Category Mercado Imobiliário

Spaces assume prédio desocupado pela WeWork no Rio de Janeiro

O International Workplace Group (IWG), maior rede de coworkings do Brasil e do mundo, acaba de anunciar mais uma inauguração no país. O grupo se prepara para abrir as portas da 5ª unidade da marca Spaces em um prédio no bairro de Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ), que anteriormente era ocupado pela sua concorrente, a WeWork. Essa é a primeira vez que o IWG expande sua operação e realiza um take over nas Américas.

O novo prédio do Spaces no Rio de Janeiro possui 10 andares e conta com 3500m² de área útil. O espaço, que de imediato passará por um processo de adaptações e melhorias em suas instalações, está previsto para ser inaugurado no dia 1° de novembro. O novo Spaces será projetado para abrigar cerca de 400 empresas e terá capacidade para um fluxo de até 1000 pessoas por dia. A expectativa do IWG é que muitos dos clientes do Spaces Ipanema sejam empresas que tiveram de abandonar o espaço após a WeWork decretar o fim de sua operação no local.

A inauguração da nova unidade reforça a liderança do IWG no mercado brasileiro de coworking. Com mais de 25 anos de experiência no Brasil, o grupo também atua no país com mais de 70 unidades da marca Regus. “Em uma crise sem precedentes como a que estamos vivendo com a pandemia do Covid-19, o que vai garantir a sobrevivência das empresas é a sua capacidade de gestão, além de uma marca forte e já estabelecida. Certamente, esses atributos já são inerentes à nossa companhia”, pontua Tiago Alves, CEO do IWG no Brasil.

No cenário atual, em que muitas empresas precisam retornar ao trabalho presencial e ao mesmo tempo diminuir custos, os espaços de trabalho flexíveis se destacam como uma das opções mais adequadas e convenientes para as companhias. “O modelo de home office forçado pela pandemia mostrou-se insustentável para muitos profissionais, seja por aspectos de produtividade, estrutura, conexão e segurança da informação ou até mesmo por fatores psicológicos e comportamentais”, afirma Alves.

Ao oferecer escritórios dimensionados e customizados às necessidades de cada empresa, e que seguem os atuais protocolos de segurança contra a Covid-19, os coworkings se tornam preferência do contratante. De acordo com o CEO, a procura pelos espaços de coworking do grupo cresceu 30% desde o início nos últimos seis meses. “Flexibilidade e segurança são os principais aspectos que têm pautado as relações entre empresas e funcionários – sejam eles aplicados aos horários e principalmente aos locais de trabalho”, pontua o executivo.

A segunda unidade Spaces na capital fluminense será localizada na Avenida Visconde de Pirajá, número 495, a 550m da praia de Ipanema, um dos cartões postais da cidade. Com localização privilegiada, o novo centro pode ser acessado facilmente por meio do transporte público. A primeira unidade Spaces no Rio de Janeiro foi inaugurada na Cinelândia, no Teatro Riachuelo, em julho de 2018.

Os planos do IWG para expansão do Spaces no Brasil não terminam por aí. Ainda para este ano, está prevista a inauguração da quarta unidade Spaces na cidade de São Paulo (SP). Ela irá ocupar um prédio do grupo, que passará por um processo de retrofit, localizado na Alameda Santos, 200, próximo à Avenida Paulista. Em São Paulo, as atuais unidades Spaces estão localizadas nas regiões da Berrini, Vila Olímpia e Vila Madalena.

Tags, , ,

QuintoAndar anuncia Denis Caldeira como VP de vendas e clientes

O QuintoAndar, plataforma imobiliária digital com mais de R$ 30 bilhões de ativos sob gestão, anuncia Denis Caldeira como Vice-Presidente de vendas e clientes. Com ampla expertise em operações de finanças, clientes e pequenos negócios, Caldeira chega para comandar as frentes de sales e experiência do cliente.

Com mais de 20 anos de atuação em empresas com atuação global, Denis passou os últimos seis anos como executivo sênior do Facebook, à frente da área de pequenos e médios negócios da empresa na América Latina. Antes disso, foi SMB Manager no Google e Finance Manager na Telefônica.

