Author admin

Roca Brasil Cerámica, divisão de revestimentos do Grupo Roca, é vendida para o Grupo Lamosa

O Grupo Roca assinou o acordo para a venda de sua divisão de Revestimentos Cerâmicos para o Grupo Lamosa.

Os termos deste acordo incluem duas fábricas no Brasil, no estado do Paraná, a fábrica e os escritórios de negócios de Cerâmicas Belcaire, localizada na comunidade Valenciana, Espanha, e as operações nos Estados Unidos. Estes três centros de produção exportam para o mundo todo e têm presença muito importante no Mercado Norte-Americano.

O Grupo Lamosa é uma empresa dedicada a produção e comercialização de revestimentos cerâmicos e adesivos, com vendas superiores US$ 1 bilhão e com forte presença nas Américas. O Grupo Lamosa tem uma história de mais de 130 anos no mercado de materiais de construção.

Esta operação está sujeita aos trâmites das aprovações corporativas e legais que são usualmente aplicáveis a estes tipos de transações.

A compra do negócio de cerâmica do Grupo Roca permite incrementar em aproximadamente 20% as receitas do Grupo Lamosa, e em aproximadamente 16% da capacidade de produção do negócio de revestimentos cerâmicos e atingindo cerca de 225 milhões de metros quadrados por ano.

Esta aquisição representa um passo importante no caminho do crescimento e está alinhada com o plano estratégico do Grupo Lamosa, empresa mexicana que se situa dentre os três maiores fabricantes mundiais de revestimentos cerâmicos.

Luft Logistics soma mais de 1 milhão de m2 de área de armazenagem

Com 46 anos de história, 30 unidades espalhadas pelo Brasil, capilaridade nacional e filiais nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Espírito Santo, Distrito Federal, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Bahia e Pará, a Luft Logistics soma um total de 1.1 milhão de m2 de área de armazenagem. São mais de 2600 colaboradores, 2600 clientes ativos, 40 milhões de produtos transportados, 890 milhões de itens armazenados, 1400 veículos próprios e 35 milhões de quilômetros rodados.

Na Saúde, a Luft Healthcare é responsável por acompanhar a atender às mais exigentes especificações normativas dos órgãos reguladores, com profissionais com larga experiência nas áreas farmacêutica e logística. Ela mantém toda a cadeia integrada, com armazenagem e transporte de produtos farmacêuticos, médicos e cosméticos a partir de um único centro de distribuição. Em 2021, a unidade lançou a serialização de produtos em seus centros de distribuição, consolidando-se como hub de soluções para a indústria farmacêutica 4.0. Para criar esta solução robusta, ela firmou parceria com a Laborpack e INEL. Também neste ano, em parceria com a First Ambiental, a Luft Healthcare lançou sua solução integrada de destinação ambiental de produtos farmacêuticos, dentro da sua sede, em Itapevi (SP), assumindo processos de logística reversa de medicamentos.

Já no Agronegócio, a Luft Agro oferece soluções que vão desde a operações de contêineres e matérias-primas até a entrega de produtos acabados ao cliente final e logística reversa. As operações são conduzidas por profissionais habilitados, que conhecem as legislações e atuam de maneira responsável, garantindo a proteção do meio ambiente e da população. Presente nos principais polos agrícolas do Brasil por meio de 12 centros de distribuição, a empresa chegará a Campo Novo do Parecis (MT) e Marabá (PA). Suas filiais estão localizadas estrategicamente, facilitando as operações de armazenagem, distribuição e possibilitando menores prazos de entrega de defensivos agrícolas, sementes e fertilizantes especiais, tanto para produtores como revendas nas diferentes regiões do Brasil.

No E-Commerce e Varejo, a Luft Solutions opera para os principais players, oferecendo soluções personalizadas que atendem às características únicas do setor e criando soluções logísticas inovadoras, cumprindo os mais rígidos padrões de HSE e Qualidade. Ela realiza operações em diversas modalidades, englobando regime de filial, AG, in-house, dedicada e coleta door-to-door.

