Incorporadora e gestora imobiliária global chega ao Brasil com investimento superior a R$ 1,7 bilhão

Líder no mercado americano e com presença em 227 mercados, a incorporadora e gestora imobiliária global Greystar chega ao Brasil já com 8 projetos em andamento na capital paulista, sendo um deles com lançamento previsto para junho deste ano, o Ayra Pinheiros, voltado ao público de alto padrão. Ao todo, o aporte de recursos em todos estes empreendimentos supera os R$ 1,7 bilhão, com a participação de players reconhecidos no mercado nacional, como a Cyrela e a SKR.
 

Com a operação de mais de US$ 250 bilhões no setor imobiliário e a gestão de US$ 62 bilhões de ativos, o modelo de atuação da companhia vai seguir um padrão bem difundido nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia. Ele consiste na construção ou arrendamento de imóveis voltados exclusivamente à locação, com contratos de médio e longo prazo (entre 3 e 18 meses). O Brasil é o segundo país em que a companhia abre suas operações na América do Sul, depois de ingressar pelo Chile.
 

Além de um contrato mais flexível em imóveis planejados para esse tipo de locação, os empreendimentos contam com serviços premium incluídos visando o bem-estar de todos os moradores. Entre eles, destaca-se um aplicativo exclusivo para o morador, que oferece a possibilidade de fazer a gestão do aluguel, agendamentos de serviços, contato com a equipe do empreendimento e reserva de áreas comuns.

Os espaços de convivência têm foco na sofisticação e agregam vários serviços, como coworking, academia com sala de yoga e spinning, área pet, rooftop com piscina com vista infinita, churrasqueira gourmet e espaço lounge. Além de todas essas facilidades, os empreendimentos contam com a figura do gestor de propriedade e concierges, melhorando a experiência dos clientes em seu dia a dia.
 

“Nosso objetivo é chegarmos a 10 mil apartamentos sob gestão no Brasil, um volume que atingimos em outros mercados. Os nossos projetos já somam 1,9 mil apartamentos em operação em um futuro próximo. Além disso, estamos analisando captar novos empreendimentos de terceiros”, reforça o diretor de Investimentos e Desenvolvimento da Greystar, Kim Diego Azevedo.

Até o fim de 2026, a incorporadora e gestora imobiliária vai lançar 8 projetos em bairros nobres de São Paulo, como Higienópolis, Moema, Brooklin, Vila Mariana, Vila Madalena e Perdizes. “Somos um único dono para todo o prédio, pensando em oferecer um serviço de qualidade e uma gestão que acreditamos maximizar o retorno para os nossos investidores, ao contrário de um flat. Com isso, estamos focados em cuidar da longevidade e da manutenção e fazer os investimentos necessários no edifício”, ressalta Azevedo.
 

Criado pensando em toda a família
 

Voltado a um público-alvo de executivos, nômades digitais, profissionais em projetos de média duração e os seus familiares, a expectativa é fisgar o consumidor brasileiro com a qualidade do serviço já consagrada no mercado internacional. A perspectiva da Greystar é demonstrar uma nova forma de viver, trazendo novos valores ao mercado imobiliário — um dos poucos que ainda não passou por uma grande disrupção.

Os apartamentos têm metragens diversas e são entregues equipados no padrão americano: com geladeira, forno, cooktop, depurador, micro-ondas e máquina lava&seca. O intuito é tornar o processo de moradia mais simples. É possível também optar por imóveis mobiliados.
 

“Nós viemos para ser referência nesta nova forma de morar, super difundida no mundo inteiro e para qual o Brasil está caminhando, especialmente após a pandemia. Por isso, temos uma preocupação em relação a parceiros, projetos, operação, um sistema 100% auditável para garantirmos uma operação de excelência”, afirma o diretor de Operações da Greystar, Cristiano Viola.
 

De acordo com ele, as diferenças são sentidas desde o primeiro momento pelo cliente. “O processo de locação, que começa com um tour com o gerente de vendas, já será um diferencial. Nosso projeto é estar um passo à frente do morador para melhorar sua experiência”, ressalta.
 

Essas diferenças seguem no dia a dia, com a busca pelo desenvolvimento de áreas comuns que vão ao encontro das necessidades dos clientes. Em um contexto de home office, a empresa investe em espaços de trabalho com internet de alta velocidade, além de outras facilidades alinhadas ao perfil do consumidor.
 

No dia a dia, a empresa também é reconhecida pelas ativações e pela criação de um senso de comunidade entre os moradores, como eventos de gastronomia e iniciativas semelhantes para aproximá-los. “Nossa operação é caracterizada por criar um dinamismo para os moradores, aumentando a percepção de valor pelo produto por parte dos clientes”, destaca Viola.
 

Expansão contínua
 

Uma das principais características da empresa é o plano de expansão contínuo de seus negócios. Além do lançamento do Ayra Pinheiros, a organização acaba de fechar contrato para um grande projeto coordenado pela Cyrela na antiga fábrica da Kibon, um terreno com mais de 40 mil m2 no coração do Brooklin, com inauguração prevista para 2026.
 