“O propósito do QuintoAndar, de tornar cada vez melhor a experiência de quem quer alugar, comprar ou vender uma casa, tem um impacto positivo tão grande para a sociedade e foi o que mais me atraiu na companhia, pois me permite fazer a diferença para a vida de muita gente. Quero alavancar toda minha experiência em empresas de ponta para ajudar a levar o QuintoAndar – e a experiência dos nossos clientes – a um novo patamar de forma sustentável e escalável”, diz Denis Caldeira, novo Vice-Presidente de Vendas e Experiência do Cliente do QuintoAndar. “A forma de trabalho do QuintoAndar, focada em resolver problemas, dando real autonomia ao time, tornou a minha decisão de vir ainda mais fácil. Até porque, sendo o primeiro vice presidente da empresa, tenho espaço, como negro, para manter meu engajamento com a causa de diversidade e inclusão e contribuir com as iniciativas que a empresa já tem.”

A chegada de Denis segue em linha com a estratégia do QuintoAndar, que vem buscando talentos de nível global para continuar acelerando o ritmo de introdução de produtos e serviços que beneficiem clientes e o mercado imobiliário brasileiro.

Tags, ,

Com fundo de R$ 400 mi, 1º marketplace imobiliário é lançado no Brasil

A plataforma Kenlo inicia suas operações, com uma solução capaz de atender de maneira diferenciada, rápida e totalmente digital imobiliárias, corretores, proprietários e interessados em comprar, alugar ou ter liquidez para investir em outros negócios. A plataforma oferece um novo modelo de negócio inovador para o segmento ao apostar que corretores e imobiliárias, uma rede amplamente disseminada no Brasil e, portanto, com muito conhecimento local, tenham mais opções de atuação, além da compra, venda e locação de imóveis, como seguro, empréstimo e até financiamento, tudo digitalmente.

“Kenlo é um marketplace que oferece uma série de serviços para digitalizar as imobiliárias e corretores, e também traz novas oportunidades de negócios e fontes de renda. Nela, é possível digitalizar, otimizar e desburocratizar processos, permitindo transações ainda mais eficientes entre imobiliárias, corretores e clientes”, explica Mickaël Israël Malka, CEO do Kenlo.

A inteligência de mercado por trás do Kenlo é fruto de uma parceria exclusiva com a inGaia, pioneira na digitalização do mercado imobiliário e líder no segmento, que traz sua expertise tecnológica e, principalmente, de mercado. “Conhecemos a força do corretor, é ele quem realiza os sonhos de milhares de pessoas que estão em busca de um novo lar. Nosso propósito é dar mais ferramentas para que ele foque cada vez mais no relacionamento e tenha uma oferta maior de produtos financeiros, que tornem cada vez mais sonhos em realidade”, acrescenta José Eduardo Andrade Junior, fundador e CEO da inGaia.

Crédito com garantia de imóvel traz liquidez para proprietários

A primeira linha de negócios conectada ao marketplace Kenlo é o crédito com garantia de imóveis, o Home Equity, que conta com um fundo de R﹩ 400 milhões, fruto de parceria com a Jive Investments, uma das maiores empresas de investimentos alternativos do país, com experiência no mercado financeiro e imobiliário. “O Home Equity é uma linha de crédito ainda pouco explorada no Brasil. Hoje, 75% dos proprietários de imóveis não conhecem esse produto financeiro e não sabem que é possível ter dinheiro por meio do seu imóvel. Os brasileiros não sabem que têm, literalmente, dinheiro dormindo em suas casas!”, explica Mickaël.

Taxas de juros e maturidade no Home Equity já são commodities, ferramentas de marketing para atrair clientes, mas que nem sempre são possíveis de serem concretizadas. O que o Kenlo busca é oferecer soluções financeiras adaptadas para os oito milhões de proprietários e compradores dos 42 mil corretores da inGaia. No Kenlo, cada cliente tem uma solução moldada para sua realidade econômica, com o objetivo de atender a todos, incluindo os 61 milhões de brasileiros que começaram o ano de 2020 com alguma dívida ou restrição no CPF.

