil, que contribuíram para os avanços para o setor habitacional de baixa renda no Brasil e para a empresa. Entre eles, dois pontos ganham destaque: a operação liquidada referente à venda de carteira pró-soluto, realizada no âmbito de operação de securitização de certificados de recebíveis, os quais foram distribuídos por meio de oferta pública de distribuição, no valor de R$ 173,3 milhões, sendo o montante total líquido recebido pela Companhia de R$ 167,7 milhões.

Em março, por sua vez, foi publicada Instrução Normativa RFB, que dispõe sobre os regimes especiais de tributação e pagamento unificado de tributos aplicáveis às incorporações imobiliárias e às construções de unidades habitacionais contratadas, que passa a ser de 1% (RET 1), às famílias cuja renda se enquadre na Faixa 1 no âmbito dos Programas Minha Casa Minha Vida.

Em dezembro de 2023, a Tenda firmou contrato para a venda de unidades habitacionais referentes ao Programa Habitacional Pode Entrar, com contrato assinado referente a venda do projeto Estação Tolstoi, totalizando 216 unidades, corresponde a um valor de R$45,3 milhões. A empresa segue aguardando desdobramentos na Prefeitura de São Paulo, quanto à eventual assinatura de novos projetos.

“O ano de 2023 ficou marcado como o nosso ano da virada, em que tínhamos desafios muito claros no que dizia a retomar a rentabilidade no segmento Tenda; reduzir nossa alavancagem (que estava em 112%, medida pela dívida líquida/PL); e acelerar os lançamentos da Alea, que conseguiu entregar um forte crescimento, em função da introdução do projeto Casapatio. Fechamos o ano com a sensação de que fomos bem-sucedidos e ‘viramos a chave’, indo além, em vista que conseguimos atingir venda líquida consolidada e superar o teto da meta de lançamentos de Alea. No geral, foi um ano positivo e de recuperação em nossa margem bruta, mesmo tendo ficado 40bps abaixo do limite inferior da meta de margem bruta ajustada”, destaca o CFO da Construtora Tenda, Luiz Mauricio Garcia.

Segundo o executivo, a principal razão para tal foram os desvios de custo reconhecidos no 1S23, cujo efeito foi sanado a partir da metade do ano, e que vem permitindo evoluções constantes de margem, como refletido na melhora de 220bps na margem bruta do segmento Tenda no 4T23, em comparação com o 3T23, que atingiu 27,2%. “Tudo isso é reflexo de uma profunda mudança em nosso time de operações, o que inclui não só processos e controles, mas principalmente a mudança de diversas posições-chave, com um time de excelência e voltado para resultados. Cabe destacar, por exemplo, a impressionante taxa de concretagem de 99% dos dias trabalhados que atingimos em alguns meses do 2S23, refletindo nosso compromisso com a excelência”, ressalta Garcia.

No geral, o preço de vendas se manteve praticamente em linha com o trimestre anterior, devido à menor porcentagem de unidades vendidas em São Paulo no período analisado, seguindo a estratégia de evolução gradativa em que se persegue a melhora na margem dos projetos. Quanto ao VSO, a Construtora Tenda segue com média que considera “saudável” – em torno de 25% a 30%.

Vale ressaltar que, por mais um trimestre consecutivo, não foi verificado desvios de custo, evidenciando a retomada da eficiência operacional da companhia, com custos seguindo em linha com INCC, que, por sua vez, ficou em 3,2% nos últimos doze meses até janeiro/24.

Off-site

Em relação a Alea, fechou-se 2023 com 2.116 unidades lançadas, montante superior à quantidade de 2mil divulgada como teto da meta para o ano. O landbank na categoria off-site alcançou R$3,1 bilhões de VGV, e essa operação encerrou o ano de 2023 com oito canteiros de obras ativos, sendo cinco Alea e três Casapatio.

