Empresas de elevadores reforçam protocolos de segurança sanitária após recorde de casos de Covid e novas variantes no país

Empresas de elevadores reforçam protocolos de segurança sanitária após recorde de casos de Covid e novas variantes no país

Com o aumento no número de casos de Covid e o colapso em hospitais públicos e privados em todo Brasil, as empresas de elevadores reforçam as medidas de segurança para os profissionais do setor e ampliam a divulgação de recomendações de segurança para todos os usuários. O surgimento de novas variantes mais contagiosas e agressivas no país aumenta as preocupações com a segurança sanitária.

Profissionais que instalam elevadores novos, assim como os que trabalham na manutenção e conservação de elevadores e escadas rolantes, estão sendo orientados a intensificar cuidados de higiene e segurança para evitar a contaminação nos ambientes em que circulam, informam a Associação Brasileira das Empresas de Elevadores (ABEEL) e o Sindicato dos Elevadores do Estado de São Paulo (Seciesp).

“Com o agravamento da situação de pandemia no país cresce a nossa responsabilidade como prestadores de serviços e como cidadãos. Temos o dever de proteger os trabalhadores do setor e os usuários de elevadores”, afirma Marcelo Braga, presidente da ABEEL e do Seciesp. As duas entidades também disponibilizaram uma cartilha com dicas de cuidados e de comportamento em elevadores.

Um estudo revelou ainda que um sistema de purificação de ar, disponível no mercado, aliado ao uso de máscaras durante as viagens de elevadores, são fatores que podem reduzir a exposição dos passageiros ao vírus COVID-19.

Para os técnicos que trabalham nos condomínios residenciais e comerciais é recomendado o uso de máscaras de proteção profissionais, lavagem o mais frequente possível das mãos, uso de álcool em gel, distanciamento em relação aos demais funcionários que prestam serviços, além de respeito às normas estabelecidas em cada um dos condomínios visitados pelos técnicos, informam.

Recomendações para o uso do elevador em edifícios residenciais ou comerciais:

• Evite usar o elevador quando estiver cheio, espere sempre a próxima viagem.

• Caso precise descer apenas dois andares ou subir um único pavimento, opte pelas escadas. Evite o elevador.

• Acione o botão de chamada do elevador com o auxílio de um lenço de papel descartável. Adote o mesmo procedimento no botão interno da cabina para acionar o seu pavimento.

• Adote o mesmo procedimento do uso de um lenço de papel descartável nas portas de pavimento do tipo Eixo Vertical. Ou seja, aquelas que necessitam serem puxadas com a mão para entrar e empurrá-las para sair da cabina.

• Ao viajar no elevador evite encostar nas paredes da cabina.

• O condomínio deve efetuar a higienização do interior da cabina, se possível, no intervalo de duas horas, dependendo do fluxo de pessoas que circulam pelo elevador.

• É preciso cuidado para não aplicar produtos de limpeza diretamente sobre as peças como botões, visores, indicadores de posição, subteto etc. Isso pode atacar as peças como acrílicos e plásticos.

• Umedeça um tecido especial para limpeza no produto e passe suavemente sobre as partes do elevador.

• Nunca utilize produtos abrasivos e esponjas de aço para não riscar os componentes. A mesma recomendação acima vale para os botões e puxadores de porta que ficam no pavimento.

• Lave e desinfete as mãos após tocar no corrimão das escadas rolantes.

Comments are closed