Setor de incorporação registra recorde anual nos lançamentos e unidades comercializadas em 2020

Setor de incorporação registra recorde anual nos lançamentos e unidades comercializadas em 2020

De acordo com o Indicador de Vendas da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias ( Abrainc ) e da Fipe , em 2020 as empresas do setor comercializaram 119.911 unidades, volume 26,1% superior ao registrado em 2019. O número de unidades lançadas totalizou 113.191 imóveis novos, superando em 1,1% a marca de 2019. Com isso, tanto as vendas como os lançamentos registraram o maior crescimento da série histórica do Indicador Abrainc-Fipe.

O primeiro bimestre foi marcado por um clima de otimismo no setor, que se refletiu em crescimento nos lançamentos (+38,7%) e nas vendas líquidas (+34,2%). De março a maio, houve retração provocada pela pandemia e, com isso, queda nas unidades lançadas (-32,3%) e um ligeiro aumento nas unidades comercializadas (+0,97%). Já o mês de junho marcou o início de uma forte recuperação do mercado imobiliário, que culminou em um aumento de 34,8% nas vendas e de 8,4% nos lançamentos.

“Os números comprovam que a incerteza econômica gerada pela pandemia foi gradativamente sendo colocada de lado ao longo de 2020 pelo setor e pelos consumidores. Os juros mais baixos se mostraram uma ótima oportunidade para empresas e compradores” , afirma o presidente da Abrainc, Luiz Antônio França.

Segmentos

Os empreendimentos participantes do Programa Casa Verde Amarela (CVA) foram responsáveis por 77,8% das vendas residenciais das incorporadoras em 2020, volume maior do que o apontado em 2019 (participação de 70,2%). Em termos de vendas, o segmento encerrou o ano passado com uma alta de 39,2%. O período de junho e dezembro registrou o melhor desempenho, com crescimento de 47,2% em relação ao intervalo anterior. Em termos de unidades lançadas, o segmento registrou elevação de 5,8% no acumulado de 2020. Ao longo do ano, houve queda de 27% nos lançamentos entre os meses de março a maio – no auge da pandemia -, mas com recuperação de 13,2% entre junho a dezembro, em relação aos períodos equivalentes de 2019.

No caso dos empreendimentos do segmento Médio e Alto Padrão (MAP), as vendas acumularam um declínio de 7,7% no número de unidades comercializadas em 2020, em comparação com o ano anterior. As vendas líquidas tiveram resultado negativo entre março e maio (-43,3%), mas um acréscimo de 2,7% entre junho e dezembro. Já os lançamentos registraram queda de 17,9% em 2020. O período de março a maio registrou o maior declínio (-46,7%), mas houve recuperação entre os meses de junho a dezembro (-13,3%), em relação ao período anterior.

“O crescimento do segmento de médio e alto padrão (MAP) no quarto trimestre, tanto em vendas como em lançamentos, demonstra que a parcela da população com maior poder aquisitivo deixou para comprar imóveis nos meses finais de 2020. Isso é uma ótima notícia para as incorporadoras que atuam neste segmento, e que devem realizar novos investimentos em 2021”, acredita França.

Comments are closed