Já estruturado e com a capacidade de execução de até 500 contratos por mês, o Home Equity oferecido pelo Kenlo conta com uma experiência 100% digital, incluindo o processo de reconhecimento de firma e cartório. “O impacto na economia pela pandemia deixou as pessoas sem acesso a crédito. O principal benefício para o mercado é conectar, no momento certo, com processos 100% digitais, o crédito ao proprietário, trazendo uma liquidez imediata. Tudo isso só é possível por meio do uso de big data, inteligência artificial e com o apoio fundamental das imobiliárias e corretores locais”, acrescenta Mickaël.

Contando com experiência na captação de recursos, estruturação de fundos e gestão de créditos, a Jive Investments, em parceria com a inGaia, proporcionou a criação do Home Equity oferecido pelo Kenlo. “Enxergamos na inGaia uma empresa com profunda experiência no mercado e que efetivamente valoriza a imobiliária e o corretor, colocando-os no centro dos negócios. Além disso, sabemos que a realidade brasileira, especialmente com a crise que vivemos, mostra uma população altamente endividada, e, por consequência, imóveis muitas vezes também problemáticos”, relata Diego Fonseca, Managing Partner da Jive.

Mais do que ter fundos de investimento e investir em ativos, a Jive tem um amplo portfólio de mercado e conta com um time de especialistas do setor imobiliário residencial. Isso faz toda a diferença, já que, mais do que oferecer soluções para o mercado imobiliário, as duas empresas se complementam por conhecerem muito bem o setor, somando o potencial da inGaia com suas mais de 7,2 mil imobiliárias, 42 mil corretores, oito milhões de clientes finais, dos quais três milhões são proprietários, com o expertise financeiro da Jive. “O casamento foi tão perfeito que rapidamente montamos um time de 80 pessoas fazendo isso acontecer do zero à primeira assinatura de contrato em menos de nove meses. Vamos distribuir produtos aliados à tecnologia, explorando parcerias estratégicas com outras fintechs e proptechs disruptivas dentro do mercado, através da nossa base de clientes”, complementa Mickaël.

Uma plataforma completa, digital e inovadora: o Kenlo prepara, treina e certifica os profissionais do segmento para aproveitar todo potencial das soluções disponíveis, método similar ao utilizado pela XP Investimentos. “Nosso objetivo é ser uma plataforma que – tal qual a XP transformou o mercado através dos assessores de investimento – promova todo o potencial que a enorme rede de imobiliárias e corretores pode oferecer. Não basta trazer soluções para o mercado imobiliário se você não prepara o profissional para trabalhá-las. Nós vamos treiná-los e transformá-los em gestores de patrimônios imobiliários”, completa José Eduardo.

Tags, ,

Gafisa retorna ao mercado carioca

Uma das empresas de incorporação imobiliária mais tradicionais do país, a Gafisa S.A. comunica que está voltando a investir no mercado do Rio de Janeiro, o segundo maior mercado imobiliário do país e o local onde iniciou sua trajetória há 66 anos.

Após realizar o seu último lançamento no Rio em 2015, a empresa marca o seu retorno com o ambicioso projeto de se tornar a principal incorporadora imobiliária da cidade nos próximos anos. Como forma de acelerar o atingimento desse marco, a Gafisa teve aprovada pelo CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica -, no dia 30 de outubro de 2020, a aquisição de participação em quatro empreendimentos imobiliários em desenvolvimento nas Zonas Sul e Oeste do Rio de Janeiro. Com essa nova aquisição, que se soma à recente compra do último terreno disponível na Avenida Delfim Moreira, a empresa reafirma o seu compromisso de investimento no Rio de Janeiro.

Para garantir maior robustez às operações locais, a Gafisa também abrirá, no início de novembro, um novo escritório na cidade.

“Trata-se de um movimento transformacional para a Gafisa no Rio de Janeiro”, destaca o diretor de Novos Negócios da Gafisa, Guilherme Pesenti.

Tags, ,

OLX Brasil completa aquisição de 100% do Grupo ZAP

A OLX Brasil anuncia que completou o processo de aquisição do Grupo ZAP, inicialmente anunciado em março, pelo valor aproximado de R$ 2,9 bilhões. A transação foi aprovada em 1° de outubro pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), e o investimento foi igualmente financiado pelos dois investidores da OLX Brasil. A partir de agora, a empresa passa a operar no mercado imobiliário sob as marcas OLX, ZAP e Viva Real, com posicionamentos complementares para atender às diferentes demandas de consumidores finais, anunciantes privados e profissionais do setor.