Futuro

Para 2024, a prioridade da companhia é manter o foco em relação a eficiência e rentabilidade no segmento de habitação popular no Brasil. “Para isso, seguimos buscando continuar nossa trajetória de recuperação de margens; com foco em atingir a eficiência operacional em todas as etapas do ciclo construtivo da Alea, tornando essa operação rentável já a partir de 2025; além de aumentar a Margem Bruta Rasa; e perseguir nossa meta, de longo prazo, de dívida líquida próxima a zero. Seguimos otimistas em relação às oportunidades e desafios que surgirão, especialmente com a entrada em vigor do FGTS Futuro e do RET 1%, eventos que têm o potencial de impulsionar ainda mais nosso crescimento de forma sustentável e lucrativa”, conclui o diretor financeiro.

Moura Dubeux encerra 2023 com o maior lucro da sua história

Beach Class Unique

Resultados apresentados nesta quarta-feira (13) à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) registraram desempenho histórico da Moura Dubeux, líder em market share na Região Nordeste onde possui 25% de participação de mercado.

A receita líquida da Companhia cresceu 44%, alcançando R$ 1,1 bilhão em 2023. A margem bruta ajustada foi de 37%. O lucro líquido foi de R$ 155,6 milhões, um aumento significativo de 48,1% em relação a 2022.

No consolidado de 2023, A empresa encerrou o ano base com R$ 1,6 bilhão em lançamentos, distribuídos em 15 projetos no total. A Companhia comercializou aproximadamente R$ 1,5 bilhão em VGV Líquido. O valor é 10% superior ao anotado no ano anterior, apesar da redução de quase 14% no fluxo de lançamentos. Já os distratos permanecem em patamares bem abaixo da média do mercado e parcela significativa refere-se à migração dos clientes para outros produtos da própria empresa.
 

“Ao longo do ano, estabelecemos um eficiente equilíbrio na execução do nosso planejamento, o que nos levou ao maior patamar de vendas da nossa história, nos posicionando entre as melhores do nosso segmento dentro do combo das empresas listadas na B3”, destaca Diego Villar, CEO da Moura Dubeux.

Diego Villar, CEO da Moura Dubeux

Villar reporta, ainda, o avanço do programa MD Social, voltado para a formação de mão de obra operacional qualificada. “Tivemos um ano incrível também nesse aspecto. O projeto não só foi capaz de formar profissionais que pudessem suprir nossa demanda de mão obra, como também diversificou e definitivamente incluiu as mulheres dentro dos nossos canteiros. Tanto no papel de liderança, quanto em funções tradicionalmente ocupadas pelos homens, como pedreiras, carpinteiras ou eletricistas”.

Vale ressaltar também o indicador de alavancagem da Moura Dubeux. Segundo Villar, constantemente a empresa monitora este indicador, estabelecendo critérios rigorosos de baixa alavancagem, por estarem inseridos num negócio de capital intensivo. “Percebemos o quão saudável é o nosso nível de alavancagem e é nesse patamar que pretendemos continuar trabalhando, mantendo a disciplina em relação ao caixa da empresa”.

Outro destaque do período foi a aquisição do icônico empreendimento Othon Palace, em Salvador, que, somado ao já adquirido antigo Hotel Pestana, situado também na capital baiana, completa o mais bem posicionado banco de terrenos do Nordeste. Ao todo são 65 terrenos e um potencial de R$ 8,7 bilhões em Valor Geral de Venda (VGV).

“Fechamos 2023 com o maior valor nominal que já tivemos nos últimos 40 anos. Quando olhamos para os próximos trimestres, nos encorajamos a acreditar que os resultados serão ainda melhores”, conclui o CEO da Moura Dubeux.

Sperinde Imóveis de Porto Alegre/RS compra carteira de clientes da Comerlato

Cezar Sperinde – diretor da Sperinde Imóveis

Nos últimos dez anos a empresa já havia adquirido 14 carteiras de clientes, o que significa mais de uma por ano, porém de portes menores do que desta vez

Com transação que representa expansão de 30% na base de clientes atendidos, bem como igual percentual de aumento de sua receita, a Sperinde Imóveis concretizou recentemente a aquisição da carteira de sete mil clientes da Comerlato, exclusivamente das áreas de administração de imóveis (aluguéis) e de condomínios. Assim, a Sperinde passa a atender cerca de 31 mil clientes, projetando para 2024 o volume de R$315 milhões no total de boletos emitidos.