A Greystar, com a marca Ayra, será a dona de um dos prédios, justamente o destinado apenas a aluguéis, adquirido com a participação do CPPIB, um fundo de pensão canadense. O empreendimento terá cerca de 400 unidades, com 36 andares, dividindo o espaço com um shopping e um edifício de escritórios.
 

“É difícil encontrar terrenos grandes em áreas nobres de São Paulo. Estes são os últimos que eram fábricas no Brooklin e em Santo Amaro. Além do prédio em si, conseguiremos criar um ecossistema interessante, com shopping, área comercial e parque, oferecendo vida 24 horas para as famílias”, explica Azevedo.
 

“Será o edifício mais alto do nosso portfólio no Brasil, com várias áreas comuns interessantes: piscina interna e externa, coworking, sala de festas, sala multiuso, spa, sauna, academia, lounge dentro do nosso padrão de qualidade”, ressalta o diretor de Investimentos e Desenvolvimento.

Startups do ecossistema Trutec confirmam presença na FEICON 2023

As construtechs Construflow, ConstruCode, Agilean e Construct IN prepararam uma arena de conteúdos sobre inovação e tecnologia na maior feira da construção civil

A Trutec, ecossistema que reúne as maiores tecnologias para construção civil, é presença confirmada na FEICON 2023, considerado o maior evento do setor da América Latina. Em sua 27ª edição, o evento ocorre de 11 a 14 de abril, no São Paulo Expo, em São Paulo (SP). O encontro reúne varejistas – lojistas e vendedores -, representantes da indústria, engenheiros, construtores e incorporadores, além de arquitetos e profissionais relacionados.

Esta é a segunda participação do ecossistema e com após o sucesso de 2021, estande agora conta com um espaço maior e um conceito mais minimalista. De acordo com o Diego Mendes, CEO da ConstruCode, o foco deste ano é proporcionar aos visitantes uma imersão no universo tecnológico, além da demo de cada uma das soluções, o estande também terá um ambiente para conteúdos durante os 4 dias, com palestrantes e convidados das startups para discutirem sobre as principais tendências do setor e as expectativas de futuro para o mercado. 

Conheça as 4 construtechs que fazem parte da Trutec:

Construflow, plataforma de gerenciamento de problemas (ou “issue management”) que ajuda a garantir a comunicação eficaz e a antecipar a resolução de problemas em projetos da construção civil de qualquer dimensão, desde uma casa até aeroportos. Ela permite que todas as partes interessadas registrem, rastreiem e gerenciem problemas (ou “issues”) relacionados ao projeto – incluindo questões de segurança, de qualidade, de prazos e de orçamento.

Para Cícero SallaBerry, CEO da Construflow e gestor de grandes contas da Trutec. a inovação na construção civil está entre as maiores tendências do mercado. Para ele, o cenário da comunicação na construção civil é um aspecto importante para garantir o sucesso de um projeto e o bom andamento da obra.

“A utilização de tecnologias digitais e ferramentas de colaboração, como softwares BIM (Building Information Modelling) e plataformas de gestão de apontamento como a Construflow são uma forma eficaz de assegurar a comunicação eficiente entre todas as partes envolvidas no projeto”, diz ele.

A ConstruCode, por sua vez, está presente em mais de 2.000 obras no país. A solução simplifica a rotina de quem constrói por meio de uma plataforma colaborativa de gerenciamento de documentos. Nela, diferentes times se conectam diariamente, evitando dúvidas e retrabalho nas frentes de serviço. 

Diego Mendes, CEO da ConstruCode, destaca que, apesar de ser inicialmente complexa, a transformação digital é uma jornada sem volta por agregar na redução de infraestrutura física, agilidade nos processos e redução de custos. “Além disso, a comunicação em diversos pontos da cadeia de relações se torna muito mais simples, palavra-chave para qualquer construtora”, afirma.

Já a Agilean promove a gestão com excelência, alta produtividade e digitalização dos processos na construção civil, capaz de reduzir em até 60% o tempo gasto com atividades operacionais para a gestão das construtoras e incorporadoras. Todas as informações relacionadas ao planejamento e controle das obras ficam disponíveis em uma plataforma simples e intuitiva, em tempo real, levando agilidade e assertividade para a tomada de decisão dos gestores de construtoras e incorporadoras. 

Por fim, a Construct IN é uma startup desenvolvida em 2019 no Rio Grande do Sul, que tem como propósito tornar possível construir de qualquer lugar do mundo. A plataforma permite a documentação e o gerenciamento remoto de obras por meio de imagens em 360º, possibilitando um acompanhamento completo da evolução das obras e uma comunicação ágil com todos os stakeholders. Atualmente, a startup conta com mais de mais de 700 obras em andamento, localizadas em mais de 20 estados do país.