O CEO Andries Oudshoorn continuará liderando a OLX Brasil e as operações das duas unidades de negócios, OLX e ZAP, que contam com escritórios no Rio de Janeiro e São Paulo, além de filiais regionais. As empresas combinadas contarão com aproximadamente 1.600 colaboradores focados em reinventar o modelo de consumo dos brasileiros, dos quais 400 são profissionais de tecnologia.

“Com a aquisição, a OLX Brasil fortalece sua posição no mercado imobiliário brasileiro. A combinação com o Grupo Zap irá aprimorar a experiência de ponta a ponta dos nossos usuários finais, clientes profissionais e parceiros estratégicos, e também terá efeitos positivos em outras verticais estratégicas dentro da OLX Brasil. Nossos clientes se beneficiarão da integração da inteligência de dados do DataZAP com o alto volume de dados existentes de imóveis na OLX, nos posicionando como uma importante fonte de informações para o segmento imobiliário brasileiro”, comenta Andries Oudshoorn.

Nova estrutura da vertical de Imóveis

Com a aquisição do Grupo ZAP, a OLX Brasil assume um papel de protagonista no mercado imobiliário nacional. Juntas, as marcas possuem 14 milhões de anúncios de imóveis, com uma média de 70 milhões de visitas por mês e mais de 40 mil clientes profissionais (corretores de imóveis, imobiliárias e incorporadoras). Em 2020, apesar do impacto negativo da Covid-19, a receita do Grupo ZAP acumulada até setembro ficou acima do valor obtido no mesmo período do ano anterior, e a empresa já atingiu break-even em termos de EBITDA.

A transação reforça a importância estratégica e relevância do segmento imobiliário para a empresa e acontece em um momento de aceleração da digitalização e crescimento geral no setor, motivado pelas menores taxas de juros da história do Brasil, facilitação de crédito e financiamentos atrativos.

“O mundo offline ainda representa cerca de 70% dos investimentos feitos pelos participantes do mercado imobiliário brasileiro. Dessa forma, nós acreditamos que há um imenso potencial para digitalização nesse setor, com enormes oportunidades para a criação de soluções integradas que farão a experiência de comprar, vender ou alugar um imóvel mais simples e fácil”, afirma Oudshoorn.

“O mercado imobiliário é a maior classe de ativos do mundo e está no início de sua transformação. Essa combinação de forças permitirá trazer o mercado imobiliário para o futuro. Tenho certeza de que a OLX Brasil será capaz de alavancar sua forte cultura de tecnologia e posição de tráfego para acelerar a inovação e levar o ZAP a novos patamares”, afirma Brian Requarth, fundador da Viva Real e ex-chairman do Grupo Zap.

Tags, ,

Interesse dos brasileiros por aluguel e compra de imóveis cresce 20% no terceiro trimestre do ano, revela OLX

A OLX, uma das maiores plataformas de compra e venda online do país, registrou aumento de 20% na demanda por imóveis no terceiro trimestre do ano se comparado ao mesmo período do ano passado. O Interesse na compra teve alta de 27% e, em aluguel, de 11%. 

OperaçãoVariação na procura(3ºtri 2020 X 3ºtri 2019)Share(3ºtri 2020)
Aluguel11%41%
Compra27%59%
Imóveis (Aluguel e Venda)20%100%

A procura por casas teve crescimento de 22% para compra e de 12% para aluguel. Em relação a apartamento, a alta foi de 29% para compra e 9% para aluguel. 

Variação na procura(3ºtri 2020 X 3ºtri 2019)
Tipo de imóvelCompraAluguel
Casa22%12%
Apartamento29%9%

Marcelo Dadian, diretor de Imóveis da OLX Brasil, explica que a tendência está relacionada ao momento da pandemia e da economia. “O isolamento social fez com que os brasileiros passassem mais tempo dentro de seus lares, o que provocou uma transformação na relação com o morar e impulsionou o interesse por novos imóveis. Além disso, o cenário econômico favorece aquisição de casas ou apartamentos, com as baixas taxas de juros e a maior disponibilidade de crédito pelos bancos”, afirma o executivo.

