DataZAP+ revela redução no interesse do público por imóveis com um dormitório na capital paulista

DataZAP+ revela redução no interesse do público por imóveis com um dormitório na capital paulista

Com a pandemia, muitas pessoas estão repensando o espaço de suas moradias e como ele deixou de atender às suas necessidades. Enquanto que, anteriormente, a tendência era por apartamentos cada vez menores, agora aumenta a busca pelos imóveis de dois ou três quartos na capital paulista, tanto para venda, quanto locação. É o que revela levantamento da DataZAP+, área de inteligência imobiliária do ZAP+, que usou como base comparativa junho de 2020 e junho de 2021.

Segundo Danilo Igliori, VP Economista-chefe da OLX Brasil, o estudo sugere que “o home office influenciou na procura por outras configurações de imóveis na cidade, uma vez que as pessoas passaram a dar atenção maior ao lar na pandemia. Os resultados obtidos indicam a redução do público de imóveis com menos dormitórios, em relação ao mesmo período do ano passado, quando estávamos no início do enfrentamento ao Covid-19″.

O levantamento verificou o comportamento da demanda por apartamentos, considerando as zonas da cidade de São Paulo, e com o recorte tipológico do número de dormitórios. Para cada um dos períodos (junho de 2021 e junho de 2020), foi calculada a participação da demanda percentual do mercado, considerando o número de quartos em cada uma das localidades, por tipo de transação (locação ou venda).

Em comparação às demais zonas, o centro se destaca pela forte procura por imóveis de um dormitório, que representam 33% da demanda de venda nesta área. Ainda assim, para esse tipo de transação, a predominância é de unidades com dois dormitórios. A única exceção é a zona oeste, onde ocorre uma alta procura por três dormitórios (42%).

*Participação de leads por número de dormitórios e zonas da cidade de São Paulo em junho de 2021, Venda .

Para locação, o cenário é bem parecido com o da compra. A preferência do consumidor é por unidades que tenham dois dormitórios, com destaque para as zonas norte e leste – 60% e 56% da procura, respectivamente, nessas localidades. Apenas na região central da capital é que essa realidade muda. A DataZAP+, aponta que, nessa localidade, as buscas por imóveis com um dormitório são maiores: 57% da demanda corresponde a esse tipo de tipologia.

*Participação de leads por número de dormitórios e zonas da cidade de São Paulo em junho de 2021, Locação .

A DataZAP+ também calculou a diferença, em pontos percentuais, sobre a participação de demanda entre os dois períodos analisados (Gráficos 3 e 4), com o objetivo de avaliar como a procura relativa por número de dormitórios se alterou.

Nesse sentido, os resultados sugerem que houve uma redução no interesse do público por imóveis com um dormitório, em todas as zonas da capital paulista para locação. Nas transações de venda, destaque para o Centro e a zona Oeste, localidades que registram as maiores quedas relativas da demanda por imóveis acima de um quarto (-6,60 p.p. e -3,03 p.p.).

Variação em pontos percentuais (jun/21 versus jun/20) da participação de share de leads por número de dormitórios e zonas da cidade de São Paulo, Venda .

*Variação em pontos percentuais (jun/21 versus jun/20) da participação de share de leads por número de dormitórios e zonas da cidade de São Paulo, Locação .

Comments are closed