O setor de construção civil encerrou 2022 com uma expansão de 10,9% no Sinapi (Índice Nacional da Construção Civil), segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). As startups que fazem parte do ecossistema da Trutec exploram um mercado que deve crescer ainda mais em 2023, conforme a estimativa de 62% dos empresários brasileiros do setor da construção civil e imobiliários entrevistados pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) em parceria com a Brain Estratégica. 

Para saber mais sobre a FEICON 2023 e fazer seu credenciamento, clique aqui

Com expectativa de VGV superior a R$ 2bi, VCA Construtora se consolida no setor imobiliário do Nordeste

Jardel Couto, CEO da VCA

Mas o compromisso da incorporadora vai além da construção. A empresa também traz a simplificação do financiamento, colocando o cliente sempre em primeiro lugar para concretização do sonho da casa própria. Por ser uma das empresas mais sólidas do ramo imobiliário da Bahia, a construtora é a segunda companhia que mais emprega em Vitória da Conquista.
 

Com um posicionamento bastante inovador, a VCA foi uma das primeiras incorporadoras brasileiras a implantar o contrato digital no país (antes mesmo da pandemia) e a primeira a trazer a casa inteligente ao programa Casa Verde e Amarela. Também foi a pioneira ao lançar um condomínio de casas por meio de uma live, que teve todas as vendas do produto esgotadas em uma semana.
 

No primeiro trimestre de 2023 ocorrerá a entrega do seu primeiro condomínio que possui o conceito de casa inteligente controlada por comando de voz, mais uma vez algo inédito no mercado nacional. Fechadura eletrônica, assistente virtual, infravermelho para controlar equipamentos, interruptor wifi touch e até mesmo tomada inteligente – tudo vinculado ao empreendimento com valores extremamente atrativos. Entre as novidades, a incorporadora destaca o emblemático Conde, que será entregue no primeiro semestre deste ano, e contará com casas controladas por comando de voz e área de lazer completa.
 

No primeiro semestre de 2023 ocorrerá a entrega do emblemático Conde, seu primeiro condomínio que possui o conceito de casa inteligente controlada por comando de voz, mais uma vez algo inédito no mercado nacional. Fechadura eletrônica, assistente virtual, infravermelho para controlar equipamentos, interruptor wifi touch e até mesmo tomada inteligente – tudo vinculado ao empreendimento com valores extremamente atrativos.
 

“A nossa expectativa é fazer o VGV ultrapassar os R$ 2 bilhões neste ano. Somos uma empresa em constante movimento, ligada às tendências do mercado. Queremos mostrar para todo país a força do interior”, revela o CEO.
 

VIVANT ECO BEACH RESORT, EM BARRA GRANDE 

Além dos projetos residenciais e comerciais, o portfólio da VCA conta com o Vivant Eco Beach Resort. Localizado na península de Maraú, no litoral sul da Bahia, o empreendimento alia preservação e conforto em um pedaço de Mata Atlântica de frente à praia de Barra Grande, onde há vasta opções de lazer e entretenimento às famílias atrelado à uma paisagem paradisíaca. “Queremos oferecer a quem nos visita a experiência da elegância natural de estar cercado por 50 mil metros quadrados de vegetação nativa, incluindo lago natural, brinquedos aquáticos e os pés na areia”, finaliza Couto.

Preço do aluguel em Curitiba tem alta de 24,4% no acumulado dos últimos 12 meses, segundo relatório do Imovelweb

De acordo com o relatório mensal de preços de janeiro do Imovelweb, um dos maiores portais imobiliários do País, o aluguel em Curitiba teve alta de 24,40% no acumulado dos últimos 12 meses. Além disso, o valor médio mensal para alugar um imóvel na cidade fechou em R$ 1.998,47 logo no primeiro mês desse ano.

Para quem pensa em comprar um imóvel na capital paranaense, o valor do m2 abriu 2023 custando, em média, R$ 8.944,06. O levantamento ainda aponta uma alta de 18,07% no preço do m2 nos últimos 12 meses.

“A alta reflete um sinal de crescimento gradativo para o setor, sendo um bom momento para quem investiu anteriormente. Vale lembrar que, mesmo com esse incremento, ainda há espaço para acordo entre aqueles que buscam se mudar e os que pretendem locar ou vender seu imóvel” afirma Leonardo Paz, CEO do Imovelweb.


Valores por regiões e bairros

Na análise por região, Boqueirão é a mais barata para alugar um imóvel, com um valor médio mensal de R$ 1.050,51. Já Santa Felicidade tem o maior preço entre as regiões, com um valor médio de R$ 2.732,56 por mês.

RegiãoValor do aluguel
BoqueirãoR$ 1.050,51
CajuruR$ 1.079,70
Boa VistaR$ 1.220,10
Cidade Industrial de CuritibaR$ 1.239,85
PinheirinhoR$ 1.267,49
Fazendinha PortãoR$ 1.596,28
MatrizR$ 1.691,86
Santa FelicidadeR$ 2.732,56

No caso dos bairros, Alto Boqueirão fecha o mês de janeiro sendo o mais econômico para alugar uma propriedade, custando, em média, R$ 631,67 por mês. Santo Inácio é o mais caro da lista, com um aluguel mensal no valor de R$ 3.958,33.

