Category Mercado Imobiliário

Financiamento coletivo x fundo de investimento imobiliário: Como a alta do segmento torna-se ótima alternativa para investidores

Apesar da crise econômica que se intensificou por conta do surgimento do Covid-19, a Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) estima que as vendas do setor devem crescer cerca de 11% até o fim deste ano. Na prática, é possível dizer que esse é um nicho promissor para os investidores. No entanto, é necessário estudar as alternativas existentes no mercado a fim de alcançar o sucesso nos investimentos.

De acordo com Leonardo Belisário, cofundador da INCO Investimentos, plataforma de investimentos coletivos, atualmente existem duas opções que se destacam, sendo elas: os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII) e os Investimentos Coletivos. “Para definir a modalidade ideal, é necessário avaliar os diversos aspectos relacionados a esses formatos e ao seu perfil de investidor, visto que à primeira vista esses modelos podem parecer similares, mas são extremamente diferentes. O retorno pelo FII, por exemplo, é interligado aos acontecimentos externos do mercado”, diz o executivo.

Ainda de acordo com o cofundador, trata-se de uma alternativa que se encaixa mais com investidores arrojados, já que o processo de investimento envolve oscilações. “Por sua vez, o formato coletivo combina com um perfil conservador ou moderado porque funciona via renda fixa. Ou seja, com prazo de retorno e taxas bem definidas”, conta Belisário.

Pensando em desmistificar os dois principais investimentos no mercado imobiliário, Belisário reuniu alguns pontos relacionados às modalidades. Confira abaixo:

Fundos de Investimentos Imobiliários

Tratam-se de fundos compostos de investimentos imobiliários, sejam eles em imóveis físicos (shoppings, galpões logísticos e afins) ou em aplicações financeiras do setor imobiliário (LCI, CRIs). Nesse tipo de investimento, o investidor adquire cotas de valores iguais, comprando uma pequena parte de imóveis físicos ou papéis que representam contratos no mercado imobiliário.

“Neste caso, o investidor compra um papel que é operado pelo gestor responsável por fazer as aplicações e modificações necessárias ao patrimônio do fundo. Aqui, as rentabilidades variam de 0,6% ao mês a 0,7% ao mês”, pontua o cofundador.

Investimentos Coletivos

No investimento coletivo é possível investir em incorporações imobiliárias, empreendimentos de renda, assim como comprar participações de imóveis comerciais. Para entender esse formato, basta pensar nas famosas ‘vaquinhas’. Ou seja, é estipulado um valor-alvo no qual um grupo de pessoas realiza aplicações com o intuito de alcançá-lo.

Nos investimentos coletivos, o interessado não se torna sócio do projeto, apenas emprestará uma quantia que resultará em uma renda fixa média de até 1,5% ao mês. “Além de proporcionar um começo por meio de um baixo investimento inicial, essa alternativa é mais simples e objetiva, já que não há a participação de terceiros. O investidor compra diretamente do empreendedor a participação no imóvel. Desta maneira, torna-se mais claro ao investidor a qual imóvel o seu dinheiro está sendo destinado”, revela o executivo.

Belisário ainda ressalta que o ponto de atenção em relação aos investimentos coletivos é o fato de que o investidor está sujeito ao não pagamento de retorno das incorporadoras, mas que atualmente existem tecnologias no mercado dispostas a diminuir esse risco. Na prática, essa é a proposta da INCO. “Nós conectamos investidores comuns, ou seja, pessoas interessadas em investir, mas que não precisam necessariamente ter um conhecimento de mercado a incorporadoras que passam por uma seleção criteriosa, tanto que a nossa taxa de aprovação de projetos a serem financiados é menos de 10%”, explica.

Mitre Realty e Lucio anunciam parceria para desenvolvimento de empreendimentos residenciais em SP

As incorporadoras Mitre Realty e Lucio anunciam uma parceria para o desenvolvimento de empreendimentos residenciais na cidade de São Paulo. O foco das duas empresas será projetos de médio-alto e alto padrões em regiões estratégicas da capital, com VGV total estimado em meio bilhão de reais por ano.

Com olhar estratégico do mercado, as empresas enxergam na parceria uma oportunidade de acelerar o crescimento, dividir despesas e diluir riscos, com projetos resilientes. O primeiro empreendimento da parceria será lançado no segundo semestre de 2022, no Brooklin, com VGV de R$ 180 milhões.

“Nós pretendemos atuar juntos nas principais regiões de São Paulo, com produtos de médio-alto e alto padrões. Queremos lançar em conjunto de 3 a 4 projetos por ano, o que perfaz um VGV anual de R$ 500 milhões”, declara Renan Lucio, diretor de RI e Novos Negócios da Lucio.

Com mais de 50 anos de atuação em São Paulo, a Mitre Realty é uma incorporadora e construtora com expertise em produtos que alinham alto padrão de qualidade, localizações estratégicas, design e conveniência. A linha Haus Mitre, de médio-alto padrão, é um dos destaques da Companhia e uma marca consolidada no mercado imobiliário de São Paulo. Hoje, 16 empreendimentos compõem a linha, sendo o Haus Mitre Jardins um dos mais recentes.

