Rooftop transaciona R$ 70 milhões e lança rede de agentes autônomos imobiliários

Rooftop transaciona R$ 70 milhões e lança rede de agentes autônomos imobiliários

Rooftop, proptech que oferece gestão inteligente de transações ao conectar imóveis em situações especiais a potenciais compradores e investidores, lançou sua rede própria de AAI – Agentes Autônomos Imobiliários – na capital e interior de São Paulo. Cada agente oferecerá um portfólio exclusivo de casas, apartamentos e terrenos que estavam em processo judicial, extrajudicial, leilão ou pendente de regularização, e foram comprados e regularizados para voltar ao mercado livres de problemas por valores abaixo da média. Na Grande São Paulo, a Zambotti Imobiliária se tornou agente e, em Presidente Prudente e região, a Herbella Imóveis.

Cada agente, além de ofertar os imóveis já regularizados a suas carteiras de clientes, também será responsável por formar parcerias com imobiliárias locais e corretores autônomos para expandir ainda mais o alcance dos produtos. “Mesmo antes da criação da rede de agentes, transacionamos mais de R$ 70 milhões com nosso fundo de investimento imobiliário ROOF11, trazendo cerca de 150 imóveis residenciais para nossa base. As revendas das primeiras unidades regularizadas já apresentam uma TIR líquida expressiva superior a 50% em alguns casos, ficando na média de 30%, o que representa um desempenho significativo em relação à subscrição e ao mercado imobiliário”, destaca o fundador e CEO da Rooftop, Daniel Gava.

O potencial de mercado para esses imóveis especiais é imenso. De acordo com Gava, a expectativa é fechar o ano com o fundo tendo investido mais R$ 150 milhões em 250 imóveis próprios, que serão comercializados por meio da rede de agentes e parceiros da Rooftop. O fundo ROOF11 é constituído sob a forma de condomínio fechado, com prazo de duração determinado, tendo como objetivo auferir ganhos com a compra e venda de ativos imobiliários alternativos, diferenciando-se na prospecção, avaliação, aquisição, desembaraço e venda desses imóveis, por um time de especialistas dedicados ao desenvolvimento de negócios da startup.

“Nós estamos trazendo novos produtos para nosso portfolio de São Paulo e nossos imóveis alcançam cerca de 85% do valor de mercado, enquanto a média nacional é de 74%. Temos quase mil corretores autônomos ativos e várias imobiliárias na nossa rede de contatos. A meta é fechar o ano com 30% do mercado apto a oferecer os produtos à base de clientes”, explica o agente responsável por São Paulo e fundador da imobiliária, Ricardo Zambotti.

“Essas novidades vieram para agregar à operação, possibilitando que tenhamos produtos diferenciados que agilizem e aumentem as vendas, assim como as comissões. É um novo fôlego não apenas para nós, mas para o mercado imobiliário da região. Vender rapidamente um imóvel e ainda receber à vista, como no caso do programa Rooftop InCasa, é algo raro no mercado. Já estamos buscando parcerias com corretores autônomos e outras imobiliárias para que identifiquem casas e apartamentos, dentro do perfil, e ofereçam essa alternativa aos proprietários”, afirma o agente responsável pela operação em Presidente Prudente e sócio-fundador da Herbella, Fábio Menegasso, que viabilizou o acordo de cooperação junto com o também sócio-fundador Guilherme Tinti.

A proptech utiliza tecnologia que permite monitorar casas, apartamentos, lotes e terrenos de interesse. Após o mapeamento, adquire e regulariza a propriedade para venda com valor de investimento abaixo do mercado. Os investidores do fundo incluem mais 14 pessoas físicas HNWI, além da participação da gestora BlueMacaw e XP Asset e dos family offices Prada Assessoria e Lakewood Investment Management. A Rooftop já iniciou a estruturação de um novo fundo, também fechado, com previsão de captar R$ 250 milhões ainda este ano.

Além dos imóveis especiais, a rede de AAI da Rooftop também ofertará o programa Rooftop InCasa, uma alternativa a empréstimo bancário para quem teve pedido de crédito com imóvel em garantia negado, os chamados home equity. O programa tem a proposta de ajudar os proprietários de imóveis quitados ou vinculados a um financiamento ou empréstimo bancário que estivessem passando por dificuldades financeiras, inclusive correndo o risco de ter a propriedade retomada por meio de processos judiciais e extrajudiciais. Também se aplica a donos de imóveis que simplesmente estão sem acesso a banco e capital. O programa compra o imóvel pagando à vista e o antigo proprietário permanece como locatário, com direito contratual de recomprar em até 30 meses pelo mesmo valor que vendeu atualizado pelo IPCA. Também há a possibilidade de venda a terceiros.

O programa Rooftop InCasa foi desenvolvido pela Rooftop. A ideia foi do fundador e CEO que, adquirindo há mais de 10 anos imóveis em leilões para revenda no mercado imobiliário enquanto pessoa física, percebeu que muitas famílias poderiam ter mantido seus lares com uma opção que oferecesse liquidez imediata, sem perder grande parte do investimento realizado na casa própria nos descontos dos leilões que prejudicam muito o patrimônio de quem perde o imóvel, às vezes por dívidas de pequeno e média porte.

Comments are closed