Mais baratos (R$)
Alto BoqueirãoR$ 631,67
CachoeiraR$ 754,00
Campo de SantanaR$ 796,67
Mais caros (R$)
Centro CívicoR$ 2.747,37
BatelR$ 2.822,25
Santo InácioR$ 3.958,33

Para quem procura comprar um imóvel, Bairro Novo é a região mais barata apontada pelo relatório, com o valor de R$ 3.622,26 por m². Por sua vez, a Santa Felicidade é maiscara, custando R$ 10.908,60 por m².

RegiãoValor do m²
Bairro NovoR$ 3.622,26
PinheirinhoR$ 5.655,06
BoqueirãoR$ 5.685,15
CajuruR$ 5.917,64
Boa VistaR$ 7.275,43
Cidade Industrial de CuritibaR$ 7.358,06
Fazendinha PortãoR$ 8.518,63
MatrizR$ 9.976,34
Santa FelicidadeR$ 10.908,60

Analisando por bairros, Campo de Santana lidera a lista dos mais econômicos para comprar um imóvel, com o preço médio de R$ 3.236,83 por m². O mais caro é Mossunguê, custando R$ 12.156,10 por m².

Mais baratos (R$)
Campo de SantanaR$ 3.236,83
AugustaR$ 3.283,30
CachoeiraR$ 3.322,49
Mais caros (R$)
Campina do SiqueiraR$ 12.093,24
BigorrilhoR$ 12.121,72
MossunguêR$ 12.156,10

Os dados do relatório mensal de preços do Imovelweb, também chamado de Index, são gerados com base em 100% dos imóveis listados no portal, seja aluguel ou venda, mostrando o preço médio das propriedades.

Plataformas de prestação de serviços registram mais de 62 mil novos cadastros de profissionais de obra e 400 mil demandas

Em 2022, o habitissimo registrou a entrada de mais 62 mil novos prestadores de serviço em sua plataforma, um aumento de 28% em comparação a 2021. Os três estados brasileiros com mais profissionais de obras ativos na plataforma são São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. 

Pertencentes ao ecossistema Juntos Somos Mais, o habitissimo e Triider são plataformas voltadas ao B2B.  O habitissimo é especializado em serviços de médias e grandes reformas. Enquanto Triider, pequenas reformas e reparos em imóveis. “A facilidade de uso das plataformas do habitissimo e Triider incentiva as pessoas a buscarem por esses serviços de forma online. A alta demanda de serviços, gera um crescimento de profissionais registrados na plataforma”, explica Nicolas Scridelli, CEO de Triider e habitissimo.

Em habitissimo, construção de casas, pedreiros e pintores são as subcategorias com mais pedidos de orçamento na cidade de São Paulo. Já na cidade do Rio de Janeiro, controle de pragas, construção de casas e trabalhos relacionados a telhados são os serviços com os maiores números de orçamentos solicitados. 

Já no Triider, montagem de móveis, fretes e Marido de Aluguel são as categorias de serviços com mais pedidos de orçamento na cidade de São Paulo. No  Rio de Janeiro, montador de móveis, serviços relacionados a ar condicionado e eletricista são os trabalhos com as maiores solicitações de orçamento. 

Comparado a 2021, a cidade do Rio de Janeiro registrou um crescimento de 40% no número de profissionais cadastrados na plataforma habitissimo. Já em São Paulo, esse aumento foi de 36%. “Vemos um crescimento no registro de profissionais e nas buscas pelos serviços também. Ao longo de 2022, as plataformas do habitissimo e Triider, somadas, tiveram mais de 400 mil pedidos realizados”, aponta Scridelli.

As buscas por mais serviços de forma online podem acelerar a digitalização do segmento e dos próprios profissionais.“Registramos um maior volume na busca de serviços e isso pode impactar em todo o setor. A construção civil caminha a passos lentos em relação à digitalização e plataformas como o habitissimo e Triider podem impulsionar a busca por serviços de forma online. Esse contexto também incentiva os profissionais a buscarem uma maior digitalização na oferta dos seus serviços. Esse aumento na busca por serviços é muito benéfico para todo o segmento da construção civil. Esperamos que em 2023 a procura continue e que seja um ano positivo para todo o segmento”, finaliza o executivo. 

Construtech facilita processo de vistoria e entrega de obras através da tecnologia

Adriana Bombassaro, co-fundadora e diretora de operações da FastBuilt
Foto: Daniel Zimmermann

A FastBuilt, que desenvolve soluções de automação para a construção civil, lançou nova funcionalidade para agilizar operações de controle e entrega de unidades. Na plataforma, é o cliente que determina o horário da vistoria

A construtech especializada em soluções para gestão do pós-obra, apresenta a nova funcionalidade da sua plataforma: Vistoria e Entrega. Além de automatizar o processo, que pode ser feito todo via aplicativo, no smartphone, a funcionalidade facilita a gestão de não conformidades, agrupando possíveis ajustes por tipo.