No terceiro trimestre deste ano, a maioria dos usuários da plataforma que procurava imóveis tinha interesse no de 2 dormitórios (44%), seguido pelo de 3 dormitórios (26%) e pelo de 1 dormitório (17%). Mas o período de isolamento pode ter sido um fator importante no aumento da procura por moradias com mais cômodos. Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve crescimento de 28% na procura por imóveis com 5 quartos, de 29% com 4 quartos, de 26% com 3 quartos, de 15% com 2 quartos e de 14% com 1 quarto, como mostra a tabela abaixo. 

Nº quartosVariação na procura(3ºtri 2020 X 3ºtri 2019)Share(3ºtri 2020)
114%17%
215%44%
326%27%
429%6%
528%2%

Em relação à faixa de preço, no terceiro trimestre, a maior base de usuários da plataforma (62%) que buscava casas e apartamentos para comprar tinha interesse em pagar até R$ 250 mil. Porém, nota-se que a demanda por residências com preços mais elevados também cresceu em relação ao mesmo período do ano passado.

A procura teve aumento de 50% por imóveis com valor acima de R$ 1 milhão, de 49% entre R$ 500 mil a R$ 1 milhão, de 39% de R$ 250 mil a R$ 500 mil e de 19% com preço até R$ 250 mil, conforme a tabela abaixo.

Faixa de preço de compraVariação na procura(3ºtri 2020 X 3ºtri 2019)Share(3ºtri 2020)
Até R$ 250 mil19%62%
R$ 250 mil a R$ 500 mil39%21%
R$ 500 mil a R$ 1 milhão49%11%
Mais de R$ 1 milhão50%6%

Ao analisar a demanda por aluguel no terceiro trimestre, a maioria dos interessados (48%) procurava casas e apartamentos com valores entre R$ 500 e R$ 1.000. No entanto, os dados mostram que houve crescimento também na busca por faixas de preços mais elevadas ao comparar com o mesmo período do ano passado.

A procura por aluguel teve crescimento de 34% por imóveis com valor acima de R$ 2.000, de 21% entre R$ 1.000 e R$ 2.000 e de 8% de R$ 500 a R$ 1.000. Somente aluguéis de até R$500 não tiveram aumento nas buscas, registrando pequena queda de 2%. 

Faixa de preço de aluguelVariação na procura(3ºtri 2020 X 3ºtri 2019)Share(3ºtri 2020)
Até R$ 500-2%18%
R$ 500 até R$ 1.0008%48%
R$ 1.000 a R$ 2.00021%25%
Mais de R$ 2.00034%9%

“O aquecimento do setor imobiliário pode ser percebido em todas as regiões do país. E, com a possível melhora da economia após a pandemia, a expectativa é que o mercado fique cada vez mais fortalecido”, explica Dadian. A demanda  por imóveis residenciais subiu 24% na região Nordeste, seguida pela alta de 21% no Centro-Oeste, de 18% no Sudeste, de 15% no Sul e de 12% no Norte. O levantamento foi realizado no terceiro trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado.    

Tags, ,

ABRAINC: Vendas de imóveis crescem 58,9% em agosto, após novo recorde

O indicador mensal da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) e da Fipe mostra que o setor comercializou 13.156 unidades habitacionais em agosto. O volume representou crescimento de 58,9% para o mês na comparação com o mesmo período em 2019. Foi um novo recorde da série histórica do Indicador Abrainc-Fipe desde maio de 2014 (14.116 unidades). Já no trimestre móvel encerrado em agosto, as vendas totalizaram 38.886 unidades, com alta de 45,7% em relação ao mesmo período de 2019.

“Os números mostram que a incerteza econômica gerada pela pandemia de Covid-19 vai sendo colocada de lado pelo consumidor, que vê nos juros mais baixos uma oportunidade para adquirir um imóvel. Vale destacar o segmento de médio e alto padrão (MAP) voltando a crescer em agosto (4,8%), consolidando movimento verificado no último trimestre (8%). Isso significa que a parcela da população de maior poder aquisitivo ou está trocando de imóvel ou realizando investimento com uma nova aquisição, o que mantém as incorporadoras otimistas para realizar investimentos”, afirma o presidente da Abrainc, Luiz Antonio França.