A Lucio, por sua vez, atua no mercado há 40 anos, com foco também em empreendimentos de alto padrão e properties, oferecendo um modelo de negócios completo e integrado, que reúne qualidade e gestão. São 2,3 milhões de metros quadrados construídos em mais de 100 empreendimentos, através de longos relacionamentos com fornecedores, clientes, investidores e colaboradores, que sempre tiveram participação ativa na evolução da empresa.

“Enxergamos nas duas empresas um DNA muito semelhante: são companhias que têm foco no produto, que olham com prioridade e detalhadamente para projetos arquitetônicos e designs e têm a direção atuando de maneira muito próxima no dia a dia”, afirma Fabricio Mitre, CEO da Mitre Realty.

Além disso, destaca Fabricio, ainda há o ponto central de experiência do cliente. “O objetivo é proporcionar encantamento e excelência ao consumidor final, consolidando a Mitre como a primeira opção do cliente em cada região onde estamos. E enxergamos na Lucio uma incorporadora sólida e com longevidade na cidade de São Paulo, que compreende nossos valores. É uma parceria que faz muito sentido para nós”, reitera.

“Na Lucio, costumamos apostar em parceiros que são os melhores em seus nichos. Enxergamos na Mitre o player certo para esse passo de investir em um produto de qualidade, resiliente e atrativo. A Mitre chega para somar em nosso time de parceiros em um mercado que conhecemos e no qual acreditamos que as duas empresas têm muito a produzir em conjunto”, completa Lucio Junior, presidente da Lucio.

Olhando para o cenário macroeconômico, os executivos avaliam o mercado como sólido, com patamares saudáveis de demanda e vendas.

Cada companhia terá 50% de atuação no projeto e pretende, inclusive, formalizar uma parceria em joint venture, futuramente.

Índice Nacional de Custo da Construção sobe 0,71% em novembro

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) variou 0,71% em novembro, ante 0,80%, no mês anterior. Com este resultado, o índice acumula alta de 13,68% no ano e de 14,69% em 12 meses. Em novembro de 2020, o índice havia subido 1,29% no mês e acumulava alta de 7,86% em 12 meses. A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços passou de 1,45% em outubro para 1,11% em novembro. O índice referente à Mão de Obra variou 0,28% em novembro, ante 0,10%, em outubro.

Materiais, Equipamentos e Serviços

No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos variou 1,23% em novembro, após subir 1,68% no mês anterior. Dois dos quatro subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 2,12% para 0,73%.

A variação relativa a Serviços passou de 0,36% em outubro para 0,49% em novembro. Neste grupo, vale destacar o avanço da taxa do item aluguel de máquinas e equipamentos, que passou de 1,03% para 1,48%.

Mão de obra

A taxa de variação referente ao índice da Mão de Obra variou 0,28% em novembro, ante 0,10% em outubro.

Capitais

Seis capitais apresentaram decréscimo em suas taxas de variação: Salvador, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Em contrapartida, apenas Brasília apresentou acréscimo em sua taxa de variação.

Ferramentas digitais facilitam processo de financiamento imobiliário

Por Fernanda Machado, co-founder de Felí

Mesmo diante a crise sanitária em decorrência da pandemia da Sars-Cov 2, novo Coronavírus, o mercado imobiliário conseguiu se manter aquecido, a busca por um novo lar passou a ser quase que exclusivamente online e algumas ferramentas foram imprescindíveis para o volume histórico.

Segundo o relatório Global Outlook 2021, da Mastercard, houve uma transformação na relação de compra, venda e aluguel de imóveis. Isto ocorreu devido à facilidade e até mesmo redução nos processos burocráticos de financiamento, inclusive. Um dos principais motivos, ainda de acordo com o mesmo levantamento, foram as ferramentas desenvolvidas durante a pandemia, que vieram para ficar.

Com isso, os financiamentos concedidos para compra e construção de imóveis usando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), somaram R$ 19,66 bilhões em junho, volume recorde registrado desde 1994, de acordo com Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). Este número representa um salto de 12,5% ante maio do ano anterior, entretanto em comparação a junho de 2020, a procura pela caderneta de poupança para compra de empreendimentos aumentou 112,1% (R$9,27 bilhões), algo nunca visto.

Conforme o levantamento, devido à pandemia, muitas empresas do setor imobiliário precisaram migrar para a internet para não fecharem seus negócios. Assim, a digitalização provocou um salto expressivo e possibilitou que organizações mantivessem o quadro de funcionários completo. Ainda segundo a associação, foram financiados 86,2 mil imóveis, quase 20% a mais do que em maio, demonstrando que as pessoas estão saindo do aluguel para morar em um lugar próprio mesmo na pandemia.

Outro aspecto preponderante para o cenário aquecido, é o cliente como protagonista da operação, agora eles chegam até as imobiliárias sabendo o que têm em vista e somente alinham seu querer com os corretores. Nesta hora, as ferramentas para tour 360º, projeções com realidade aumentada, assinatura digital, financiamento 100% online, contato facilitado com as corretoras e o serviço de delivery de chaves fazem toda a diferença para fechar um bom negócio.

As plataformas permitem a simulação e aprovação de crédito em poucas horas, enquanto a análise documental pode ser processada em menos de 24h, outra grande vantagem é o repasse feito em 30 dias. O que seria impossível se ainda mantivéssemos os processos totalmente analógicos. A aquisição de um imóvel é considerada uma das mais importantes na vida de uma pessoa, por isso deve ser tratada como tal.