Desde que foi fundado, em 1975, o Grupo Luft especializou-se na implementação de soluções customizadas e exclusivas nos segmentos de saúde, agronegócio, varejo e e-commerce. A companhia, que tem Luciano Luft como um dos sócios, desenvolve soluções inovadoras na área de armazenagem e transporte, agregando valor aos negócios de seus clientes. Ao longo de quatro décadas, a Luft cresceu, especializou-se e investiu expressivamente em todos os quesitos necessários a uma empresa líder na integração da cadeia logística de um país com dimensões continentais como o Brasil. Desde sistemas de qualidade, gerenciamento da informação, integração com o cliente e gestão de riscos, até automação dos processos, rastreabilidade, armazenagem e validação, a Luft posiciona-se como a parceira por excelência na expansão dos negócios por meio de operações logísticas de alto padrão.

GLP fecha fundo de R$ 5,2 bilhões para desenvolvimento de parques logísticos no Brasil

GLP anunciou hoje o fechamento de um dos maiores fundos focados em logística na América Latina, o GLP Brazil Development Partners II (“GLP BDP II”) com um total de R$ 2,63 bilhões (aproximadamente US$ 530 milhões) de equity a serem investidos. Os investidores do GLP BDP II são subsidiárias integrais da Abu Dhabi Investment Authority (“ADIA”) e do Canada Pension Plan Investment Board (“CPP Investments”) com alocação do CPPIB de R$ 1,04 bilhão (cerca de US$ 210 milhões) de equity, representando uma participação de 39,6%. Espera-se que o GLP BDP II alcance R$ 5,2 bilhões (aproximadamente US$ 1,1 bilhão) de ativos sob gestão quando totalmente capitalizado e investido.

O GLP BDP II desenvolverá nove parques logísticos Classe A em mercados nobres de São Paulo, com alta demanda por galpões logísticos modernos, impulsionada pelo forte crescimento do comércio eletrônico. O fundo é composto por parques estrategicamente localizados em um raio de aproximadamente 30 quilômetros do centro da cidade, em localidades de alta demanda por empresas de comércio eletrônico, devido à sua proximidade e acesso à Grande São Paulo – uma das maiores populações metropolitanas do Hemisfério Sul. O primeiro projeto concluído do GLP BDP II está 100% alugado para uma das principais empresas de comércio eletrônico da América Latina.

Ralf Wessel, Managing Director de Fund Management da GLP, afirma que “com uma população de mais de 200 milhões, o Brasil é um dos mercados de logística mais carentes globalmente e um dos mercados de comércio eletrônico de crescimento mais rápido no mundo. Esta transação baseia-se em nossa liderança no mercado brasileiro e fornece à GLP uma oportunidade de expandir nossos relacionamentos existentes com a ADIA e a CPP Investments. Estamos confiantes na estratégia do GLP BDP II e temos o prazer de anunciar seu fechamento.”

“A logística está emergindo como um setor imobiliário de alto desempenho no Brasil, devido à aceleração do comércio eletrônico em centros de cidades como São Paulo”, disse Peter Ballon, Managing Director, Global Head de Real Estate do CPP Investments. “Esperamos que os desenvolvimentos do GLP BDP II atendam a uma necessidade existente do mercado por ativos de alta qualidade e bem localizados e tenham um bom desempenho a longo prazo, pois a demanda por galpões logísticos e entrega no mesmo dia continua a crescer. Temos forte convicção no setor globalmente e na capacidade da GLP de executar a estratégia em nome dos parceiros no Brasil.”

Mauro Dias, Presidente da GLP Brasil, destaca que a empresa está confiante no mercado. “Acreditamos que o setor de logística do Brasil é sustentado por fundamentos sólidos. A GLP capitalizou as condições de mercado para construir um pipeline de desenvolvimento atraente com forte demanda de pré-locação de empresas de comércio eletrônico. Combinar nossa experiência local, escala global e fortes relacionamentos com os clientes nos permite entregar um valor significativo para nossos clientes e investidores.”

A GLP é líder no mercado de logística no Brasil, com cerca de R$ 14 bilhões (aproximadamente US$ 3 bilhões em ativos sob gestão e o GLP BDP II é o quarto fundo de investimento da empresa com foco no Brasil. A GLP lidera o setor de logística do Brasil com sua capacidade de investimento e desenvolvimento, escala e rede de clientes, bem como sua liderança de inovação em logística moderna.

