Category Mercado Imobiliário

São Paulo terá prédios concebidos para proteger a saúde dos moradores

Harmonie Saúde, da Tarjab

Um lavabo localizado perto da porta de entrada de um apartamento, para que os moradores e as visitas possam lavar as mãos antes de acessar o ambiente, e um espaço planejado para o home office ganharam um novo significado no mercado imobiliário após a pandemia da Covid-19 e os surtos de gripe H3N2. Soluções como essas estão norteando os projetos do futuro chamados de smart building e que usam a inteligência para dar prioridade à chamada arquitetura saudável.

Caso do Harmonie Saúde, da Tarjab − maior lançamento da incorporadora localizado no bairro da Saúde em São Paulo, o empreendimento é o primeiro do Brasil a conquistar a certificação A2S — Ambiente Seguro e Saudável, emitida pela Fundação Vanzolini.
 

Os cuidados sanitários com os espaços no Harmonie Saúde levam em conta, por exemplo, o planejamento de infraestrutura e automação dos equipamentos das áreas comuns para reduzir a necessidade de operação manual e de toque em botões, maçanetas e superfícies. Como alternativa a Tarjab investe no sistema IoT para leitura facial, inteligência artificial, conectividades e outras tecnologias.
 

De acordo como Manuel Martins, coordenador executivo da certificação A2S e AQUA-HQE da Fundação Vanzolini, “Seguindo a mesma lógica da certificação AQUA-HQE, o A2S-Projeto requer que as medidas para um ambiente confortável, seguro e saudável sejam pensadas desde as fases iniciais de definição do empreendimento, considerando seu uso futuro. Com isso, as melhores soluções são escolhidas para nortear o projeto executivo, e posteriormente a execução, garantindo as condições ideais de uso pelos moradores visitantes e prestadores de serviço, nas áreas comuns e nas áreas privativas.”
 

“Nas áreas comuns, além de priorizar o conforto e bem-estar dos futuros moradores, estamos estudando a implementação de facilidades tecnológicas para gestores do empreendimento. Isso inclui o uso das tecnologias disponíveis para o controle de acesso às áreas comuns e de lazer das torres de forma distinta, entrada e saída do empreendimento, acesso de fornecedores, entre outras”, explica Liliane Fabreti Ros Domingues, arquiteta e gerente da área de produtos da Tarjab.
 

No Harmonie, os cuidados sanitários com os espaços levam em conta, por exemplo, o planejamento de infraestrutura e automação das áreas comuns para reduzir o contato com maçanetas e superfícies

O aproveitamento da luz do sol como fator de saúde também é de suma importância nesse contexto. Por isso, a implantação do empreendimento no terreno com frente ao norte permite que as duas torres recebam luz por mais tempo durante o dia e não causem sombreamento sobre as edificações do entorno.
 

Outro aspecto importante, diz respeito ao cuidado em prover depósitos e áreas de coletas e separação de resíduos em trechos e pavimentos diferentes para evitar que os fluxos desses materiais encontrem com o de circulação de pessoas em áreas do condomínio.
 

No âmbito internacional, tanto nos EUA quanto na Europa, a arquitetura saudável é uma realidade na qual os empreendimentos contam com diversas certificações. Já, no Brasil, a qualidade nas construções e ambientes é algo que alcança cada vez mais evidência no mercado.
 

A certificação A2S exige a comprovação de ações que serão adotadas tanto em boas práticas construtivas quanto nos ambientes e áreas comuns, além de medidas preventivas específicas para prevenção de bactérias e vírus como, por exemplo, as formas de tratamentos de determinadas bactérias nas tubulações. E a Tarjab segue evoluindo nos processos iniciados com a certificação AQUA-HQE, que potencializam as práticas sustentáveis já incorporadas no canteiro de obras, não só em todo processo construtivo, mas, também, com a saúde e bem-estar das atividades de colaboradores no refeitório, vestiários e canteiro.

Brasileiros estão financiando mais imóveis fora das capitais, aponta levantamento do Itaú

De acordo com levantamento feito pelo Itaú Unibanco, os brasileiros estão financiando mais imóveis em municípios que não são as capitais de seus estados. Nos imóveis dessas cidades, o volume de crédito concedido para financiamentos cresceu 161% no período. Além desta tendência, o total de financiamentos de pessoas físicas junto ao banco para a aquisição de imóveis de até 50m² aumentou 204% em 2021, na comparação com o ano anterior. O forte crescimento na procura por imóveis menores, no entanto, não significa que outras metragens tiveram desempenho ruim. Exemplo disso é o crescimento de 162% no número de financiamentos do banco para imóveis com áreas entre 50m² e 100m².
 

“Identificamos alguns fatores que podem ter contribuído para essas tendências. Entre eles, estão: a valorização do metro quadrado e a necessidade de ambientes multifuncionais em meio a um modelo de trabalho cada vez mais remoto ou híbrido. Nesse contexto, boa parcela da população passou a ficar mais tempo nos ambientes residenciais e, então, deu mais valor a esses espaços. Residências em cidades fora de grandes centros urbanos, que proporcionam mais qualidade de vida, se destacaram também”, afirma Thales Ferreira Silva, diretor do Itaú Unibanco.
 

