S&P Global eleva perspectiva de rating da Tenda para positiva

S&P Global eleva perspectiva de rating da Tenda para positiva

Mesmo diante do cenário desafiador imposto pela pandemia, a Tenda, uma das principais construtoras e incorporadoras do país, continua reportando resultados sustentáveis. Com isso, a S&P Global Ratings manteve o rating corporativo da empresa em AA+ na escala nacional e elevou a sua perspectiva de estável para positiva.

A avaliação está atrelada à manutenção dos valores operacionais e à lucratividade da Tenda. Mesmo com as lojas fechadas no 2º trimestre do ano, a companhia apresentou seu melhor trimestre em vendas brutas na história, com cerca de 5 mil apartamentos comercializados. Assim, a Tenda entregou R$ 40,3 milhões de lucro líquido no período, chegando a R$ 57,9 milhões no acumulado do ano até agora.

A empresa também conseguiu manter um nível suficiente de lançamentos durante os últimos meses. Foram lançados 14 empreendimentos no 2º trimestre de 2020, totalizando VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 630,2 milhões.

“Acreditamos que a Construtora Tenda S.A. manterá geração de caixa sólida, baixos níveis de alavancagem e forte posição de liquidez nos próximos anos”, afirma o comunicado da S&P Global Ratings sobre a revisão da perspectiva do rating da Tenda.

“A empresa conseguiu manter um nível suficiente de lançamentos durante a quarentena e tem conseguido expandir e diversificar seu negócio gradualmente para novas regiões do país”, continua o texto divulgado.

A Tenda tem expandido a sua operação para uma nova região metropolitana por ano desde 2016 e, hoje, atua em nove Estados do País.

“A avaliação de risco é mais um reconhecimento de que a estratégia financeira da Tenda, focada em garantir liquidez adequada e manter uma baixa alavancagem, está no caminho certo e foi potencializada no contexto da pandemia”, destaca Renan Sanches, diretor executivo Financeiro e de Relações com Investidores da companhia.

Para ler a íntegra do relatório da S&P Global Ratings, acesse: http://bit.ly/31XXUXs.

Com a viabilização em 2020 da construção off-site, a Tenda tem perspectiva de atuar em cidades médias nos próximos anos, com potencial de crescimento da ordem de quatro vezes o seu tamanho atual.

O modelo associa a baixa escala mínima local e o alto potencial de industrialização. Assim, a empresa consegue levar um produto de qualidade e preços baixos para cidades médias do Brasil, que hoje não estão entre os mercados-alvo, com construção dentro do canteiro usando formas de alumínio.

Comments are closed