O financiamento online, assim como o presencial, possui alguns requisitos básicos como cópias e os documentos originais, comprovante de nascimento e de renda, é importante que antes de requisitar o crédito a pessoa esteja com a situação legalizada junto a receita federal. Mesmo que o processo seja facilitado, a financeira irá analisar a documentação da mesma forma que faria presencialmente.

Ainda nas tendências que corroboram pela procura do financiamento online estão as calculadoras de juros. Elas conseguem ajudar quem já tem um financiamento e quer se candidatar à portabilidade, uma vez que a queda na taxa selic tem influenciado no valor e no número de parcelas. Com a migração de dívida para um banco com menor taxa, a calculadora realiza uma nova simulação, por exemplo, é possível que alguém deixe de pagar 12% ou 13% ao ano e passe a pagar 8,5% ao ano. Ou ainda, demonstrar quais são as taxas de juros e as melhores condições para quem está à procura da casa própria, isso tudo é possível graças à tecnologia.

A agilidade nos processos vem acompanhada de eficiência e segurança, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) garante que os dados pessoais dos compradores não sejam divulgados ou utilizados sem autorização, o que possibilita ter segurança durante o processo de adquirir um financiamento e futuramente na compra do imóvel.

Embora os dispositivos virtuais facilitem os processos na aquisição de crédito, eles não impedem que o consumidor em algum momento tenha o contato direto com uma pessoa. Porém, é um facilitador na hora de analisar as principais características do imóvel sem que o cliente precise se deslocar.

No Brasil, os efeitos promovidos pelo volume de imóveis comprados e construídos com o financiamento digital devem continuar após o fim da pandemia. Os consumidores perceberam a facilidade, além do que, os financiamentos virtuais trazem inúmeros benefícios para todos envolvidos na cadeia construção e venda, sobretudo para as pessoas que estão pensando em investir seu pé-de-meia.

Último terreno com vista para o mar do Arpoador vai ganhar residenciais de alto padrão da Bait

Conceituado escritório de arquitetura franco brasileiro Triptyque Architecture assina o projeto de arquitetura e interiores das áreas comuns. São unidades de até 539 m² e uma das maiores áreas de lazer da Zona Sul do Rio de Janeiro, onde vida saudável, bem estar e biofilia são predominantesA incorporadora Bait está lançando o Canto, empreendimento residencial de alto padrão com duas torres e área de lazer de quase 4.500 mil metros quadrados, uma das maiores da Zona Sul do Rio de Janeiro, que será erguido no último terreno disponível de frente para o mar do Arpoador. Uma das torres, chamada Canto Mar, terá apenas 26 unidades de 229 m² a 539 m², com vista privilegiada para o mar. Empreendimento de Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 550 milhões, com o metro quadrado médio de R$ 40 mil, é um dos maiores lançamentos atuais do Rio e, sobretudo, na Zona Sul.

O projeto de arquitetura e design de interiores e áreas comuns é do escritório franco-brasileiro Triptyque Arquitecture, o mesmo que assinou o Forma, empreendimento da Bait no Leblon vendido em apenas 48h.O paisagismo, elaborado pelo Burle Marx Escritório de Paisagismo, traz a exuberância da flora brasileira para as áreas comuns do empreendimento com jardins verticais e horizontais e calçadas sinuosas que se integram à identidade visual de Copacabana.

Todas as unidades – Na primeira torre, Canto Mar, haverá unidades gardens duplex, apartamentos lineares, apartamentos duplex e coberturas duplex, estas, com metragem entre 533 e 539 m². Na segunda torre, batizada de Canto Rio, por conta da vista especial para a cidade e para o mar, serão 157 studios de 36 m² a 109 m², com unidades gardens e coberturas duplex. A fachada frontal ficará voltada para a Rua Francisco Otaviano.

O projeto – O Canto Mar tem vista privilegiada. É o ponto mais próximo do mar, um espaço de refúgio que proporcionará aos moradores vista deslumbrante do mar e do famoso pôr do sol, sem qualquer barulho ou interferência de automóveis ou pessoas. A praia de frente é silenciosa. Um verdadeiro paraíso dentro da cidade. Seu rooftop, com piscina contemplativa, será uma área exclusiva da torre que proporcionará uma ampla vista do horizonte.

“O Canto Mar tem um diferencial de ter um contato visual direto com o mar, sem qualquer avenida separando essa conexão. O projeto tem plantas incríveis, design e arquitetura de altíssimo padrão, além de áreas de lazer inéditas na região, que tornam esse residencial exclusivo e especial. O Canto é um presente aos cariocas. É uma oportunidade única de se viver com sofisticação, num dos melhores locais do Rio de Janeiro, com natureza exuberante e ao lado de uma infraestrutura completa de serviços, mobilidade, comércio e lazer. Tudo ao redor, nada parecido por perto”, ressalta o sócio e CEO da Bait, Henrique Blecher.