No quesito custo, os brasileiros também mostraram maior demanda por imóveis com valores mais acessíveis. O crescimento na quantidade de financiamentos foi superior na faixa de preço de até R$ 200 mil, com alta de 170%, se comparado ao ano anterior. Os imóveis de alto padrão também tiveram crescimento relevante em 2021: o número de financiamentos firmados para adquirir imóveis com valores superiores a R$ 1 milhão foi 140% superior ao último ano.
 

Crescimento por região

Além da tendência de aumento na procura por imóveis fora das capitais, o Itaú também identificou em 2021 um crescimento acima da média nas regiões Norte (com 437% de evolução), Centro-Oeste (300%) e Nordeste (280%).
 

Abaixo, alguns destaques entre os estados que tiveram maior alta no volume de financiamento imobiliário, com o respectivo crescimento em 2021, se comparado ao ano anterior:
 

1. Amapá: 548% de crescimento
2. Paraíba: 311% de crescimento
3. Mato Grosso do Sul: 229% de crescimento
4. Santa Catarina: 224% de crescimento
5. Espírito Santo: 164% de crescimento

Conheça a casa de férias mais cara do mundo

Estados Unidos, Europa ou mundo árabe? Que nada! A casa de férias mais cara do mundo está localizada em uma ilha na praia de Punta Mita, no estado de Nayart, no México. O levantamento foi feito pela revista Time Out, do Reino Unido.

Quem assistiu à série “Brincando com Fogo”, da Netflix, já está familiarizado com o local. À época em que a série foi gravada, em 2020, hospedar-se nesse paraíso custava nada mais, nada menos do que R$ 274 mil por dia. Hoje em dia o espaço é um pouco mais acessível, mas ainda assim é preciso preparar seu bolso se quiser desfrutar de férias incríveis na ilha. As diárias da Casa Tau, como o espaço é chamado, chegam a R$ 80 mil no Airbnb.

O que oferece a casa de férias mais cara do mundo?

Casa de Temporada Tau é uma verdadeira mansão cercada de praias paradisíacas e hotéis luxuosos, como os famosos Four Seasons e St. Regis. Mas o que realmente valoriza o local é o que ela oferece aos seus hóspedes.

Até 16 pessoas podem se hospedar em 12 quartos, que contam com 14 camas, além de 16 banheiros espalhados entre a casa principal e dois anexos.

Um dos quartos, inclusive, oferece sistemas de última geração para proporcionar um verdadeiro cinema aos visitantes.

Piscina de borda infinita, hidromassagem, sala de jogos, academia, spa… São tantas as opções que o local oferece que é impossível curtir tudo em uma só noite.

Além de tudo o que os visitantes encontram dentro da casa, quem aluga o local também pode desfrutar de todo o complexo da ilha, que oferece quadra de tênis, dois excelentes campos de golfe, beach tennis, bicicletas, caiaques, pranchas de surf e stand-up paddle, além de serviços de limpeza, lavanderia, chefs e mordomos 24h por dia. Mas não pense que pelo valor cobrado a Casa Tau está sempre vazia. Pelo contrário, há bastante demanda! Até abril de 2023 é possível encontrar reservas para a casa no Airbnb. Já pensou passar suas próximas férias nesse paraíso?

Vobi recebe aporte da Y Combinator e quer ser o super app da construção civil

Com o mercado de construção civil ainda pouco digitalizado no Brasil e no mundo, a Vobi chega para transformar este contexto e anuncia o aporte de R$7 milhões recebido pela Y Combinator, considerada a maior aceleradora de startups do mundo. Participaram da rodada também o fundo de capital de risco MAR Ventures e investidores anjos.

A ferramenta foi criada em janeiro de 2021 e é a primeira no país a oferecer o serviço de gestão de projetos de forma completa e ampla para pequenas e médias empresas de arquitetura e construção civil, garantindo uma economia de até 50% do tempo gasto na atividade. Perto de completar um ano, a plataforma atingiu um faturamento próximo a R$4 milhões.

Com os valores recebidos no aporte, a empresa irá investir para se tornar um super app da construção civil. O objetivo dos fundadores Ythalo Silva, Guilherme Guerra, Fábio Witt e Murilo Freitas é unir toda a rede de fornecedores necessária para realizar uma reforma ou construção em apenas um único local, tornando o processo mais eficiente e transparente para todos os envolvidos.

Conforme o índice de Digitalização do Mckinsey Global Institute de 2019, o mercado da construção civil é um dos menos digitalizados da indústria. Segundo o relatório “Reinventing construction: a route to higher productivity” da McKinsey Global Institute de fevereiro de 2017, nos últimos 20 anos a indústria global da construção civil teve um crescimento de produtividade somente de 1%.