Outro diferencial da novidade é a agenda integrada: na plataforma da FastBuilt é o cliente quem define o horário para a vistoria, conforme agenda fornecida pela construtora, tudo através do app. 

“Nossa intenção é melhorar o processo para os responsáveis pela vistoria das obras e para os moradores. Sabemos que são inúmeros itens que devem ser vistoriados quando esse momento chega. Sendo assim, para garantir que todas as etapas sejam realizadas corretamente, respeitando normas, garantindo a qualidade e assegurando durabilidade, esta nova ferramenta foi desenvolvida para somar à nossa plataforma”, garante Adriana Bombassaro, diretora de operações da FastBuilt.

O dashboard intuitivo mostra para a central o status de todas as vistorias de um empreendimento, assim a nova funcionalidade proporciona agilidade na finalização das tarefas. “A entrega das chaves, por exemplo, é autorizada pelo gestor dentro de um campo específico, e pode ser feita de acordo com a situação financeira ou de histórico do cliente. Com todas as informações de vistorias, a construtora também pode detectar possíveis problemas recorrentes e substituir insumos em novas obras, reduzindo as não conformidades no médio prazo”, diz Adriana.

A solução da FastBuilt permite ainda o agrupamento de não conformidades para liberação do profissional responsável ao empreendimento, assim, em um mesmo deslocamento, a equipe de assistência técnica pode realizar todos os ajustes necessários em um mesmo edifício.

Com a funcionalidade de vistoria e entrega de obras, a FastBuilt disponibiliza padrões de vistoria pré-estabelecidos no aplicativo, que podem ser personalizados, ou até mesmo criados do zero pela construtora, de acordo com as necessidades de cada empreendimento. “Desde o módulo de Inteligência de Vendas até à nova funcionalidade de Vistoria e Entrega de Obras, o hub de soluções da FastBuilt apresenta uma jornada completa para facilitar o trabalho da construtora e conferir transparência aos clientes. O trabalho personalizado promove mais acessibilidade, agilidade e qualidade na gestão dos empreendimentos”, conclui a executiva da FastBuilt.

Investimento em imóveis de locação para temporada garante retorno acima da média

Avelino Neto, CEO da Yogha

Mercado movimenta mais de U$1,2 bilhão ao ano no Brasil; Curitiba é uma das capitais com maior potencial de desenvolvimento no seto

Segundo a pesquisa realizada pela Vrbo, o mercado de aluguel por temporada movimenta mais de U$1,2 bilhão ao ano no Brasil. Já de acordo com o estudo da Airbnb, nos últimos dois anos houve um aumento de 150% na procura por imóveis de locação flexíveis. Estes dados mostram que o mercado de moradias por temporada é uma das maiores tendências da atualidade e uma ótima opção para investidores.

Nesse panorama, Curitiba é uma das capitais com grande potencial para investimentos nesse segmento e uma das que mais crescem no mercado imobiliário brasileiro, chegando a ter um aumento de 15% nas vendas de novos apartamentos em 2022, segundo dados da recente pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), em parceria com a BRAIN Inteligência Estratégica.  “Curitiba é uma das capitais com maior potencial de desenvolvimento imobiliário, principalmente no mercado de moradias flexíveis e Build-to-Rent (comprar para alugar), pois a cidade é uma das mais modernas do país e uma das melhores em questão de qualidade de vida, além disso a cidade tem muito espaço para crescer e se desenvolver, o que a torna um expoente para quem quer investir em imóveis para locação”, explica o CEO da Yoga Avelino Neto. 

Por que investir em imóveis por temporada em Curitiba

O mercado de moradias por temporada tem crescido em todo o mundo, impulsionado pela estabilidade econômica que esse tipo de ativo oferece e pelas novas formas de viver e trabalhar, como a cultura do anywhere office e dos nômades digitais. “Curitiba é vista cada vez mais como um polo para os negócios, estudos e moradia, pois a cidade conta com uma economia forte, desenvolvimento tecnológico, ótimo planejamento urbano e mobiliário, opções de lazer, sendo também uma das cidades mais sustentáveis do mundo. Vejo em 2023 um ano promissor para o mercado imobiliário da cidade, com lançamentos voltados para as locações por temporada que garantem um retorno muito positivo aos proprietários”, conta Avelino.  

Dois novos empreendimentos da cidade já contam com a administração da Yogha para locação por temporada: o Hall Design e o Morá. “O edifício Morá é um  empreendimento da incorporadora Gadens, que está com lançamento previsto para março, já o Hall Design é uma parceria da Yogha com a Incorporadora Víncere e teve o seu lançamento em fevereiro deste ano. No Hall Design das 96 unidades disponibilizadas, 50 já contam com reservas, sendo grande parte com foco em locação para temporada. A Yogha atuará na administração de apartamentos em ambos os empreendimentos, garantindo aos investidores/proprietários a gestão completa dos imóveis desde o momento da compra até a locação. Além disso, dentro desses espaços, oferecemos serviços on demand que têm a assinatura da Yogha como: lavanderia, spa, vending machines, mercado autônomo, aluguel de bicicletas, personal trainner, aulas de yoga e pilates, house cleaning, manutenção e concierge”, explica Avelino.