A empresa completa, em julho, 46 anos de atuação no mercado imobiliário do RS e, com a negociação possui, agora, sob sua administração, um total de ativos cujo valor estimado soma R$2,6 bilhões. “Nós estamos sempre atentos a oportunidades como esta para nos consolidar como um dos principais players do mercado imobiliário do estado e ajudar, também, o desenvolvimento da economia do RS”, salienta o diretor da empresa, Cezar Sperinde.

Estrutura – Nascida em Porto Alegre/RS, onde mantém sua matriz, na Rua Liberdade, 227, no Bairro Rio Branco, a imobiliária tem filial em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha. Manterá ainda a unidade que era da Comerlato, na Avenida Assis Brasil, 1660, no Bairro Passo d’Areia, na Capital, trocando somente o nome para Sperinde Imóveis, contabilizando, desta forma, três lojas. A empresa também tem acréscimo em seu time, com 18 colaboradores sendo incorporados, ficando com um grupo de 120 profissionais. 

Resultados do 4T23 confirmam recorde histórico para Plano&Plano em 2023

A Plano&Plano Desenvolvimento Imobiliário S.A. (B3: PLPL3) obtém o melhor resultado de sua história ao atingir o recorde de 14.458 unidades vendidas, totalizando R$ 3,1 bilhões em volume geral de vendas (VGV), um crescimento de 81,7% em relação ao VGV do ano anterior, de acordo com o balanço do 4T23 comunicado hoje. 

Com um crescimento constante e sustentável ao longo dos últimos anos, a Plano&Plano registrou, em 2023, recordes em seus resultados operacionais e financeiros, iniciando pelos lançamentos, que totalizaram 28 empreendimentos e somaram R$ 3,3 bilhões em VGV, um aumento de 85,2% acima de 2022, quando foram lançados R$ 1,8 bilhão. 

O lucro líquido cresceu mais de 100% em relação ao ano anterior e atingiu R$ 268,6 milhões. O retorno sobre o patrimônio líquido em 2023 foi de 52,3%, 15,5 pontos percentuais acima de 2022. A geração de caixa da Companhia foi outro destaque e ficou em R$ 262,4 milhões. 

“2023 se tornou um novo marco na história da Plano&Plano. Um desempenho recorde em praticamente todos os indicadores operacionais e financeiros que é fruto de uma postura resiliente, e de um trabalho integrado com nossos colaboradores, parceiros, equipe de vendas, corretores e, acima de tudo, dos nossos clientes, que confiam na qualidade de nossos produtos e contam conosco para transformar suas vidas diariamente. O recorde de vendas trimestrais e anuais só foi possível por causa disso”, comenta Rodrigo Luna, presidente do conselho administrativo da Plano&Plano. 

Ao final do 4T23, o total de canteiros sob gestão do departamento de engenharia da Plano&Plano era de 53 unidades, com 24.073 unidades em construção no final de dezembro de 2023. 

Ampliação de portfólio 

Em 2023, a Plano&Plano também anunciou a diversificação de seu portfólio de empreendimentos, incluindo lançamentos de projetos voltados à classe média, segmento no qual a Companhia já atuou no passado. No total, quatro projetos foram lançados neste segmento, representando 25% em VGV dos lançamentos de 2023. Localizados em bairros estratégicos da Capital como Campo Belo, Saúde, Santo Amaro e Limão, os empreendimentos trazem assinatura ‘by Plano&Plano’. 

“O sucesso recorde de 2023 vem, acima de tudo, de nossa capacidade de transformação, sempre alinhada à evolução do nosso mercado e do nosso público. Temos um plano de crescimento e expansão até 2028. Seguiremos essa trilha de forma constante e sustentável, ampliando nosso portfólio e território de atuação”, comenta o executivo. 

No último ano, a Plano&Plano também ratificou sua expertise de anos de atuação no mercado econômico, e se tornou a companhia com o maior número de unidades selecionadas para o programa Pode Entrar, idealizado pela Prefeitura da Cidade de São Paulo para redução do déficit habitacional.  