Unidade de studios com fachada para a Rua Francisco Otaviano

Novidades – A torre Canto Mar terá apartamentos com quatro suítes, além das duas coberturas duplex e traz a novidade de lâminas d’água em todas as amplas varandas gourmet desencontradas, que permitem maior privacidade e enquadramento da vista. As lajes com jardineiras perimetrais se sobrepõem à fachada em uma alusão aos morros esverdeados do horizonte da cidade. As fachadas trazem em seu conceito aconchego e conforto proporcionado pelos tons terrosos.

Paisagismo – O projeto de paisagismo do Canto tem sinergia com a arquitetura. Explora a materialidade dos elementos minerais, seus veios, cores e riquezas gráficas à exuberância dos tons e elementos vegetais tropicais. Dessa mistura, associado aos desenhos e formas de jardins verticais, painéis e outros elementos, surgiu o conceito que é a própria identidade do Arpoador e do Canto: a sinuosidade das calçadas e o estilo de vida do carioca que é, ao mesmo tempo, leve e sofisticado.

Uma área de lazer que não se vê na Zona Sul – As áreas de lazer ocuparão 4,5 mil metros quadrados. Entre as novidades estão a sala de projeção, espaço personal, sala de bike indoor interativa, brinquedoteca, espaço teen, mini quadra de basquete, playground, espaço gourmet, além de espaços como sala de leitura, academia, piscina com duas raias, piscina contemplativa, SPA, academia, sauna, vestiário e bar da piscina, coworking, lavanderia Omo e minimercado. Algumas áreas são exclusivas do Canto Mar. Já as áreas no Canto Rio servem às duas torres.

E dentre os serviços compartilhados estão bicicletas do condomínio, kits de praia, central de recebimento delivery, depósito de encomendas. Terá ainda sala de motoristas e guarderia de pranchas.

A incorporadora fechou parceria com a rede de academias Cia Athletica, que vai gerenciar o espaço de aproximadamente 250 m² destinado à prática de exercícios dos moradores.Meio ambiente e bem-estar – O compromisso com a preservação do meio ambiente se revela em diversos itens sustentáveis como medidores individuais de água, tomada de carro e bike elétricos, sensores de iluminação, temporizadores de torneiras nas áreas comuns, paisagismo com irrigação automatizada e coleta seletiva de lixo. O empreendimento está em processo de avaliação para obtenção do selo internacional Fitwel, de qualidade de vida. Essa nova certificação para construções visa apoiar a criação de ambientes mais saudáveis em locais de trabalho e em residências, melhorando a saúde, bem-estar e a produtividade.



Tecnologias garantem maior segurança e facilidades – Além do design e da arquitetura diferenciados, as moradias da Bait se destacam pelas tecnologias modernas de automação e segurança nas unidades e áreas comuns. Infraestrutura pronta para internet das coisas (IOT), fechaduras eletrônicas, rede de dados para Wi-Fi e IPTV, olho mágico digital e tomadas USB.

Além disso, os mais modernos dispositivos para controle de portaria, como sistema de reconhecimento facial para controle de acesso dos moradores, com integração à portaria remota; segurança perimetral monitorada; circuito de CFTV (com acesso remoto e controle eletrônico de acesso de veículos) completa a segurança do condomínio. Haverá também uma área exclusiva para entregas.

Parceria Nomah – Outro diferencial do empreendimento é a parceria com a Nomah, que faz oferece aos proprietários serviços de gestão de locação flexível

O projeto de arquitetura dos apartamentos foi desenhado e recomendado pela Be.bo, da renomada arquiteta Bel Lobo.

A incorporadora Bait espera com Canto Mar e Canto Rio uma rápida comercialização, como ocorreu com seus últimos lançamentos, em que 80% dos imóveis lançados na planta já foram vendidos.

Casa de isopor é opção mais rápida para quem quer sair do aluguel

Técnica de construção que vem crescendo nos últimos anos é mais barata, sustentável e reduz pela metade o tempo de construção

Quem tem pressa de sair do aluguel ou gerar renda com um imóvel próprio encontra no isopor uma alternativa mais rápida, limpa e econômica para construir. Imóveis feitos com os painéis monolíticos de EPS (poliestireno expandido) ficam prontos na metade do tempo de uma obra de alvenaria convencional. Em tempo de inflação descontrolada, juros altos e disparada no preço dos aluguéis, essa alternativa vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil. “Estamos construindo uma casa de 380 metros. Pelos métodos tradicionais, uma das etapas demoraria seis meses para ficar pronta. Com o uso do EPS, entregaremos em três meses, explica o engenheiro civil Matheus Moura, da Construtora Vizotto Moura, especializada nessa técnica.

Segundo o especialista, o custo da produção pode ficar em média 10% mais barato, mas a economia continua depois que o imóvel fica pronto. As paredes feitas com isopor oferecem um isolamento térmico que, em ambientes residenciais, geram uma economia de 40% no uso do ar-condicionado. Em prédios comerciais, a redução chega a 70%. O desperdício de materiais em uma obra convencional chega a 40%. Com os painéis de isopor, não passa de 2%. Além disso, esse tipo de construção consome menos água e ainda permite economizar com a contratação de caçambas e de profissionais para o descarte adequado dos resíduos”, pontua o engenheiro.

Nos últimos anos a técnica vem conquistando espaço maior no mercado brasileiro. Quando comecei a trabalhar com isopor, em 2019, 15% dos meus clientes utilizavam o método. Hoje, esse percentual chega a 80%, comenta Moura.