Rentabilidade

No modelo de aluguel por temporada, as diárias variam de R$130 até mais de R$500, o que garante um retorno financeiro muito positivo aos proprietários do imóvel. “No caso do edifício Morá temos a previsão de rendimentos, por apartamento, que variam entre R$3 mil a R$4 mil por mês, no primeiro ano, com uma taxa de ocupação entre 65% e 75%. No segundo ano os rendimentos podem chegar a quase R$6 mil ao mês, a depender do tipo de imóvel. Além disso, o proprietário conta com toda a estrutura da Yogha, que administra integralmente os apartamentos cuidando de todos os detalhes, desde gestão da ocupação, publicidade nas principais plataformas de locação, trâmites burocráticos, prestação de serviços de limpeza e manutenção do imóvel”, explica.  

Avelino reforça que hoje a Yogha tem mais de 220 imóveis em seu portfólio, 183 investidores parceiros e mais de 38.000 clientes cadastrados em sua plataforma. “O foco da Yogha é proporcionar a melhor experiência sempre, por isso investimos em oferecer as melhores soluções seja para investidores, que podem contar com o apoio da empresa desde o momento da negociação da compra do imóvel junto às incorporadoras até a locação e manutenção, seja para os locatários, que têm apoio total para questões no dia a dia do imóvel. Tudo feito por meio de plataformas digitais inovadoras que facilitam e agilizam as negociações”, finaliza. 

Patrimar e Somattos lançam último empreendimento do La Réserve

Após lançarem o Apogée, L’Essence e Unique, as construtoras Patrimar e Somattos apresentam o Étoile. O empreendimento chega para finalizar a sequência de projetos de altíssimo padrão no La Réserve,
uma ilha de luxo e sofisticação projetada pelas duas construtoras em Nova Lima (MG). Localizado em um terreno com 6.597m², junto aos bairros Belvedere e Vila da Serra, o Étoile conta com luxuosos imóveis de 4 e 5 suítes que variam de 237 a 580 m² e possuem a possibilidade de personalização da planta.

“Este empreendimento está espetacular, digno de encerramento de um ciclo. Com o Étoile fechamos os 4 empreendimentos projetados lá atrás. Que orgulho eu tenho dos profissionais dos times envolvidos
em todos os detalhes do Lá Réserve”, afirma Alex Veiga, CEO do Grupo Patrimar.

Luxuosos apartamentos

São apartamentos tipo com 4 suítes, unidades duplex top house com 4 e 5 suítes e coberturas lineares com 4 suítes. Todos os imóveis possuem hall social privativo, possibilidade de personalização da
planta durante a obra, previsão para instalação de ar-condicionado nos quartos e sala, esquadrias das suítes com venezianas integradas motorizadas, infraestrutura para automação residencial nos quartos e sala, entre outros diferenciais.

“São excelentes apartamentos dignos de pertencer a ilha de luxo e sofisticação do La Réserve. Este empreendimento encerra um ciclo de trabalho que as construtoras se propuseram a realizar juntas na
região”, afirma Francisco Mattos, CEO da Somattos Engenharia.

Excepcional área comum

Com o projeto arquitetônico de Torres Miranda, paisagismo de Benedito Abbud e interiores de Carlos Rossi, o Étoile também conta com uma área de lazer excepcional, contendo piscina climatizada com vista
panorâmica, piscina infantil climatizada, deck molhado, solarium, pool lounge, praça com espelho d’água, sports bar, adega, quadra recreativa, quadra de areia, quadra de tênis de saibro coberta, piscina coberta climatizada, sauna a vapor, espaço beleza espaço massagem, playground, espaço kids, fitness, pilates, home cinema, home office, entre outros itens.

Outros diferenciais do empreendimento são: elevadores sociais com controle de acesso, gerador para suprir a necessidade de cargas essenciais, rede wireless nas áreas de lazer, car wash e minimercado.

A grande novidade das áreas comuns são os espaços gastronômicos, como espaço gourmet, salão de festas, gourmet piscina e wine bar. As áreas foram desenvolvidas com consultoria do renomado chef Massimo Battaglini. “Pensei em cada detalhe dessas áreas para garantir que as experiências dos moradores sejam elevadas ao topo”, explica o Chef Massimo.

Investimentos em segurança e sustentabilidade

Segurança e sustentabilidade são itens de prioridade para Patrimar e Somattos. Por isso, a Companhia busca o que há de melhor, inovador e tecnológico para essas abordagens. “Quando projetamos os empreendimentos não abrimos mão desses dois pilares. Para nós, são itens inegociáveis. Prezamos sempre pela qualidade de vida dos nossos clientes”, afirma Lucas Couto, diretor Comercial e de Marketing do Grupo Patrimar.