Em 27/12/2023, a Plano&Plano comunicou ao mercado a contratação de 3.640 unidades no programa. Estas unidades correspondem a um VGV 100% de R$ 691,8 milhões.  

Inteligência artificial ajuda empreendedores a encontrar ponto comercial ideal

Sistema desenvolvido pela startup Best Spaces oferece ao informações estratégicas para evitar o fracasso do negócio

Em Curitiba  e em outras capitais do país já é possível prever, em poucos minutos, se um determinado ponto disponível na imobiliária para locação comercial irá garantir o sucesso ou o fracasso do negócio que se pretende instalar. Após alguns cliques, o empreendedor obtém informações detalhadas sobre  o endereço anunciado: perfil da população da região, quantidade de lojas estabelecidas e faturamento médio dos negócios da área,  vendas por segmento, quantidade de buscas na internet por tipo de negócio, potencial de consumo, fluxo de circulação e ticket médio por segmento, entre várias outras análises.  Com base nestas informações é possível identificar o local ideal em uma determinada região da cidade para instalar o estabelecimento comercial. O match perfeito.

O motor da novidade é o algoritmo exclusivo do sistema da startup Best Spaces (https://www.bestspaces.com.br/) que tem a habilidade de identificar e analisar informações a partir de dados pré-existentes, conseguindo entregar soluções que levam em conta o contexto do negócio do lojista. Não importa o segmento – uma lavanderia, um restaurante, uma agência de turismo, um curso de idiomas, uma academia de ginástica ou uma revendedora de automóveis: o algoritmo ajuda a identificar onde o empreendimento terá sucesso, analisando mais de 600 mil  endereços cadastrados na plataforma.

O modelo de negócios da Best Spaces está apoiado em quatro planos de adesão, através dos quais os lojistas podem identificar os imóveis ideais para os seus negócios. Informações básicas são obtidas no plano gratuito. O empreendedor obtém mais benefícios  nos planos básico intermediário e profissional , que tem custos variando de R$79,99 a R$ 199,99. No plano profissional são analisados 32 indicadores relevantes para um planejamento 100% assertivo

A estratégia é levar o lojista a uma busca cada vez mais refinada e profunda para encontrar o ponto comercial certo. “ Há bairros que por sua  fama, boa infraestrutura, grande volume de imóveis residenciais ou circulação de pessoas atraem empreendedores mais do que outros . Mas  nada garante que os pontos comerciais disponíveis nestes locais sejam assertivos para o negócio pretendido e o investimento pode acabar em desastre”, avalia o fundador da Best Spaces Raphael Karan.

Com investimentos recebidos próximos a R$1,5 milhão, a projeção do executivo é alcançar 8.800 usuários, com receita bruta de R$3,7M, até o final de 2024, e, em 2028, atingir 117 mil usuários, com receita líquida de R$39.1 M.  “Este serviço pioneiro está prestes a ser uma das ferramentas mais importantes para se montar um negócio. Além disso, ele democratiza a informação, pois é acessível a todos os empreendedores, acrescenta Karan lembrando que,  até então,  apenas grandes varejistas tinham acesso às pesquisas (de alto custo), realizadas por institutos especializados, para indicar um local assertivo a um determinado  negócio.

Haus Decor Show estreia pavilhão de iluminação na edição de 2024

Feira voltada aos setores de arquitetura, design de interiores e construção será realizada entre os dias 19 e 22 de março no São Paulo Expo

A Haus Decor Show, feira que apresenta as principais inovações e tendências nas áreas de tintas e vernizes, refrigeração, automação residencial e iluminação, está pronta para reabrir as portas de 19 a 22 de março, no São Paulo Expo, na capital paulista. Em sua segunda edição, o evento já traz uma grande novidade: um pavilhão exclusivo de iluminação, que promete inspirar os profissionais do setor.

