BR Properties registra FFO de R$46,2 milhões no trimestre

BR Properties registra FFO de R$46,2 milhões no trimestre

A BR Properties S.A., uma das maiores companhias de investimento em imóveis comerciais do Brasil, anunciou nesta quarta-feira, dia 6, os resultados do balanço financeiro no primeiro trimestre de 2020, com destaque para a margem FFO de 61%, o maior nível já registrado desde o início da Companhia. 

A crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus, traz incertezas em todo o mundo quanto à profundidade de seus efeitos sobre a economia, inclusive no Brasil. A Companhia reforça a relevância da estratégia desenhada nos últimos anos para enfrentar momentos de turbulência, como o atual. “Acompanhamos de perto todos os desdobramentos relacionados à covid-19, especialmente no mercado imobiliário, observando com a devida atenção todas as orientações das autoridades brasileiras. Estabelecemos uma estratégia consolidada nos últimos anos, que nos trouxe forte solidez financeira, alta liquidez, e portfólio resiliente para atravessarmos esse período desafiador”, comenta o CEO da BR Properties, Martin Jaco. 

No primeiro trimestre, a Companhia registrou 10.903 m² de área bruta locável (ABL) em novas locações, maior volume para o primeiro trimestre nos últimos seis anos. O fechamento das taxas de vacância financeira e física foram de 19,3% e 20,1%, respectivamente. 

O balanço também revela que o período foi encerrado com uma receita líquida de R$ 76,0 milhões. No comparativo com o ano anterior, na mesma base de propriedades, a receita líquida aumentou 18%, refletindo o forte recuo das taxas de vacância no período. 

O resultado do primeiro trimestre apresenta EBITDA ajustado de R$53,6 milhões, aumento de 24% ante o 1T19 na mesma base de propriedades. A Margem EBITDA no trimestre foi de 71%. Na linha de despesas, excluindo os efeitos não recorrentes, a despesa financeira líquida ajustada no 1T20 foi de R$6,3 milhões, redução de 90% em relação ao 1T19. Quando comparado ao 4T19, a redução foi de 80%. 

“Esses resultados refletem o sucesso na gestão ativa de nossos passivos, por meio de renegociações e reperfilamento de dívidas, como do pré-pagamento das mais caras e de novas captações com custo médio significativamente inferior, de forma a garantir os benefícios atuais das taxas de juros”, analisa Jaco. 

Confirmando o bom desempenho dos negócios, a Companhia apresentou Lucro Líquido Ajustado (FFO) de R$46,2 milhões, correspondendo a um aumento nominal de R$37,2 milhões quando comparado ao primeiro trimestre de 2019. A margem FFO atingiu 61%, o maior nível já registrado desde o início da Companhia. 

Especialistas de mercado também apontam as ações da BRPR entre os investimentos mais seguros no contexto atual, e embora os dados apurados no primeiro trimestre ainda não reflitam de forma integral os impactos potenciais da crise atual em razão, a Companhia monitora os seus desdobramentos e reflexos. 

“Apesar do cenário de incertezas, é importante ressaltar que os próximos anos serão marcados pelo baixíssimo volume de novo estoque de imóveis de escritórios entregues, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro. Dessa forma, mantemos nossa estratégia de longo prazo focada na concentração em ativos ‘Triple A’ nas principais regiões dessas duas cidades”, destaca o Diretor Financeiro e de Relações com Investidores, André Bergstein. 

Além da gestão ativa de seu portfólio, como frentes de ação para o contexto atual, a Companhia também adotou uma série de medidas e orientações em seus condomínios, e junto aos seus colaboradores, locatários e investidores. Entre elas esteve o preparo de todos os condomínios para as novas rotinas e atividades a fim de contribuir com a diminuição da disseminação do novo coronavírus, bem como para entender necessidades extraordinárias operacionais de seus locatários, além dos possíveis impactos financeiros decorrentes da crise em cada um de seus clientes, a fim de encontrar a melhor solução para este momento desafiador. 

Comments are closed