Indústria de materiais cresce 21,4% em julho e dá sinais de recuperação no início do segundo semestre

Indústria de materiais cresce 21,4% em julho e dá sinais de recuperação no início do segundo semestre

A ABRAMAT (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) divulga nesta terça-feira, 10, a nova edição da pesquisa do Índice (anexo ao final do release), produzida pelo FGV-IBRE, com os dados projetados do faturamento da indústria de materiais de construção em julho. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a pesquisa aponta para uma alta de 3,6% no faturamento deflacionado do setor. Com esse resultado, o faturamento da indústria de materiais chega ao sétimo mês do ano com alta de 21,4% na comparação com o acumulado do mesmo período de 2020. Dados que contribuem para uma estimativa de crescimento de 8% neste ano.

A pesquisa do índice de julho aponta queda de 1,0% no faturamento deflacionado do setor em relação a junho. No acumulado em 12 meses, o crescimento registrado pela indústria de materiais de construção foi de 16,8%. A desaceleração dos resultados apresentados já era esperada e a revisão da estimativa de crescimento para 2021 foi fundamentada na metodologia adotada pelo FGV-IBRE na elaboração do indicador.

O mês de julho mostrou sinais de recuperação para a indústria de materiais de construção, o que confirma nossa projeção de 8% para o faturamento neste ano. O avanço da vacinação e a flexibilização das atividades em diversos Estados são balizadores que nos levam a enxergar essa projeção. De todo modo, seguimos cautelosos, conscientes dos obstáculos à frente e das muitas externalidades envolvidas, atuando de maneira proativa e propositiva. Temos muito a avançar nas reformas estruturantes, na retomada do investimento em infraestrutura, geração de empregos e melhoria do ambiente de negócios. Todos esses pontos são importantes para a manutenção do crescimento sustentável da indústria de materiais de construção“, ponderou Rodrigo Navarro, presidente da ABRAMAT.

Comments are closed