Com a participação de 25 expositores especializados em iluminação criativa, o novo espaço receberá um ciclo de palestras com grandes nomes do setor nos dias 20 e 21. Os parceiros são LEDforum na realização do pavilhão e revista L+D na curadoria de conteúdo.

“A Haus Decor Show é uma feira nova, realizada simultaneamente à Expo Revestir, a maior de revestimentos e acabamentos da América Latina. Ela otimiza o tempo do visitante, que pode encontrar todas as soluções em um só lugar”, explica Alexandre Brown, Diretor do Portfólio de Construção da NürnbergMesse Brasil, promotora do evento. Ele comemora o crescimento do encontro de negócios do seu primeiro para o segundo ano e aposta no sucesso da feira em 2024.

Na estreia, a Haus Decor Show atraiu quase 40 mil visitantes. “Percebemos um interesse muito grande das pessoas na área de iluminação. Por isso, este ano resolvemos investir em um pavilhão exclusivo. A expectativa é que, com essa e outras inovações, o evento se consolide no calendário nacional”, acrescenta Brown.

Haus Decor Show

Data: 19 a 22 de março
Horário: das 10h às 19h (nos dias 19, 20 e 21 de março) e das 10h às 17h (no dia
22 de março)
Local: São Paulo Expo
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, 1,5 km – Vila Água Funda, São Paulo/ SP
Mais informações: https://home.hausdecorshow.com.br/.

Vendas de novos imóveis sobem 32,6% em 2023, aponta indicador ABRAINC-FIPE

De janeiro a dezembro de 2023, o mercado imobiliário brasileiro registrou um crescimento total de 32,6% nas vendas de novos imóveis em comparação com o mesmo período do ano anterior. O bom desempenho das comercializações, totalizando 163.108 unidades, foi impulsionado tanto pelo segmento de Médio e Alto Padrão (MAP) quanto pelo Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), estabelecendo assim um novo recorde da série histórica iniciada em 2014. Os dados são do indicador ABRAINC-FIPE, um levantamento realizado com 20 empresas associadas à Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

O segmento de Médio e Alto Padrão (MAP) continua a apresentar bom desempenho nas vendas, com alta de 14% no volume de unidades comercializadas e de 18,9% no valor de vendas. Apesar de uma redução de 9,2% no valor total lançado nesse segmento, há uma indicação clara de uma readequação gradual nos níveis de estoque do Médio e Alto Padrão. Atualmente, a duração da oferta está em 17 meses, contra os 24 meses registrados no início de 2023.

O MCMV apresentou aumentos no volume de unidades comercializadas (42,2%) e no valor total de vendas ao longo dos doze meses (55,1%). O segmento também registrou um acréscimo significativo de 39,3% no valor de venda dos lançamentos. O bom resultado do programa reflete as medidas de ajuste para ampliar o acesso das famílias de menor renda à moradia. Além disso, reforça a necessidade de manter regras estáveis para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), a principal fonte de recursos para o crédito imobiliário destinado à população de baixa renda, possibilitando a oferta de taxas de juros menores e parcelas acessíveis.

A relação distrato sobre venda no MAP segue em um baixo patamar (11,8%), ressaltando a eficácia do marco legal estabelecido em 2018. Para se ter uma ideia, quando a Lei dos Distratos foi sancionada, essa relação era de cerca de 40%.
 

O presidente da ABRAINC, Luiz França, destaca a resiliência como elemento central no panorama imobiliário de 2023. “Frente a um desafiador início de ano no contexto macroeconômico, com repercussões em diversos setores, os ajustes nos indicadores econômicos e as melhorias substanciais no programa Minha Casa, Minha Vida desempenharam papéis determinantes no bom desempenho do setor no último ano”, ressalta.
 

França enfatiza que a continuidade da redução da taxa Selic em 2024 será um impulsionador significativo para o desenvolvimento desse setor crucial para a economia, responsável por 11% dos empregos formais do país, 9% dos impostos gerados no Brasil e pela dinamização de 97 atividades econômicas. “Com a atual tendência de queda da taxa de juros, é esperado um aumento nas vendas em 2024, tornando a compra de imóveis para investimento ainda mais atrativa. Além disso, observou-se um incremento de 17% nos preços dos aluguéis, fortalecendo ainda mais a procura por ativos imobiliários”, justifica.
 

