Construção Sustentável: projetos de madeira engenheirada reduzem pegada de carbono e ganham eficiência de até 30% com uso de tecnologia

Construção Sustentável: projetos de madeira engenheirada reduzem pegada de carbono e ganham eficiência de até 30% com uso de tecnologia

Maíra Acayaba/ Divulgação

O setor da Construção vem atingindo recordes históricos de emissões de carbono e tem pela frente um desafio substancial para atingir as metas de descarbonização. De acordo com o último relatório da COP 27, 34% da demanda de energia global tem como fonte o setor da Construção, que gerou 37% das emissões de carbono de 2021 relacionadas a energia e processos, 5% maior que em 2020.

Na prática, parece difícil desconectar os processos do setor da emissão de CO2. Os principais players do mercado no Brasil têm buscado novos meios de alcançar eficiência e, ao mesmo tempo, ampliar o foco em ESG (sigla em inglês que une a responsabilidade ambiental, social e de governança corporativa).

A busca das empresas por eficiência passa essencialmente pela revisão de processos, escolha precisa de matérias primas, e pela aposta na digitalização. Com foco nestas três frentes, a empresa brasileira Crosslam têm atingido ganhos de eficiência na casa dos 30%, além de conseguir reduzir o uso de papel nos canteiros de obra em 82% com o uso de softwares de alta performance da Trimble.

Matéria prima: Durabilidade e eficiência

No âmbito da matéria prima, a Crosslam é pioneira no trabalho com Madeira Lamelada Cruzada (do inglês, Cross Laminated Timber, conhecida como CLT) na América Latina, e também tem expertise no uso da Madeira Lamelada Colada (MLC, em português e, em inglês, Glued Laminated Timber, ou Glulam).

Em comparação com outros tipos de matéria-prima frequentemente usadas na Construção, os produtos de madeira são sustentáveis por proporcionarem uma menor pegada de carbono, o que gera menos poluição no ar e água. É um material capaz de substituir o aço e o concreto, ambos grandes emissores de CO2, além de ser durável, reutilizável e oferecer  inúmeras possibilidades em termos de design.

Formado por lamelas de madeira maciça coladas em sentidos opostos e alternados, entremeados de adesivo estrutural, o uso da Madeira Lamelada Cruzada garante alta precisão dimensional nos elementos estruturais e reduz significativamente o tempo de montagem. Consequentemente, o uso deste material reduz o tempo para conclusão da obra.

Digitalização: Fluxo preciso

A criação de projetos na empresa é feita no SketchUp, software de modelagem 3D da Trimble.  A Crosslam frequentemente usa informações diretamente do SketchUp para automatizar máquinas CNC e, em seguida, leva as peças fabricadas para montagem no campo. Além disso, o Trimble Connect é a tecnologia que conecta toda a empresa desde o design até a fabricação e montagem.

Com as tecnologias Trimble, o processo de trabalho da Crosslam, majoritariamente digital, foi otimizado com um ganho de eficiência da ordem de 25% a 30% por projeto.

Agilidade, inovação e especialização nos processos

No mercado desde 2008, o industrial responsável pela companhia, José Alberto C. Gonçalves Filho, explica que identificou uma oportunidade de ganhar produtividade otimizando a fabricação das estruturas de CLT e MLC com foco no Design para Fabricação e Montagem (da sigla em inglês, DFMA – Design for Manufacture and Assembly), usando tecnologias Trimble.

“Os produtos e tecnologia Trimble sempre nos surpreendem positivamente. Inclusive, recentemente adicionamos com alegria o levantamento digital por nuvem de pontos via scanner a laser em nosso processo. Os benefícios destas tecnologias são excelentes, não só financeiramente, mas também do ponto de vista da sustentabilidade, já que os modelos digitais possibilitam que a Crosslam trabalhe praticamente sem papel”, conta o industrial.

A Crosslam recebe projetos em diversos formatos de arquivo, de diferentes arquitetos que têm níveis variados de conhecimento sobre produtos de madeira engenheirada. Com frequência, os projetos recebidos precisam de edições para tornar a fabricação possível, o que é realizado no SketchUp.

Além do software, a empresa acelerou o processo com o Trimble Connect, plataforma colaborativa baseada em nuvem que permite a comunicação em tempo real entre diferentes participantes de um mesmo projeto, do projeto até a obra.

Na Crosslam, o Trimble Connect se tornou um importante agente na coordenação BIM (Building Information Model; em português Modelagem da Informação da Construção) dos projetos, ao gerar relatórios de conflito, possibilitar a atribuição de tarefas e facilitar a comunicação entre a fábrica e o canteiro de obras.

“É possível garantir a precisão necessária do projeto à construção e evitar problemas de interferência ainda em estágios iniciais, antes de chegar à obra. A Crosslam está fazendo isso com o auxílio das tecnologias da Trimble. ”, comenta Tiago Ricotta, Gerente de Sucesso do Cliente do SketchUp.

Comments are closed