Outro benefício do uso de EPS é o maior isolamento acústico. “Para atingir o mesmo desempenho acústico e térmico que o isopor, uma parede de tijolos precisaria ter pelo menos 1 metro de espessura, o que custaria cinco vezes mais, completa o engenheiro.

Parede anti-infiltração
Estruturas feitas com o EPS são à prova de infiltrações, mofo e bolor. O isopor é um material inerte, não absorve a umidade e, por isso, não permite a proliferação de fungos e bactérias. Isso aumenta a durabilidade da obra, pontua Moura.

Cada painel é composto por uma placa de isopor revestida por malha de aço com espaçamento de 1.5 centímetro entre o metal e a placa. Depois de ser fixado, o painel recebe duas camadas de argamassa, preenchendo o espaço entre o painel e o aço e a segunda fazendo uma camada de mais 2 centímetros, que será o reboco e fará com que a parede se torne estrutural.

Dependendo do método utilizado e da densidade do isopor, a construção pode ser mais resistente que uma parede de alvenaria e suportar até 80 toneladas por metro.

Mercado aquecido
O mercado imobiliário e a construção civil foram dois dos setores que conseguiram manter alta mesmo com a crise econômica provocada pelo coronavírus. De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), em 2020 as vendas de unidades residenciais novas cresceram 9,8% no Brasil. Para 2021, a expectativa é fechar o ano em alta. De acordo com o estudo Desempenho Econômico da Indústria da Construção do 2º Trimestre de 2021, realizado pela Cbic, a projeção de crescimento do setor neste ano subiu de 2,5% para 4%.

Construtora Novolar lança seu primeiro empreendimento no Recreio dos Bandeirantes

Realizar o sonho de conquistar o imóvel próprio em um condomínio fechado com estrutura de lazer completa, diversas facilidades para o dia a dia e, ao mesmo tempo, próximo à natureza, já é possível com o novo empreendimento da Construtora Novolar, uma empresa do Grupo Patrimar. O Novolar Recreio será erguido num terreno de 43.520m² no Recreio dos Bandeirantes e foi idealizado para atender as necessidades dos moradores a partir das mudanças que a pandemia trouxe para o comportamento humano, seguindo as melhores tendências de sustentabilidade, inovação e tecnologia. 

A abertura do apartamento decorado do Novolar Recreio para visitação do público ocorreu no último fim de semana (20 e 21/11). Em dois dias, o estande de vendas recebeu cerca de 300 visitas e já conta com 200 pastas de clientes interessados em comprar uma das unidades. A previsão para início da assinatura dos contratos dos imóveis é a partir do dia 11/12. 

O sucesso se deve a características próprias, diferenciadas e atrativas que dão personalidade ao projeto. “Vamos apresentar aos cariocas o nosso nível de qualidade e cuidado com os nossos empreendimentos. Já temos muita experiência com a média renda em Belo Horizonte e no interior de São Paulo. Estamos felizes com mais esse passo do Grupo no Rio de Janeiro”, afirma Alex Veiga, CEO do Grupo Patrimar.  

O condomínio possui 12 torres de 5 andares com apartamentos de 2 quartos com varanda ou estilo garden. Todos as unidades possuem um dos quartos com suíte, sala de estar/jantar, cozinha, área de serviço e banheiro social. Além disso, há previsão para ar-condicionado e tomada USB nos quartos e pelo menos uma vaga de bicicleta e uma de carro por unidade. “Serão apartamentos únicos e com acabamento de qualidade. O valor é competitivo e acreditamos que os imóveis atenderão as atuais necessidades do consumidor”, explica Lucas Couto, Diretor Comercial e de Marketing do Grupo Patrimar.  

De acordo com Marcos Alexandre, Diretor Regional do Grupo Patrimar no Rio de Janeiro, a excelente localização, próximo a shopping, BRT, praia e comércio, é um ponto forte do empreendimento. “Além de estar localizado num ponto espetacular no Recreio dos Bandeirantes, outro ponto que vale destacar é que o comprador poderá acompanhar todo o processo de construção pelo site. Importante ressaltar que a entrega da obra sem atraso é compromisso do grupo”, conclui.  

Áreas comuns   

As áreas comuns do empreendimento serão entregues montadas e mobiliadas. Para os apaixonados pela natureza, haverá um bosque dentro do condomínio com mais de 10 mil m² de área verde incluindo: pista de caminhada, praça de jogos, redário e espaço para piquenique. O lazer do Novolar Recreio ainda conta com diversos itens como quadra poliesportiva, fitness ao ar livre, espaço pet, playground, espaço kids, salão de festas, gourmet, fitness, churrasqueiras, solarium, prainha, piscina adulto e infantil.  

Além disso, o condomínio oferece comodidades inclusas e sob demanda que facilitam a rotina com o uso compartilhado. Dentre as comodidades inclusas, temos ferramentas e bicicletas compartilhadas, coworking, guarda-entregas, infraestrutura para wi-fi nas áreas comuns e o aplicativo Novolar Conecta. Sob demanda, há o carro para uso compartilhado, o VAPT, que garante possibilidade de mobilidade a preço acessível; o Novomarket, um mercadinho dentro do condomínio para facilitar as compras e a lavanderia compartilhada, para dar mais praticidade e economia aos moradores do condomínio. 

