Conheça as casas mais ‘instagramáveis’ do Airbnb

Conheça as casas mais ‘instagramáveis’ do Airbnb

A pandemia transformou profundamente o comportamento das pessoas em diversos aspectos em 2020, inclusive a forma de viajar, e essas mudanças deverão continuar a ser percebidas em 2021.

Segundo pesquisa do Airbnb nos Estados Unidos, viajar é a atividade ao ar livre da qual as pessoas mais sentem falta na pandemia. E com tanta gente relembrando viagens marcantes, sonhando revisitar lugares e conhecer outros destinos assim que seja possível, fotos inspiradoras de viagens feitas no passado e publicadas na conta oficial do Airbnb no Instagram têm recebido milhares de visitas.

Veja a seguir quais foram as 10 mais curtidas em 2020. Entre os destaques, uma casa flutuante em Joanópolis, em São Paulo, além de outras na Itália, na França e nos Estados Unidos.

– Joanópolis, São Paulo, Brasil
– Idyllwild-Pine Cove, Estados Unidos
– Florença, Itália
– Pond Eddy, Estados Unidos
– Kingston, Estados Unidos
– Pioneertown, Estados Unidos
– Brookline, Estados Unidos
– San Marcos La Laguna, Guatemala
– Casablanca, Chile
– Saint Victor la Coste, França

Protocolo de Higienização

Aspectos de limpeza e higienização ganharam mais relevância na decisão dos viajantes em relação à estadia. Locais com menor fluxo de pessoas, como casas de campo e em cidades menores de praia, ganharam a preferência dos hóspedes, longe de multidões ou alta rotatividade. E a maior presença do trabalho remoto e da educação à distância contribuem para deixar menos clara a divisão entre trabalhar e viajar a lazer.

No Brasil, desde maio de 2020, observamos no Airbnb um aumento na procura por casas inteiras no campo e em cidades menores de praia, a até 300 km dos centros urbanos, para ir de carro com a família, sem abrir mão do isolamento. Em muitos casos, são famílias em busca de um refúgio fora da cidade grande, mais perto da natureza, e, ao mesmo tempo, com boa infraestrutura (como conexão à internet, etc), para conciliar férias com a família e trabalho em home-office.

Na retomada das viagens de turismo, aspectos de limpeza ganharam uma importância ainda maior para os hóspedes, e o Airbnb foi pioneiro no setor de compartilhamento de acomodações nesse sentido. A plataforma lançou seu Protocolo Avançado de Higienização, incluindo o primeiro guia padronizado e abrangente de higienização no segmento. Esse Protocolo, desenvolvido com orientação de autoridades sanitárias e especialistas internacionais, como o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), nos EUA, que é referência nos esforços de combate à COVID-19, inclui especificações sobre como higienizar todos os cômodos de uma casa, um selo para as acomodações e é solicitado a todos os anfitriões.

Tendências mundiais

Viagens com um significado mais pessoal, que levem de volta às raízes, para se reconectar e criar memórias com família e amigos serão as preferências pós-pandemia.

Segundo pesquisa do Airbnb nos Estados Unidos, o desejo de reencontrar pessoas queridas e viajar são os principais motivos para se vacinar. Os entrevistados afirmam que a prioridade para viagens no curto prazo é passar tempo com a família e amigos em ambientes confortáveis, aconchegantes e seguros:

• 56% preferem um destino doméstico ou local e apenas 21% desejam visitar algum lugar internacional e mais distante.
• Um em cada cinco deseja que seu destino esteja perto de casa. Viajar de carro é o único meio de transporte que atrai o interesse da maioria, superando o transporte aéreo por 17 pontos.
• Essas percepções reforçam a mudança no uso do Airbnb observado no segundo semestre de 2019, quando as distâncias de viagem acima de 4.500km eram mais populares, para junho de 2020, quando viagens entre 80km e 80 km voltaram a crescer na comparação anual.
• Viajar para se conectar com a família e amigos também cresceu em importância à medida que as pessoas se planejam para o pós-pandemia: 41% dizem que esse tipo viagem se tornou “muito mais” importante para elas, quase o dobro do percentual dos que mencionam viagens para alcançar metas pessoais (22%).
• A possibilidade de se reconectar com amigos e familiares (37%) e de se sentir seguro durante a viagem (32%) são as principais motivações para se vacinar.
• Um atributo específico da primeira viagem pós-pandemia é que as pessoas buscam tranquilidade e segurança. As principais sensações que desejam ter na primeira viagem são “relaxamento” (44%), “conforto” (34%) e “segurança” (33%).
• Olhando para além da primeira viagem, os entrevistados priorizam sair de casa para estar perto da família (32%), mas também desejam uma nova experiência ou destino (31%), de preferência perto de casa. Em seguida, aparece a vontade de retornar a um destino preferido (25%).
• Além disso, a sustentabilidade se tornará mais importante nas escolhas de viagens, à medida que novas gerações surgirem como formadoras de opinião. Atualmente, mais da metade dos americanos (51%) afirma considerar, sempre ou frequentemente, o meio ambiente e a sustentabilidade, ao fazer escolhas sobre acomodações e destinos de viagem.
• 56% das pessoas com menos de 50 anos dizem que teriam “com certeza” ou “provavelmente” usariam uma plataforma online que oferece a capacidade de pesquisar opções de energia alternativa e acomodações verdes. Apenas 28% das pessoas com mais de 50 anos dizem o mesmo.

Comments are closed