Abaixo mais números do setor:

Tradicional Bairro de Lourdes, em BH, recebe o novo empreendimento de alto luxo da Patrimar

Está nascendo mais um projeto de luxo da Patrimar – empresa do Grupo Patrimar que atua nos segmentos de alta renda – em um dos bairros mais desejados e valorizados de Belo Horizonte (MG). Localizado em Lourdes, a um quarteirão do Minas Tênis Clube, o empreendimento José Torres Franco conta com diversas possibilidades que vão desde um lazer premium com conforto e requinte até apartamentos de 4 suítes com plantas que privilegiam a circulação e integração dos ambientes.  

“A localização do José Torres Franco é algo espetacular, a 3 minutos do Minas Tênis Clube. Tenho um orgulho enorme em poder construir mais uma vez no tradicional e valorizado bairro de Lourdes. Os moradores desse empreendimento estarão perto de tudo que existe de mais refinado em moda, gastronomia e cultura da capital”, destaca Alex Veiga, CEO do Grupo Patrimar.   

Para esse belíssimo empreendimento a Patrimar fez parcerias para escalar um time de peso. A arquitetura do projeto é assinada pela Dávila Arquitetura, os interiores feitos pela Debora Aguiar e o paisagismo pelo Luiz Carlos Orsini.     

Apartamentos  

A torre única com design moderno, sofisticado e marcante contará com apartamentos de 4 suítes, que vão de 192m² até 516m², com múltiplas plantas: 1 ou 2 apartamentos por andar com hall social exclusivo, com e sem varandas, unidades maison e imóveis duplex e duplex top house. Todas as unidades contam com amplas salas de jantar e estar integradas e janelas skywindow: esquadrias com grande área envidraçada garantindo excelente iluminação natural e ventilação.  

As unidades também serão entregues com veneziana integrada motorizada nas janelas dos quartos e previsão para futura instalação de ar-condicionado nos quartos e na sala e projetos de hidráulica para controle do consumo de água. Cada família contará, ainda, com 3 ou 4 vagas de garagem.   

Lazer Premium   

A área de lazer foi idealizada pelo time da Patrimar para trazer uma sensação de conforto e requinte. Um diferencial desse empreendimento é a assinatura do chef de cozinha Mássimo Battaglini nos espaços gastronômicos das áreas comuns: cozinha do salão de festas, espaço gourmet com terraço e gourmet externo. “Esses três espaços foram desenvolvidos com a consultoria desse renomado chef, pensando sempre em cada detalhe para garantir que a experiência dos moradores nesses locais sejam elevadas ao topo”, explica Juliana Lembi, gerente de Produto da Patrimar.  

O empreendimento conta, ainda, com os seguintes itens: espaço kids, playground, fitness, terraço funcional, piscina adulto climatizada e com jet swim, piscina infantil, prainha, solarium, quadra esportiva, espaço massagem, sauna a vapor e espaço beauty.  

Comodidades  

Pensando em facilitar a vida dos moradores, foram incluídos itens mediante ao serviço de pay-per-use. São elas: minimercado Grab and Go, serviços de manutenção básica e pequenos reparos, previsão de um ponto para estação de recarga de carros elétricos por unidade e car wash. Haverá também comodidades já inclusas no condomínio, como sala de reunião, espaço beauty, espaço massagem, pet place, infraestrutura de wi-fi nas áreas comuns, aplicativo Patrimar Access: condomínio virtual e espaço delivery com guarda-entregas.   

“Entendemos que a vida está cada dia mais corrida. Por isso, estamos sempre em busca de soluções inovadoras para uma melhor comodidade dos moradores. Para este empreendimento contamos com diversas opções que já estão inclusas no valor do condomínio, além de outras pensadas junto a empresas parceiras da Patrimar que também garantem alto padrão de entrega”, explica Lucas Couto, diretor Comercial e de Marketing do Grupo Patrimar.   