O Indicador Abrainc-Fipe registrou 8.799 unidades em novos lançamentos imobiliários em agosto, após crescimento de 14,5% em relação ao mesmo mês no ano passado. A retomada dos lançamentos e das vendas da incorporação após o período mais restritivo da pandemia da Covid-19 se deu de forma heterogênea entre os diferentes segmentos residenciais.

As vendas do segmento de Médio e Alto Padrão (MAP) cresceram 4,8% em agosto e 8,0% nos últimos três meses, mas acumulam uma queda de 7,7% nos últimos 12 meses.

Os empreendimentos associados ao Minha Casa Minha Vida (MCMV) lançaram 29,5% mais unidades em agosto, com elevação de 8,7% nos últimos três meses e 9,4% no acumulado em 12 meses. Já no âmbito das vendas, o MCMV apresentou alta de 87,9% em agosto, 61,8% nos últimos três meses e 26,5% nos últimos 12 meses. Vale notar que o MCMV representou 83,8% dos lançamentos residenciais e 75,9% das vendas de imóveis residenciais novos nos últimos 12 meses.

Tags, ,

Evento vai premiar startups com soluções inovadoras para construção e mercado imobiliário

Palco 360º do FastBuilt Experience 2020

Um espaço 100% digital e interativo que vai proporcionar às construtechs e proptechs do país a oportunidade de realizar um pitch que pode mudar os rumos dos negócios. Essa é a proposta do Startup Awards, espaço de premiação do FastBuilt Experience, um dos maiores eventos do segmento no país, que acontece nos dias 17 e 18 de novembro.

A edição deste ano é online e contará com trilhas simultâneas de conteúdo, mais de 50 palestrantes renomados internacionalmente, um espaço para uma feira virtual de negócios e ainda uma banca examinadora que vai destacar as startups consideradas mais inovadoras. Mais de 20 mil participantes são esperados para o evento, que é gratuito.

Na trilha voltada ao Startup Awards, as startups inscritas e selecionadas pela organização do FastBuilt Experience terão um espaço para apresentar suas soluções a uma banca de especialistas em inovação e investidores. Os negócios vencedores terão a oportunidade de receber mentorias de especialistas, conexão com grandes investidores e players do mercado, premiação em dinheiro, além de visibilidade da marca para todos os participantes do evento.

Para participar da premiação, os negócios devem se inscrever no site do evento: https://www.fastbuiltexperience.com.br/.

Quatro ambientes de inovação

Após duas edições presenciais, o FastBuilt Experience aposta no online para manter o evento e se consolidar no calendário brasileiro de iniciativas para a inovação. Serão quatro espaços interativos simultâneos disponibilizados nos dias 17 e 18 de novembro, das 14h às 22h. Além das trilhas de conteúdo, e o palco 360º, que vai garantir maior interação com o público, haverá ainda o ambiente exclusivo para os participantes do Startup Awards e o Startup Village, uma espécie de feira virtual, para aproximar empresas, investidores e o mercado.

Entre os palestrantes confirmados estão nomes como Marina de Oliveira Dourado (Housi), Maurício Benvenutti (Startse), Gustavo Zanotto (BeeMob), Ana Carnaúba (Delloitte), Guilherme Sawaya (Cyrela), Bob de Souza (CTE), Vinícius Senger (AWS), André Medina (Andrade Gutierrez), Rodrigo Akira (Google), Aldo Mattos (Delloitte), Bruno Loretto (Terracotta Ventures) e Pedro Moreira (Tec Verde).

SERVIÇO

O que: Startup Awards, espaço para premiar construtechs e proptechs, do FastBuilt Experience 2020, um dos maiores eventos sobre transformação digital na indústria da construção

Quando: 17 e 18 de novembro, das 14h às 22h

Público-alvo: Investidores, profissionais, gestores, empreendedores e estudantes do segmento da construção

Como participar: Através de inscrição gratuita, no site www.fastbuiltexperience.com.br. Evento gratuito.

