Vectis lança fundo imobiliário de renda residencial

Vectis lança fundo imobiliário de renda residencial

A Vectis Gestão captou R﹩ 200 milhões para um fundo imobiliário com foco em renda residencial, marcando a estreia da gestora neste segmento. O valor será usado na compra de quatro empreendimentos de alto padrão da Cyrela na cidade de São Paulo, a serem entregues em três anos. A captação do Vectis Renda Residencial FII (VCRR11) atraiu 1,85 mil investidores da base de alta renda do Itaú Unibanco.

O fundo produto tem como proposta gerar rentabilidade para os cotistas por meio da atuação no mercado de short stay – ou seja, através da locação de imóveis para estadias mais curtas, em unidades semelhantes a um apartamento residencial.

No portfólio do VCRR11 constará empreendimentos residenciais que já estão em fase de construção. Além de possuírem selo de qualidade Cyrela, esses apartamentos serão de alto padrão e totalmente decorados. Localizados em regiões de grande liquidez e demanda em São Paulo (SP), nos eixos Paulista e Moema/Ibirapuera, poderão atender a um público variado, como pessoas interessadas em negócios, lazer, moradia temporária, tratamento de saúde, entre outros.

“Além de contarem com a isenção de pagamento de IR nos rendimentos distribuídos para pessoas físicas, os investidores do fundo terão renda garantida pela Cyrela, de 8% ao ano, pelos primeiros 36 meses (fase de desenvolvimento). E, a partir do quarto ano de investimento, o produto buscará o retorno-alvo de 10% ao ano na estabilidade”, comenta Laercio Boaventura, sócio fundador e gestor de portfólios da Vectis Gestão. “Investir no fundo traz mais praticidade e tranquilidade para o investidor, pois elimina todas as dores de cabeça, e eventuais prejuízos, que teria se seguisse no caminho tradicional como proprietário de um imóvel para aluguel, além de receber renda durante a fase de desenvolvimento e na geração de maior liquidez”, explica.

“O produto é aberto para todos os perfis de investidor e possui aplicação mínima de R﹩ 100,00. Essa primeira oferta foi no montante de R﹩ 200 milhões, suficientes para adquirirmos a totalidade de quatro subcondomínios residenciais para locação. Enquanto não abrimos uma nova captação, o investidor pode comprar cotas do fundo no mercado secundário”, diz Boaventura.

Um grande diferencial do fundo está na centralização da gestão em um único operador, o Charlie. A plataforma será responsável pela gestão e locação das unidades, distribuindo os ativos nas principais plataformas de locação (como Booking e Airbnb), além dos seus próprios canais, como aplicativo, site e um time comercial ativo.

O Charlie possui algoritmo próprio de precificação inteligente, que busca uma maior receita, possibilitando maior retorno aos investidores, oferta dos serviços aos inquilinos e também a gestão dos prédios, garantindo que não somente as unidades, mas todo o empreendimento estará sempre dentro dos altíssimos padrões de qualidade e conservação estabelecidos pela empresa. Para os investidores, isso representa um aumento significativo no potencial comercial dessas unidades e na geração de receita recorrente imediata.

“Os empreendimentos foram pensados a 6 mãos e formatados no detalhe para essa operação, desde o projeto de interiores até as áreas técnicas, áreas comuns, tipologias, acesso ao edifício e unidades, o que garantirá, juntamente com a nossa tecnologia proprietária, uma operação extremamente eficiente, ao mesmo tempo que entregará uma experiência diferenciada ao cliente. Aliado a isso, o fato do fundo adquirir o subcondomínio inteiro, possibilitará o controle do nível de serviço, estrutura e do custo, além de não permitir concorrência dentro do mesmo empreendimento”. comenta Allan Sztokfisz, CEO do Charlie.

“Acreditamos que o modelo de investimento via Fundo Imobiliário oferece ao investidor uma estrutura mais profissional, tendo o gestor (Vectis) como um especialista que entende, discute e contribui no dia a dia com a nossa operação”, completa Sztokfisz.

Comments are closed