Nas áreas comuns, o Étoile contará com placas fotovoltaicas, aproveitamento de águas pluviais para irrigação e lavagem das áreas comuns, hidráulica com controle de vazão de água para as áreas privativas,
torneiras com sistema para controle de água com temporizador (quando aplicável), instalações de LED (quando aplicável), previsão para um ponto de recarga de carro elétrico por unidade e lixeiras adequadas. Nos apartamentos, a sustentabilidade é aplicada na medição individualizada de água com medidor e nas instalações sanitárias com sistema dual flux.

No quesito segurança, o empreendimento conta com a chegada segura através de aplicativo exclusivo do condomínio, o Étoile Access, antecâmara de segurança social e de serviço, área para delivery, controle
dos acessos ao portão das garagens e à portaria social do edifício através de circuito fechado de TV com gravação de imagem, sensor infravermelho ativo nas divisas e controle de acesso nas áreas de lazer através de biometria, senha, cartão ou reconhecimento facial.

“Fizemos questão de buscar mais uma vez profissionais renomados do mercado para concluir esse ciclo de lançamento da nossa ilha de sofisticação e luxo”, afirma Humberto Mattos, diretor Comercial da
Somattos Engenharia.

Abertura do apartamento decorado

Nos dias 18 e 19 de março, a partir das 9h, haverá um coquetel de lançamento do espetacular apartamento decorado do Étoile. O evento, aberto aos interessados em conhecer mais sobre o último lançamento da ilha de luxo e sofisticação projetada pelas construtoras Patrimar e Somattos, acontecerá no lounge de vendas do La Réserve, localizado na Praça Nossa Senhora da Abadia, Jardim das Mangabeiras – Nova Lima (MG).

Projeto MGuestHouse: O laboratório da construção industrializada de hotéis, residências ou apartamentos

O projeto da Modularis Offsite Building possui 136,88m² e tem como objetivo entregar altos níveis de conforto e qualidade

Localizado em Itupeva, interior do estado de São Paulo, o MGuestHouse não é apenas um protótipo de construção offsite de prédios e hotéis, mas também a prova de que aplicações industriais e de alto desempenho podem se unir para a construção de edificações modulares. Pioneiro e inovador no país, o projeto mostra a versatilidade de se utilizar a construção modular em hotéis, residências ou apartamentos. Com 11 toneladas de aço empregado, a obra possui 136,88 m² de área construída.

William Moraes, da empresa Modularis Offsite Building, responsável pelo projeto, comenta que a construção modular é um universo revolucionário. Um modelo que torna a construção civil compatível com o século XXI, aumentando a eficiência, rapidez, flexibilidade e sustentabilidade das edificações. “Assim como no Projeto MGuestHouse, o setor da engenharia civil caminha para entender os conceitos e possibilidades da construção offsite. Com isto, é uma questão de tempo para que grande parte das edificações multipavimentos utilizem este método.”

Graças a técnica construtiva, o projeto em Itupeva ainda oferece diversas possibilidades de expansão para quem desejar adicionar mais quartos, recepções, espaços de lazer etc. Independentemente da função a qual a construção será destinada (hotel, residência ou apartamento), o MGuestHouse possui o objetivo de alcançar altos níveis de exigência, com relação ao conforto e qualidade, além de possuir alta escalabilidade e velocidade, que só a construção offsite é capaz de entregar.

Williams Moraes ainda comenta que todos os projetos desenvolvidos pela Modularis utilizam do aço como seu elemento principal. “O sistema em aço traz muitas vantagens para o modelo e, atualmente, vem sendo o mais aplicado devido as suas vantagens competitivas nos mais diversos tipos de perfis e opções de trabalhabilidade, trazendo um amplo leque de customizações. O sistema em aço está presente em nossa estrutura cúbica e também em outros elementos do nosso modelo construtivo, tais como, piso, parede, cobertura e infraestrutura de instalações.” Um dos principais parceiros desse projeto foi a Arcelor Mittal, através de seu sistema Steligence®. Trabalhamos a 4 mãos com as equipes técnicas da Arcelor e no final pudemos constatar uma economia de até 23% no emprego do aço para as construções multipavimentos que utilizam essa tecnologia.

O Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) avalia que construções modulares com as características do MGuestHouse estão em crescente expansão no Brasil nos últimos anos. “Como a estrutura em aço é totalmente pré-fabricada, há uma melhor organização do canteiro devido à ausência de grandes depósitos de areia, brita, cimento, madeiras e ferragens, reduzindo também o desperdício desses materiais. O ambiente limpo com menor geração de entulho oferece ainda melhores condições de segurança ao trabalhador contribuindo para a redução dos acidentes na obra”

Plano&Plano tem recorde de vendas e melhora de margem no 4T22

A Plano&Plano Desenvolvimento Imobiliário S.A, listada na B3 (PLPL3), acaba de divulgar seus resultados financeiros e operacionais do quarto trimestre de 2022 (4T22).