Segurança e Sustentabilidade  

Moradia segura e sustentável é indispensável para Patrimar. Sendo assim, o José Torres Franco oferece diversas opções quanto a segurança, como área para delivery com acesso independente, acesso as áreas comuns através de biometria, senha, cartão ou reconhecimento facial, infraestrutura para sensor infravermelho ativo nas divisas do terreno, controle aos acessos do edifício através de circuito fechado de TV interligado a guarita, gravação de imagens e guarita 24 horas, antecâmara de segurança para pedestres.  

Já pensando na sustentabilidade, haverá sistema de reaproveitamento de águas pluviais para irrigação e lavagem das áreas comuns, placas fotovoltaicas, iluminação de LED com sensor de presença, instalações sanitárias com caixa acoplada e sistema dual flux, torneiras com sistema de controle do consumo de água com temporizador e lixeiras adequadas para coleta seletiva.   

“Sem dúvidas, um empreendimento completo e luxuoso está nascendo para atender o público que quer morar no melhor ponto da cidade, com apartamentos diferenciados, lazer premium e comodidades. É mais um altíssimo padrão Patrimar que garante, acima de tudo, bem-estar e qualidade de vida. Tenho certeza de que será mais um case de sucesso de vendas dentro do Grupo Patrimar”, conclui Lucas Couto.  

#image_title

Lançamento do empreendimento José Torres Franco  

Endereço do empreendimento e Lounge de Vendas: Rua Espírito Santo, nº 2.700 – Bairro Lourdes – Belo Horizonte – MG.  

Horário de visitação do Lounge de Vendas: Seg a sex: 9h às 20h / Sab: 9h às 19h / Dom: 9h às 18h 

Vinx Construtora lança meio bilhão de reais em unidades após mudanças no MCMV

Os últimos dados divulgados pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) revelam um fôlego no mercado imobiliário, impulsionado pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. Das 85.470 novas unidades lançadas no 4º trimestre de 2023 no país, 48% fazem parte do MCMV (40.962 unidades). O Programa também foi responsável por 39% das vendas totais de imóveis no período.

Os números sinalizam uma retomada de crescimento do setor, e mais investimentos de construtoras voltadas para o MCMV, como a Vinx, especializada em incorporar projetos no segmento econômico, e que tem planos ambiciosos para 2024. O plano da companhia para esse ano é lançar acima de meio bilhão de reais em unidades do segmento econômico do Minha Casa, Minha Vida. As unidades são referentes ao lançamento de cinco empreendimentos estrategicamente localizados em São Paulo. Os projetos somarão mais de 1.200 unidades de apartamentos e são focados na faixa 3 do Programa, abrangendo famílias com renda mensal de R$4.400 até R$ 8.000.


O CEO da Vinx, Guilherme Yogolare, compartilha sua visão otimista em relação às oportunidades geradas pelo incremento do MCMV: “Estamos animados com a robustez do Programa, após as alterações realizadas no segundo semestre do ano passado. Desde então, observamos um crescimento na procura e na venda de nossos produtos. Aliado a isso, a redução gradual da taxa básica de juros, o orçamento do FGTS já estabelecido, e a inflação mais controlada permitem à Vinx acelerar os investimentos. As condições de mercado estão favoráveis para nós e para quem deseja comprar a casa própria via Minha Casa, Minha Vida. Nossa expectativa é de crescer pelo menos 30% em vendas com relação a 2023 no resultado geral.”


Para 2024, a Vinx tem R$60 milhões comprados em terrenos, e todo o orçamento da companhia está comprometido com os projetos do MCMV. A empresa vai expandir sua atuação para bairros como Belém, Jabaquara, Butantã, Perdizes e Vila Prudente.


Desde o lançamento do primeiro projeto enquadrado no programa federal Minha Casa, Minha Vida, em 2019, a construtora busca inovar, incorporando espaços de coworking, beleza, youtuber e diversas áreas comuns pensadas para promover a interação e a melhoria da vida cotidiana dos condôminos, com projetos que visam elevar ainda mais o padrão de qualidade habitacional para as famílias de baixa renda.