Sustentabilidade   

O Grupo Patrimar está cada vez mais atento às ações sustentáveis dos seus projetos para alinhar a qualidade de vida e bem-estar com a conservação e uso consciente dos recursos naturais do meio ambiente. Pensando nisso, a construtora Novolar entregará este empreendimento com placas fotovoltaicas e iluminação de LED para economia na conta de energia do condomínio; sistema inteligente de economia de água e energia; aproveitamento de águas pluviais para irrigação; instalações sanitárias com caixa acoplada e sistema dual flux; torneiras com sistema para controle do consumo de água; e previsão para medição individualizada de água e gás.   

Segurança   

A segurança é um dos pilares dos empreendimentos do Grupo Patrimar. Por isso, o condomínio fechado Novolar Recreio conta com portaria 24 horas, cancela e portão eletrônico para veículos, circuito fechado de TV nos acessos da guarita e entradas das torres, além de porta eletromagnética nos acessos das torres.   

Outro item de segurança que é uma marca dos empreendimentos da companhia é o aplicativo Novolar Conecta, uma inovação tecnológica que permite, através de um simples toque no smartphone, que o morador informe ao porteiro sobre a sua chegada ao prédio.   

Serviço:      

Endereço estande de vendas: Av. das Américas, 18.150 – Recreio dos Bandeirantes – Rio de Janeiro.      

Horário de atendimento do estande: Segunda a Sábado, de 9h às 20h / Domingo, de 9h às 18h.   

Alphaville Urbanismo anuncia mais um pré-lançamento na Cidade Alpha Goiás ainda este ano

A Alphaville Urbanismo, principal urbanizadora de residenciais horizontais do país, anuncia que lançará ainda este ano mais um empreendimento na região metropolitana de Goiânia, no estado de Goiás. O investimento na região acontece depois de quatorze anos desde o primeiro grande sucesso da marca, o Alphaville Flamboyant, e de seis anos da Cidade Alpha Goiás, com os Terras Alpha Goiás 1 e 2. O novo projeto da urbanizadora mostra o desejo da companhia em continuar presente na localidade, acompanhando o interesse pelos benefícios e diferenciais de se morar em um bairro planejado, e endossados pela valorização que seus empreendimentos tiveram com o passar dos anos.

Com pré-lançamento marcado para dezembro, o novo residencial entregará atributos que valorizam a natureza e áreas de lazer, onde é possível se entreter e praticar algum tipo de atividade, além de proporcionar muita praticidade e conforto por estar localizado em um bairro planejado como a Cidade Alpha. A urbanizadora também construirá um Parque Linear, que conta com praças, trilhas e locais para piquenique interligados por 3,4 km de ciclovias. Uma excelente oportunidade para quem quer viver em contato permanente com a natureza, agregando ainda mais qualidade de vida e bem-estar à rotina.

“A procura por empreendimentos horizontais tem crescido na região e com a retomada da atuação local de nossa empresa, urbanizadora líder nesse tipo de projeto no Brasil, haverá significativas oportunidades para o desenvolvimento do município. Acreditamos na repetição do sucesso de projetos anteriores, pois com quase meio século de tradição, temos histórico de entregar mais do que um residencial, garantindo qualidade de vida por meio de um planejamento completo”, comenta Ricardo Castello Branco, diretor comercial da Alphaville Urbanismo.

O novo residencial Terras Alpha Goiás 3 ofertará um total de 548 lotes a partir de 360 m², em uma área com espaços dedicados a lazer, clube e área verde que somam mais de 510 mil m². A infraestrutura do clube, com área superior a 16 mil m², será constituída por quadra de tênis, quadra poliesportiva, campo de futebol, piscinas (adulto, infantil e raias), solário e deck, churrasqueira externa, playground, espaço kids, academia, salão de festas, beach tênis, além de bicicletário compartilhado e reservatório de reaproveitamento de água.

Sua localização fica a apenas 5 minutos de carro do Sunset Wake Park, a 20 minutos do Alpha Mall – complexo de comércios compostos por posto de gasolina, restaurantes renomados, escola de natação, mercado e farmácias – e a 30 minutos do famoso bairro Flamboyant.

Yara Peixoto Felipe Teixeira, servidora pública Federal, moradora de outro empreendimento da Cidade Alpha, comenta que a funcionalidade oferecida pela Alphaville Urbanismo foi um dos fatores decisivos para a compra de seu loteamento. “Aqui na Cidade temos acesso a vários serviços necessários, um verdadeiro bairro planejado que agrega sustentabilidade, lazer para toda família e segurança”.

No início de novembro, a urbanizadora fez uma ação anônima em 12 avenidas de Goiânia com o nome “Esse é seu Momento”. A iniciativa era formada por pessoas segurando placas em mosaico com a frase, além da distribuição de tags aos motoristas com a mensagem “”Ficou curioso? Dia 08/11 você descobre! Acompanhe a #EsseEoSeuMomento”.

Com objetivo de despertar a curiosidade em quem passava pelos bairros do Setor Bueno, Setor Marista e Flamboyant, a ação que durou três dias, revelou que se tratava do novo empreendimento da urbanizadora na cidade. “Esse é seu Momento” foi o mote da campanha para o novo empreendimento, que tinha como objetivo despertar a reflexão a respeito de em qual momento da vida o público se encontra, seja nos âmbitos pessoal, profissional e familiar, por exemplo.