A Companhia registrou um novo recorde de vendas líquidas em um trimestre, somando R$ 519 milhões no 4T22. Esse número foi atingido com a comercialização de 2.582 unidades no período e representa um crescimento de 70% em relação ao mesmo período de 2021 (R$ 305 milhões). Ao comparar com o terceiro trimestre de 2022 (3T22), a Plano&Plano obteve um aumento de 23% nas vendas.

No acumulado do ano, as vendas líquidas somaram R$ 1.690 milhões em 2022, representando um crescimento de 27% em relação a 2021 (R$ 1.327 milhões). O excelente desempenho da Companhia vem se mantendo constante nos últimos cinco anos, com uma taxa de crescimento anual composta de 37% para vendas e 29% para lançamentos, dados que refletem sua trajetória forte e sustentável.

Além disso, a Companhia apresentou aumento de 2,0 pontos percentuais em sua margem bruta ajustada, passando de 32,1% no 3T22 para 34,1% no 4T22. A Plano&Plano vem tomando ações para superar o período de pressão causado pelo aumento de preços de material de construção e o crescimento da margem bruta ajustada é resultado destas iniciativas.

“Os resultados do quarto trimestre de 2022 refletem o crescimento constante e sustentável da Companhia, principalmente em relação a evolução gradual e progressiva das margens, após um período de pressão dado o aumento extraordinário de preços dos insumos ocorridos até meados de 2022. A rentabilidade sobre patrimônio líquido médio atingiu 37% para os últimos 12 meses, um dos melhores do setor ao considerarmos os resultados das empresas de capital aberto”, afirma João Hopp, Diretor Financeiro da Plano&Plano.

Lançamentos

No quarto trimestre, a Companhia realizou oito lançamentos que somaram um volume geral de vendas (VGV) de R$ 720 milhões, incluindo permuta física. Esse valor é 70% maior em relação aos R$ 424 milhões lançados no 3T22. No acumulado do ano, o VGV lançado atingiu R$ 1.805 milhões, um aumento de 24% frente a 2021.

Entre os lançamentos estava o empreendimento Novo Mundo, enquadrado no programa Minha Casa Minha Vida, com entrega prevista para 2024 e um VGV de R$ 275 milhões. O projeto terá um total de 1.442 unidades, divididas em três condomínios. Os apartamentos terão dois dormitórios e uma estrutura completa de lazer com espaços de bem-estar, horta, minimercado, rooftop, churrasqueira, cowoking e mais 12 opções de áreas comuns, incluindo segurança 24 horas.

Em 31/12/2022, o indicador de Vendas Sobre Oferta (VSO) dos últimos 12 (doze) meses foi de 43,5%. Quando comparado com 31/12/2021, o aumento foi de 4,3 pontos percentuais (p.p), o que representa uma melhoria na performance de vendas da Companhia.

Estoque, landbank e obras

Com o lançamento do Novo Mundo, a empresa encerrou o quarto trimestre com 9.549 unidades e um VGV de R$ 2,3 bilhões em estoque disponível para venda. A Companhia possuía 2,0% de estoque pronto (unidades) ao final do 4T22, um valor 0,6 p.p menor em comparação ao encerramento do 3T22.

Durante o 4T22, a Plano&Plano adquiriu oitos novos terrenos em São Paulo e, ao final do período, o landbank somava 1,2 milhões de metros quadrados, com potencial de vendas total de R$ 12 bilhões.

O total de canteiros sob gestão do departamento de engenharia da Plano&Plano era de 50 unidades, frente aos 43 no final do terceiro trimestre de 2022. A Companhia possuía 19.864 unidades em construção ao final do 4T22.

ESG

Sempre atenta às discussões sobre ESG (Environmental, Social, and Governance), e no esforço contínuo em avançar cada vez mais seus compromissos com uma construção sustentável, relacionamento com stakeholders, governança e gestão, a Plano&Plano implementou uma série de ações ao longo do ano de 2022. Entre elas está a criação de áreas de liderança específicas para ESG, a publicação do 2º Relatório de Sustentabilidade, a continuidade do cálculo de consumo energético e de emissões de carbono para edificações realizado em conjunto ao Sinduscon (Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo), e ações sociais como o programa Plano&Solidariedade, que arrecadou mais de 20 toneladas de alimentos, distribuídos na Zona Norte de São Paulo, para mais de 2.500 famílias.

“A formação de um grupo de trabalho exclusivamente para liderar assuntos de ordem de Governança, Sociedade e Meio Ambiente foi um marco para a Companhia. Nossos resultados e ações permitem afirmar que estamos cada vez mais preparados para enfrentar desafios e aproveitar oportunidades futuras, fortalecendo a estratégia de consolidação e crescimento sustentável”, comenta Rodrigo Luna, Diretor Vice-presidente e Presidente do Conselho de Administração da Plano&Plano.