Setor imobiliário: Um mercado desvendado pelas mulheres

Setor imobiliário: Um mercado desvendado pelas mulheres

Por Elisa Tawil, Head de Growth e Onboarding Specialist na eXp Realty Brasil

A desigualdade de gênero é uma realidade estrutural no nosso país, infelizmente. As mulheres muitas vezes recebem salários diferentes pelo mesmo cargo e acabam sendo uma das primeiras opções de corte quando há a necessidade de diminuição de gastos. Ainda temos que acrescentar nessa balança o fato de que muitas fazem múltipla jornada, cuidando dos filhos e da casa, uma equação que ficou ainda mais difícil de solucionar por conta das complexidades impostas pela pandemia.

O mercado de trabalho feminino foi mais afetado que o masculino segundo os dados mais recentes do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ao comparar o terceiro trimestre de 2020 com o mesmo período de 2019, a queda na parcela de mulheres que estavam no mercado de trabalho foi de 7,5 pontos percentuais (de 53,3% para 45,8%). Apesar disso, o mercado imobiliário ainda se manteve aquecido e segundo o Cofeci-Creci (Conselho Federal de Corretores de Imóveis), o número de mulheres corretoras aumentou em 144% na última década e já passa de 40% dos profissionais atuantes no mercado imobiliário.

Como o mercado imobiliário é muito atrativo, os números não devem parar de crescer. O setor oferece oportunidades de trabalho com flexibilidade de horários combinada a uma boa expectativa de ganhos para corretores em geral. As soluções digitais também podem ser uma boa alternativa às mulheres que buscam formas de trabalhar de casa, em busca de mais qualidade de vida.

Migrar para o setor imobiliário pode parecer difícil e arriscado à primeira vista. Porém, são inúmeras as oportunidades de imersão neste ramo, com diversas plataformas que oferecem cursos gratuitos ou de pouco custo, para preparar desde o iniciante ao corretor experiente. Em paralelo, segundo a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), as vendas de imóveis no Brasil cresceram 26,1% em 2020, mesmo em meio à pandemia, e a expectativa para 2021 é de terminar o ano com vendas cerca de 30% maiores.

Ao oferecer condições inovadoras, plataformas com soluções que facilitam a vida do corretor de imóveis e uma oportunidade de atuar em um mercado lucrativo, o setor imobiliário dá um passo importante rumo ao futuro. Neste mesmo futuro, podemos notar a tendência de uma equidade de oportunidades para homens e mulheres, que são constantemente cobradas em movimentos e manifestações. Os perfis profissionais masculinos e femininos estão deixando de existir, para dar lugar a um mercado mais competitivo, onde, independente do gênero, as vagas estão selecionando eficiência. Viva o futuro.

Comments are closed