Yuca inaugura 20 apês individuais no Belenzinho

Com as unidades, a startup expande seu portfólio de estúdios e sua atuação na cidade de São Paulo

Com o intuito de promover moradia de qualidade para a maior quantidade de pessoas possível, Yuca , proptech referência em soluções descomplicadas de moradia, anuncia aquisição e gestão de 20 unidades no bairro Belenzinho , em São Paulo. Os novos apartamentos fazem parte da expansão de portfólio de moradias para além do coliving, impulsionada pelo aporte de rodada Series A, liderada pelo fundo Monashees em junho de 2021, no valor de US﹩10 milhões.

A chegada ao Belenzinho representa a capilarização da startup pela cidade, além de trazer opções acessíveis e de qualidade para a região. O modelo de gestão da Yuca atua desde a compra ou locação do imóvel até a reforma e a administração do empreendimento com os proprietários e inquilinos. A proptech dispõe de imóveis em localizações consideradas estratégicas de São Paulo, em bairros com comércio local de qualidade e com possibilidade de mobilidade para as demais áreas da cidade.

Com opções de 21 e 30 m², as unidades em questão são entregues prontas para os Yukers, como são chamados os moradores dos apartamentos da startup. Além disso, a Yuca também faz a gestão do condomínio junto aos proprietários e inquilinos usando app próprio. Outra facilidade é que os moradores pagam um pacote fixo de aluguel, que contempla condomínio, IPTU, contas de água, luz e gás, incluindo internet, manutenção constante e limpeza dos quartos. O valor é sempre o combinado, sem surpresa.

Tenda lança programa de inovação corporativa e premia ideias de colaboradores

Iniciativa se inspira nas rodadas de investimento em startups para mergulhar na cultura de testes e experimentação

Após atualizar a sua cultura corporativa, incrementando novos conceitos relacionado à mentalidade de startup, a Tenda, uma das principais construtoras e incorporadoras com foco em habitação popular no Brasil, deu um novo passo e lançou um desafio corporativo para aguçar a inovação e experimentação de todo o time da companhia. Inspirados pelas tradicionais rodadas de investimento em startups, o programa convida os colaboradores da companhia a apresentarem ideias que possam aperfeiçoar processos, reduzir custos, aumentar a produtividade e a satisfação dos clientes.

Na primeira rodada do projeto, ainda em caráter experimental, a Tenda reuniu os colaboradores das áreas de marketing, TI, Ciclo Financeiro e Marketing de relacionamento para criarem soluções que aumentem o volume de vendas em lojas próprias.  “Eu acredito muito na inovação como principal agente de transformação e geração de valor para o negócio e, para criarmos um ambiente que favoreça a inovação, nós precisamos de processos e ferramentas adequadas que fomentem a colaboração e a troca das ideias. E quanto maior a diversidade de ideias, pessoas e áreas, maior é o potencial de contribuição para a inovação.”, sintetiza Luis Martini, diretor executivo de Marketing e TI da Tenda.

Ao todo, 43 grupos inscreveram suas ideias e puderam defender sua aprovação para a fase de mentoria, em pitches de 10 minutos para um grupo de executivos e profissionais sêniors da Tenda. Ao todo, 15 equipes, compostas por 3 membros cada, passaram de fase, receberam mentoria e capacitação com ferramentas e conteúdos até a apresentação da ideia, diante de um júri composto pela diretoria da companhia.

As soluções escolhidas serão investidas pelos diretores, que aportarão dinheiro para tirar a ideia do papel para ser testada. Ao final do desafio, os times que tiverem suas hipóteses comprovadas, ganharão um curso de na Cesar School, referência no ensino de inovação no país.

Segundo Cristina Caresia, Diretora de Gente & Gestão, a ação busca desenvolver novas habilidades ao time, dando voz aos colaboradores e reforçando o mindset de startup, princípios presentes na atualização da cultura da Tenda. “Vivemos um processo de reinvenção da cultura da companhia, com uma intensa transformação digital e mudança de paradigmas. Este é o momento ideal para transformar a forma como as ideias surgem e são compartilhadas”, explica a executiva.

