A inserção do Pix como meio de pagamento para varejistas de construção civil

A inserção do Pix como meio de pagamento para varejistas de construção civil

Por Fábio Viegas, Chief Loyalty Officer da Juntos Somos Mais

O Pix, assim como podemos acompanhar diariamente, vem conquistando o varejo brasileiro e empresas de diversas áreas. No varejo da construção civil não é diferente: ele já é amplamente aceito em compras presenciais (94,3%), remotas (92,5%) e digitais (82,4%). O dado é resultado de um levantamento recente da Juntos Somos Mais , joint venture da Votorantim Cimentos, Gerdau e Tigre, que buscou entender o nível de digitalização das lojas de materiais de construção civil ao longo das diferentes regiões brasileiras.

Um dos principais motivos para a grande adesão do novo meio de pagamento em nosso segmento é a agilidade na liquidez do pagamento, além de reduzir a questão do contato físico e evitar dores de cabeça com a conexão das maquininhas de cartão. Os estabelecimentos e clientes também enxergam essa forma de pagamento como uma facilidade já que o processo pode ser feito tanto com a chave PIX quanto por meio de um QR Code específico do varejista podendo ser concluído de forma remota, o que tem se tornado cada vez mais comum especialmente em conjunção com ferramentas de comunicação como o Whatsapp.

Podemos dizer que o PIX e a pandemia, foram grandes impulsionadores da digitalização do varejo da construção, um setor ainda considerado bastante offline e analógico. Sabemos que o relacionamento e contato presencial faz parte da rotina dos varejistas de construção civil, mas vemos uma grande abertura para a inovação e a disrupção no segmento, que vem trazendo maior agilidade e simplicidade nas transações de compra e venda.

Um estudo de junho feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae, mostra a grande popularidade da solução desenvolvida pelo Banco Central. O dinheiro na mão ainda é o meio com maior alcance entre as pessoas: 71% dos entrevistados responderam que costumam fazer pagamentos com o papel, mas o PIX já representa 70,5% segundo os respondentes.

Isso comprova que a sociedade como um todo já acredita no meio digital e em seus benefícios. Acredito que, no setor de construção civil, o grande desafio é criar iniciativas que conectem e façam diferença no segmento como um todo. Planejar estrategicamente campanhas e caminhos do ponto de vista comercial e oferecer treinamentos e capacitações exclusivas podem ser opções robustas para impactar positivamente a vida de varejistas, lojistas e profissionais de obra, que continuamente necessitam de desenvolvimento, para digitalização e modernização para seus negócios.

Evoluir financeiramente é uma das principais transformações que o setor de construção civil vem passando. Com ela, a eficiência da transação e a segurança ao cliente e até mesmo ao próprio fornecedor serão destacadas. O importante é nunca deixar de mapear os desejos e necessidades do segmento, entendendo qual a melhor forma garantir a aceleração do setor e a digitalização de todos os envolvidos no processo.

Comments are closed