O estande de vendas do novo empreendimento será inaugurado no dia 23/11, e os interessados poderão comparecer ao local para conhecer mais sobre o projeto. O endereço é:

Rua 146 Q 54, 579 – Setor Marista, Goiânia (GO).
CEP: 74170-090.

Ou acessar pelo site neste link.

The Edge Residences coloca Niterói no mapa das cidades com os melhores empreendimentos de luxo do Brasil

SOTER Engenharia contou com os mais renomados arquitetos e paisagistas para desenvolver um projeto icônico, com vista da Baía da Guanabara

Cidade com a melhor vista da Baía da Guanabara, cantada em verso e prosa, Niterói deve encerrar o ano de 2021 como epicentro de investimentos do setor imobiliário de alto padrão, que somam mais de R$ 1 bilhão, de acordo com a Ademi (Associação de Dirigentes do Mercado Imobiliário-Niterói). Desse total, a SOTER Engenharia responde, sozinha, por cerca de R$ 800 milhões. Destaque para o The Edge Residences, um prédio AAA, com VGV de mais de 550 milhões (o maior da história da cidade) que será erguido no terreno da antiga sede do Clube de Regatas, na Praia de Icaraí.

O The Edge tem a proposta de ser um marco na cidade, reforçando a imagem da SOTERde protagonista na modernização do mercado imobiliário na antiga capital do Estado do Rio de Janeiro. São duas torres, a Bay e a Forest, de 14 andares cada uma, que totalizam 144 unidades, de três e quatro suítes, de varandas amplas, com vista para a Baía, para o cinturão verde localizado no morro atrás do empreendimento e para o jardim assinado pelo Escritório Burle Marx– que vai compor a fachada e as áreas comuns do condomínio.O metro quadrado do novo empreendimento é de cerca de R$ 15 mil. Das nove coberturas, sete já estão reservadas. O custo médio de cada uma das coberturas é de R$ 13 milhões. Das 144 unidades, 45 já foram comercializadas no pré-venda. o lançamento oficial será neste sábado, 27 de novembro.

Para desenvolver um empreendimento desse porte, a SOTER contou com um time de especialistas quando o assunto é morar bem. O projeto foi desenvolvido pela Bassan Arquitetura; a fachada é assinada pelo arquiteto Alexandre Feu; o projeto paisagístico ficou por conta do Escritório Burle Marx; a decoração das áreas comuns foi desenvolvida pelo Studio Ro+Ca e o projeto de iluminação do Waldir Júnior.

O The Edge conta com apartamentos de três e quatro suítes (entre 140 e 350 metros quadrados) e todo o conforto que um condomínio de luxo pode oferecer. Tudo isso realçado por uma fachada de linhas retas que buscam valorizar e emoldurar as imagens mais belas do Rio de Janeiro, que são as suas montanhas e o mar. As áreas comuns, com mais de 2 mil metros quadrados, são integradas ao paisagismo, buscando oferecer aos moradores uma extensão do conforto da casa, como academia com design da Cia Atlética, salão de festas com vista mar, A academia em 158m², além de salão de festas + espaço goumert + varanda que totalizam 250m².

“Pensando no bem-estar dos moradores, além da integração entre arquitetura e paisagismo, priorizamos um amplo espaço de 14 metros entre os prédios. Quando alguém pensa em como é bom morar em Icaraí, lembramos sempre da presença da natureza. E isso está presente no
The Edge. A Mata Atlântica está representada nas espécies vegetais que valorizam cada espaço. A nossa inspiração também serviu de referência para a escolha das plantas e materiais”, explica Julio Kezem, vice-presidente da SOTER Engenharia.

A Torre Bay, com apartamentos com vista frontal à Praia de Icaraí, possui 4 apartamentos por andar, 2 coberturas duplex e 2 coberturas lineares.Todas as unidades do Bay possuem 4 suítes. Já o Forest, com vista para a mata, conta com 6 apartamentos por andar, 3 coberturas duplex e 2 coberturas lineares. O Forest conta com unidades de 3 e 4 suítes.

“O The Edge é a esquina da Baía da Guanabara. Em um dos cantos do The Edge temos uma ponta que se insinua para o mar. E ela é branca, fininha, que se debruça sobre a Baía. Estar em um lugar como esse e ouvir o barulho do mar, que é sedutor, ou ver o movimento das ondas e a cadeia de montanha ao fundo nos deu a ideia de contrastar tudo isso com as linhas retas do projeto. De fazer uma espécie de esquina que permitisse ao morador contemplar esse cenário”, comenta o arquiteto Alexandre Feu, responsável pela fachada.

Essa imagem deslumbrante convida ao bem viver e se complementa com o paisagismo, onde, seguindo a tendência implementada por Burle Marx, se mescla com folhagens e flores aos contornos da Mata Atlântica. O ambiente, assim, mais do que transmitir a sensação de integração com a paisagem, é parte deste ambiente como um recorte de conforto e requinte. Outro diferencial dos do The Edge, está na contratação de especialistas em iluminação, que por meio de um design arrojado garantem sustentabilidade e conforto, além uma visão perfeita dos ambientes em sintonia com a decoração de interiores que convida para o bem viver.  