QuintoAndar adquire empresa de crédito imobiliário Atta e mira ampliar serviços para parceiros externos

O QuintoAndar, maior plataforma de moradia da América Latina, adquiriu hoje a Atta Franchising, empresa que é uma das líderes no segmento independente de crédito imobiliário. Com a transação, a maior do setor desde 2011, o QuintoAndar vai aprimorar a velocidade e a satisfação de seus clientes com o processo de financiamento e explorar o potencial de oferta de serviços a parceiros externos.

A Atta, fundada em 2014, opera com uma rede de 113 franqueados, que oferecem diretamente a mais de 1500 imobiliárias e consultores autônomos em todo o país diversos serviços e produtos financeiros. O principal deles é o crédito imobiliário, em que a companhia facilita o acesso de clientes desses parceiros a financiamentos com as melhores taxas, inclusive com o uso de FGTS, diretamente com os principais bancos do país. A empresa também oferece home equity (refinanciamento imobiliário), permitindo que proprietários levantem capital a taxas inferiores às de outras operações utilizando seu imóvel como garantia, além de outras soluções como carta-fiança e capitalização.

A aquisição reforça a posição do QuintoAndar como principal destino para quem pensa em moradia ao ampliar ainda mais sua oferta de serviços e produtos relacionados a imóveis residenciais. A operação em sistema de franquia também amplia a possibilidade de a plataforma desenvolver e disponibilizar soluções para outras empresas do mercado, particularmente imobiliárias e construtoras.

“O QuintoAndar, com a incorporação da Atta, vai poder facilitar ainda mais o acesso das pessoas às casas dos seus sonhos, seja financiando ou alugando. Também vamos poder aumentar nosso impacto positivo no ecossistema, já que vamos investir para acelerar e expandir o valor que é gerado para parceiros, imobiliárias e, principalmente, para os clientes na ponta”, diz Gabriel Braga, co-fundador e CEO do QuintoAndar.

“Estamos muito felizes em nos juntar ao QuintoAndar, que vai trazer tecnologia e experiência para acelerarmos ainda mais nosso crescimento. Como principal destino para quem pensa em moradia no país, temos muito a fazer juntos, desde aumentar nosso alcance e os serviços que já temos, como desenvolver inovações e soluções que vão beneficiar franquias, parceiros, clientes e o mercado como um todo”, diz Renato Caporrino, CEO da Atta.

O time da Atta será integrado ao QuintoAndar e continuará sendo comandado por Renato Caporrino. As franqueadas permanecem sendo atendidas pelas equipes atuais, o que garantirá transição rápida e sem impactos para sua operação. Não haverá qualquer alteração nos atuais acordos entre franqueador e franqueados.

Feirão Digital da Casa Própria tem mais de 370 imóveis com descontos superiores a 70%

Começa nesta terça-feira, dia 3 de agosto, a partir das 10 horas da manhã, o Feirão Digital da Casa Própria da Empresa Gestora de Ativos do Governo Federal (EMGEA). Serão disponibilizados 372 imóveis no portal da EMGEA, até o dia 10 de agosto.

“A agilidade que estamos colocando na venda desses ativos proporciona maior eficiência na gestão dos recursos públicos, pois crescemos em receita e diminuímos em despesas na manutenção e/ou depreciação desses ativos”, destaca Rodrigo Mattos, Diretor Executivo da Emgea.

“Vendendo estes ativos, geramos oportunidades para os brasileiros adquirirem sua casa própria ou fazer investimentos em imóveis, por um valor diferenciado”. Fábio Rito, Presidente da Emgea.

Os valores dos imóveis vão de R$ 8 mil até R$ 1,2 milhão, com ativos distribuídos em diversos estados do País e descontos que podem chegar a 74%, somando o deságio atual e o do Feirão. Os estados do Rio de Janeiro e São Paulo são os que concentram o maior número de unidades em oferta, sendo que todas as vendas, em todos os estados, ocorrem de modo facilitado e 100% online.

“A parceria entre a EMGEA e Resale impacta milhares de consumidores que buscam mais agilidade na compra de imóveis para investimentos ou moradia. A segurança na aquisição desses ativos é um grande diferencial que oferecemos para os compradores”, diz Igor Freire, CRO da scale-up.

Para saber mais sobre o Feirão Digital da Casa Própria da EMGEA, acesse: resale.com.br.