Tags, , ,

QuintoAndar anuncia João Chueiri como novo CMO

O QuintoAndar, plataforma imobiliária digital com mais de R$ 30 bilhões de ativos sob gestão, anuncia João Chueiri como Chief Marketing Officer (CMO). Chueiri será responsável por comandar as estruturas de branding & content, performance, insights, comms & PR e product marketing.

Com ampla experiência em marcas globais, nos últimos seis anos João atuou como vice-presidente sênior de marketing na AB-Inbev. Foi diretor de marketing da Nike durante a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016. Antes, trabalhou em algumas das principais agências de publicidade do país, como F/Nazca Saatchi & Saatchi e J. Walter Thompson.

“Tenho total convicção no poder das marcas e que um negócio só é sustentável se resolver um problema real da vida das pessoas. O QuintoAndar fez exatamente isso ao reinventar, sem drama e para melhor, a forma como as pessoas alugam, compram e vende casas”, diz João Chueiri, CMO do QuintoAndar. “Participar da evolução dessa marca e contribuir com minha experiência num time de gente talentosa, inovadora e com muita visão, é uma oportunidade rara de ajudar a efetivamente a reinventar uma indústria, criar uma marca relevante e duradoura e causar impacto positivo na vida das pessoas.”

A chegada de Chueri está em linha com a estratégia do QuintoAndar, que vem buscando talentos de nível global para continuar acelerando o ritmo de introdução de produtos e serviços que beneficiem clientes e o mercado imobiliário brasileiro.

Tags, ,

Mais de 12 milhões de famílias pretendem adquirir um imóvel nos próximos 24 meses, aponta estudo realizado pela Datastore

O Datastore Series de setembro mostra que, mês após mês, o mercado imobiliário dá sinais de recuperação, mesmo em meio à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. Segundo o estudo, realizado pela Datastore, em setembro, 12.080.575 famílias declararam interesse em adquirir imóveis nos próximos 24 meses. Isso equivale a 23,9% do grupo que participou do estudo, índice próximo ao da pré-pandemia que apontava, no primeiro trimestre do ano, intenção de compra de imóvel por 25% das famílias brasileiras.

“Continuamos subindo, estamos com 12,1 milhões de famílias, praticamente o mesmo patamar de 15 de março. Todavia são grupos diferentes, a maioria destes compradores são novos, ou seja, chegaram durante a pandemia”, explica Marcus Araujo, CEO e fundador da Datastore.

Ainda mais animadores são os índices que mostram as intenções de compras de imóveis para os próximos 12 meses, um sub extrato dos compradores dos próximos 24 meses, que demonstra que não há “boom” imobiliário, uma vez que quem está comprando são as pessoas que já estavam no funil de compras de 24 meses, apenas decidindo comprar mais rápido e de forma mais consciente. “O percentual de compradores ávidos (12 meses) subiu para 53% e a última vez que isso ocorreu foi em 2011. O último trimestre de 2020 pode ser imbatível para o setor imobiliário”, completa Araujo.

Esse cenário é bastante promissor e essa ascendência deve continuar nos próximos meses, já que o mercado imobiliário brasileiro vem mostrando o seu vigor, por meio da redução da taxa Selic, e com novos compradores e investidores chegaram ao mercado, impulsionando a retomada, corroborada por incorporadores e imobiliárias. “A série histórica mostra, claramente, que o pior já passou, mas também aponta que somente a redução da taxa Selic não será decisiva e, sim, a retomada da economia e a geração de novos empregos com a pandemia sob controle, algo que já ocorre na maioria dos estados brasileiros, com a queda dos números de casos e óbitos na média móvel”, finaliza o CEO da Datastore.

Datastore Series

A Datastore Series é uma análise completa e gratuita sobre os dados do mercado imobiliário com projeções e análises mensais feitas pela Datastore e Marcus Araujo sobre a movimentação do setor. A análise pode ser feita por abrangência nacional, regional, mensal trimestral, quadrimestral e pode, inclusive, indicar os próximos passos do mercado imobiliário em geral. A Series é consistente e traz dados coletados com abrangência nacional desde 2007.

Tags, , , ,