“Quando criamos um projeto paisagístico procuramos agregar sensibilidade ao olhar de quem vai usufruir. No The Edge, a piscina foi o elemento inicial da composição do paisagismo. Queríamos um espaço onde as pessoas pudessem chegar e se sentir bem estar no ambiente, não apenas fazer uso dos equipamentos. Quem estiver andando ao redor da piscina, seja morador ou visitante, vai ser impactado positivamente não apenas pelo desenho, mas também pela cenografia criada para o ambiente”, acrescenta Gustavo Leivas, arquiteto e paisagista do Escritório Burle Marx.

LAZER – o The Edge conta com piscina adulta com raia de 20 metros; piscina infantil com deck molhado; bar da piscina; sala de massagem; sauna; espaço de repouso; salão de beleza; brinquedoteca; espaço teen; espaço gourmet integrado ao jardim com árvores frutíferas e horta orgânica; salão de festas; deskteen.

TECNOLOGIA: aquecimento de água central com energia solar e sistema de apoio por gás e/ou elétrico; elevadores com operação de resgate automático; bicicletários com compressor de ar; tomadas para bicicletas elétricas e previsão para wi-fi nas áreas comuns.

SUSTENTABILIDADE: água de reúso; Iluminação inteligente com sensores de presença; Lâmpadas de LED; torneiras e descargas econômicas; medidor de água individualizado/hidrômetro individual; madeira com certificação ambiental (DOF); circuito elétrico com proteção (IDR) e coleta seletiva. O The Edge será o primeiro empreendimento em Niterói a ser entregue com previsões para instalação de central de gestão de recarga e para carregadores para carros elétricos em uma das vagas.

SEGURANÇA:monitoramento do empreendimento por câmeras de segurança; sala de monitoramento e portões automatizados para veículos.

Vila 11 recebe o primeiro locker de eletrodomésticos do país

Eletrodomésticos são essenciais para as tarefas de casa, mas, quando não utilizados com frequência acabam ocupando espaço sem a devida utilidade no dia a dia. Uma forte tendência do mercado de aluguel, assinatura ou serviços por aplicativo, como Uber e Netflix, chega também ao segmento de utensílios domésticos e prevê praticidade, flexibilidade e economia.

Uma parceria firmada pela Vila 11, empresa nacional que desenvolve, administra e opera residências para locação long-stay em São Paulo, com a Tuim, startup de locação de móveis por assinatura, traz ao Brasil o primeiro Smart Locker com utensílios e eletroportáteis para residências, o TuimBox. O projeto visa o consumo consciente e inteligente de itens domésticos e oferece liberdade para usar esses itens sempre que necessário, sem a necessidade de ter e investir no bem.

A Vila 11 recebe o TuimBox, em primeira mão, no empreendimento na Vila Madalena, bairro da Zona Oeste de São Paulo. São disponibilizados utensílios para uso On Demand, entre eles batedeira, multiprocessador, fritadeira elétrica, forno elétrico para pizza, aspirador robô, parafusadeira, kit de ferramentas, entre outros itens, para locações com valores a partir de R$ 20 reais a diária. A disponibilidade dos aparelhos e o desbloqueio dos armários é realizada diretamente por aplicativo, com uso de QR Code. O morador pode visualizar os itens disponíveis no locker com portas de acrílico, escolher o item e o tempo de uso e, rapidamente, acessá-lo. Todo o pagamento é feito por meio de cartão de crédito pelo app.

Segundo Ricardo Laham, CEO da Vila 11, a parceria está relacionada à visão da empresa e de seus moradores, que preferem ter a liberdade de escolher onde morar de acordo com os diferentes momentos da vida. “Seja pelo trabalho, pelos estudos ou constituição familiar, o aluguel de um imóvel deve oferecer a liberdade e flexibilidade para mudar, seja para espaços maiores ou outras localizações na cidade. Assim é a dinâmica da vida cotidiana que se traduz em uma tendência muito forte das pessoas preferirem o benefício do uso de um bem sem precisar comprá-lo criando vínculos de obrigações e despesas agregadas de manutenção ou reposição”, comenta Laham.

Para Pamela Paz, CEO da Tuim, o TuimBox chega ao mercado para repensar o consumo de utensílios para casa. “Oferecemos ao morador não só eletroportáteis on demand, mas a possibilidade de vivenciar diferentes experiências em casa sem grandes investimentos, sem ocupar espaço e sem se preocupar com a manutenção dos itens”, comenta.

Mobília completa

Outra facilidade da parceria com a Tuim é o fornecimento de móveis para os apartamentos da Vila 11. Os moradores contam com catálogo completo para mobiliar qualquer ambiente. As assinaturas podem ser feitas por períodos a partir de 2 meses, com a possibilidade de trocar algum móvel sempre que desejado. Além disso, a empresa oferece total suporte no período do contrato, bem como a manutenção de limpeza após cada devolução.

“Alugar móveis e eletrodomésticos é fator complementar neste cenário, pois permite a flexibilidade de tamanhos e designs, resolve as dores do transporte nas mudanças ou necessidade de novas compras para substituição, por exemplo”, conclui Laham, CEO da Vila 11.