CMI/Secovi-MG abre inscrições para capacitações on-line sobre gestão e negociação

A Universidade Corporativa Secovi (UniSecovi-MG), da CMI/Secovi-MG (Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais), vai realizar quatro cursos de capacitação on-line em agosto. Os treinamentos serão realizados ao vivo por meio da plataforma de videoconferência Zoom e as inscrições podem ser feitas pelo site www.secovimg.com.br/unisecovi-inscricoes.php.

Nos dias 3 e 4 de agosto, das 19h às 22h, o advogado Alexandre Fadel vai ministrar o curso “Como Adquirir Imóveis em Leilões”. O treinamento vai apresentar as principais estratégias desse mercado, desde a busca e estudo dos editais até a análise de risco e lucro dos imóveis, com estudo de casos reais. Para qualificar os corretores de imóveis, a entidade promove o curso “Avaliação e perícia imobiliária (Certificado para inscrição no CNAI)”, de 10 a 13 de agosto, das 19h às 22h. As aulas, ministradas pelo corretor e avaliador de imóveis Gilberto Britto, visam capacitar os profissionais para o entendimento das condições do valor de mercado e emissão do parecer técnico de avaliação.

Na semana seguinte, será realizado o curso “Liderança de Impacto em Tempos de Pandemia”, ministrado pelo consultor Benjamin Pereira. A capacitação, realizada entre os dias 18 e 19 de agosto, das 19h às 22h, vai qualificar os profissionais que atuam no mercado imobiliário para inspirar e engajar seus colaboradores. Finalizando a programação do mês, o curso “Administração dos contratos de locação” será ministrado pelo advogado especialista em direito imobiliário Fernando de Magalhães Júnior, de 23 a 27 de agosto, das 19h às 22h. O treinamento apresenta conceitos jurídicos e estratégias para uma administração eficiente das situações que envolvem direitos e deveres dos locadores, locatários e fiadores.

Netimóveis promove campanha para celebrar mês dedicado aos profissionais do mercado imobiliário

Neste mês, é celebrado o Dia do Corretor de Imóveis, profissional responsável por intermediar as negociações de compra, venda, locação ou captação de imóveis, atendendo às necessidades dos clientes.  Como forma de homenagear, valorizar e reconhecer os mais de 1.100 profissionais do mercado imobiliário que integram a rede em Belo Horizonte, a Netimóveis promove uma ação especial. A iniciativa, tradicional na rede de imobiliárias, vai ocorrer ao longo do mês de agosto, de forma exclusivamente on-line, com atividades interativas que garantem prêmios aos colaboradores.

Com o objetivo de estreitar o relacionamento com os colaboradores da rede, entre os dias 2 e 27 de agosto, a rede vai realizar, uma vez por semana, um quiz com perguntas relacionadas ao universo da Netimóveis. Na ação, os 25 colaboradores que mais pontuarem receberão prêmios. Na primeira semana, serão distribuídos 15 kits de churrasco; na segunda, cinco dispositivos Echo Dots Amazon Alexa; na terceira, três caixas de som da marca JBL; e, na última semana, serão duas TVs de 60 polegadas para os contemplados. A entrega dos prêmios será realizada entre os dias 30 de agosto e 10 de setembro.

A ação “Mês do Corretor Premiado Netimóveis” visa promover a integração e o engajamento dos associados, movimentando e reforçando o pertencimento dos colaboradores à rede de imobiliárias. Além dos prêmios, os colaboradores receberão uma camisa comemorativa. “Preparamos uma agenda repleta de ações para estreitarmos os laços e potencializarmos as relações com os colaboradores da rede”, destaca Ronaldo Starling, presidente da Netimóveis BH.

Como forma de homenagem, a rede de imobiliárias também preparou vídeos com mensagens de reconhecimento e agradecimento, que serão divulgados nas redes sociais. “As nossas homenagens não cabem em um único dia. Especialmente em um ano tão desafiador como este, em que a nossa atuação conjunta tem sido tão essencial para apoiar os nossos clientes”, afirma Starling.

Panorama da impressão 3D de concreto no Brasil

A tecnologia exige organização e, portanto, uma grande plataforma de integração para alcançar e praticar essa inovação

Os avanços das tecnologias aplicadas na construção civil têm sido grandes aliados no desenvolvimento do setor.

A impressão 3D, também conhecida como manufatura aditiva, é uma das tendências da indústria 4.0 que tem revolucionado a elaboração e a execução de projetos construtivos.

Um dos grandes destaques dessa técnica é a liberdade de fôrmas e formas que tem encantado e inspirado os principais agentes e atores do setor que trabalham incessantemente em um cenário de enorme crescimento populacional e de intensa urbanização, aos quais se somam a preocupação ambiental.

Segundo o Fórum Econômico Mundial, a impressão 3D é uma das 10 tecnologias disruptivas que vão impactar a ordem social e econômica mundial. Considerada inovadora e revolucionária, esse tipo de construção digital tem o potencial para trazer vantagens como baixo impacto ambiental, maior produtividade pela otimização e aceleração do processo construtivo, alto desempenho e ganhos econômicos, razões pelas quais a tecnologia ganha força e acelera fortemente o mercado mundial.

Apesar da realização de alguns projetos ao redor do mundo e aplicação em uma infinidade de distintos projetos, as pontes têm tido papel de destaque – são as mais testadas -, pela variação de formas e desafios, além de poderem vencer grandes vãos de modo esbelto. Além delas, mobiliários urbanos, torres eólicas e mesmo habitações, entre outros, tem sido testadas com o uso da tecnologia.

No entanto, sua implementação é um desafio tecnológico que depende da integração e organização dos diferentes atores da cadeia da construção e de novos entrantes, sobretudo a mecatrônica. Ou seja, é necessária muita pesquisa que una matéria prima e equipamentos adequados com a manufatura, de modo a garantir o desenvolvimento dessa matriz tecnológica. Afinal de contas estamos falando de uma técnica dentro de todo um ecossistema.

No Brasil, a impressão 3D em concreto ainda está começando e o setor ainda se encontra em ordenação. Há notícias de alguns projetos e a busca de tecnologias que conheçam a nossa realidade. Porém, é importante destacar que o país ainda trilha os primeiros passos, pois é necessário preparar o mercado e a sociedade para alavancar o uso da tecnologia.

“É importante sabermos o que queremos e quando queremos, e assim, criarmos aglutinação. Temos todos os recursos necessários para criar essa infraestrutura e incorporar a tecnologia em nossa linha de produção. As iniciativas exploratórias, já presentes no Brasil, tornam a nossa cadeia forte e completa”, explica o Profº Rafael Pileggi, da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

A impressão 3D tem grande potencial de crescimento, já que o país dispõe de matéria prima e outros recursos fundamentais para o processo, além de um papel importante no desenvolvimento da indústria da construção em nível mundial. “Um ecossistema criado com a finalidade de resolver projetos, visando a construção de algo diferenciado. Temos que fazer a impressão 3D de acordo com nossa realidade e a custo Brasil”, afirma o professor.

O projeto hubIC, primeiro espaço cooperativo de inovação e construção digital de base industrial do Brasil, surge como uma alternativa eficiente para impulsionar esse mercado. Resultado de uma parceria entre Universidade de São Paulo (USP) por intermédio da Escola Politécnica (Poli) e a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), a plataforma é uma iniciativa inédita que une o mercado e alavanca o PD&I – Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação.

Entre as principais ações do hubIC está a inauguração de um laboratório batizado de Plataforma de Construção Digital, onde se possa produzir componentes e edificações, com infraestrutura laboratorial multiuso entre Poli e ABCP para produção e impressão 3D de componentes cimentícios em escala 1:1. Alinhado a pesquisa e produção de elementos, a infraestrutura também estará disponível para a produção de materiais com outras bases.

Em paralelo, o projeto propõe a instalação de um espaço de trabalho compartilhado (coworking), para profissionais focados na elaboração de pesquisa e desenvolvimento de empresas e soluções consideradas promissoras.

“Nossos laboratórios serão de alta qualidade e estarão prontos no final do ano a fim de contribuir e integrar os principais agentes do mercado na busca dessa organização para o setor”, comenta Vanderley John, Coordenador do hubIC por parte da USP. “O objetivo é criar uma infraestrutura, com braços robotizados e equipamentos próprios, em três eixos de atuação: inovação, produtividade e sustentabilidade. Os resultados dessa cadeia integrada vão nos permitir quebrar as barreiras que impedem o desenvolvimento da indústria da construção civil”, conclui John.