“Para mudar este cenário, iremos conectar a nossa solução com toda a cadeia de fornecedores de serviços e materiais, permitindo com que nossos usuários e seus clientes consigam ter acesso à compra de produtos e materiais de obra e contratação de serviços, incluindo serviços financeiros, como crédito e seguro, em poucos cliques e em um único local”, afirma Ythalo Silva, CEO da Vobi.

Além disso, a Vobi já conta com mais de 35 mil usuários e aproximadamente R$ 1 bilhão em orçamentos criados através da plataforma. Concentrando as principais ferramentas para profissionais do setor em apenas um lugar, seus usuários conseguem criar orçamentos, gerenciar arquivos, tarefas e pagamentos, gerar cronogramas de obras, criar listas de compras, organizar clientes e fornecedores, entre outros. “Hoje tudo isso é feito no papel ou excel, o que gera muita ineficiência e falhas de comunicação”, explica Silva,

Devido a essa centralização de todos os processos de um projeto de reforma ou construção na própria plataforma, a Vobi permite que haja uma colaboração online entre o profissional responsável pelo projeto e seus clientes e fornecedores. Além disso, também é possível acompanhar tudo sobre o projeto e as obras em tempo real, sem a necessidade de trocar mensagens, e-mails e ligações.

Famílias buscam imóveis no litoral como locais de refúgio e tranquilidade

Mais do que nunca, os locais de refúgio, descanso e bem-estar ganharam novos significados nos últimos tempos. Criar memórias, ter momentos de lazer e proporcionar uma melhor qualidade de vida, traz benefícios não apenas para a saúde física, mas também a mental, além de ser uma oportunidade para criar memórias nas crianças, bem como estreitar os laços familiares.

Em São Paulo, por exemplo, a busca por imóveis no litoral está se tornando cada vez maior. Segundo pesquisa da Data Zap, a procura por apartamentos para comprar, teve aumento de 15,4%, no segundo trimestre de 2021.

Vários fatores, de acordo com a pesquisa, contribuíram para essa movimentação, entre elas, a possibilidade do trabalho remoto, além da busca por qualidade de vida. Para a psicóloga Theresa Christina Rabello (CRP 08/10245), esses momentos são essenciais estar em dia com a saúde mental e trabalhar os sentimentos da melhor maneira. “ A nossa correria do dia a dia, nos faz deixar de lado o prazer nos pequenos momentos. Quando mudamos de ambiente, damos um “ar” para nossa mente. Além disso, esses momentos são fundamentais para as famílias que possuem crianças pequenas, já que são excelentes oportunidades para criar boas memórias com as crianças e também adolescentes”, explicou.

Além de todas essas questões, o litoral paranaense está passando por constantes melhorias, com o anúncio de investimentos do Governo do Estado do Paraná. Nos últimos meses, foram anunciados recursos para as áreas de infraestrutura e engorda da praia de Matinhos.  

Atentos ao novo momento e também nesse movimento de mercado, a Pride Construtora e Incorporadora, lançou seu primeiro empreendimento no litoral paranaense, o Safir Beach Home. “Queremos oferecer para as famílias um local para criar memórias, estreitar vínculos e proporcionar, com toda certeza, lazer, conforto e segurança”, destacou o diretor comercial da companhia, Thiago Kuntze.

O Safir Beach Home, possui estrutura com áreas comuns internas que lembram um clube de lazer. Piscina, academia, quadra esportiva, churrasqueiras, salões gourmet e festas, são alguns destaques do local, e que ganham um charme a mais por estar próximo ao mar e ao verde da mata atlântica ao mesmo tempo.

“O conceito desse projeto, pensamos não apenas em temporadas curtas, mas em proporcionarmos aos moradores um local para conviver os melhores momentos das temporadas da vida. Acreditamos que o litoral é um ambiente que acolhe a todos, sem distinção de idade, quem não se encanta com o sorriso de uma criança ao ver o mar, ou a melhoria na qualidade de vida de uma pessoa maior idade. O Safir consegue atender a todo esse público com comodidade, conforto e qualidade”, destacou Joilson Tuzi, diretor de projetos da Pride.

O empreendimento Safir Beach Home possui dois quartos, churrasqueira na sacada e está localizado em Caiobá, na Rua Alvorada, 558.

Mais informações estão no site da construtora: www.construtorapride.com.br

Prédios inteligentes já são realidade acessível

Por Eduardo Peralta, CEO da Inloop

São Paulo é a cidade no Brasil que mais investe em prédios inteligentes. Na capital paulista, em meados dos anos 2000, a tendência surgiu primeiramente entre os empreendimentos corporativos. Muitos acreditavam que os altos custos com tecnologia inviabilizariam sua aplicação também nos residenciais. Passada mais de uma década, as resistências foram vencidas e o investimento no segmento ganhou forte impulso na construção civil.

Percebe-se, cada vez mais, que os prédios inteligentes não só passaram a ocupar espaço crescente no mapa urbano – parte fundamental da construção de cidades igualmente conectadas – como ficaram acessíveis ao consumidor por meio de programas habitacionais, como o Casa Verde Amarela.

Os avanços já são perceptíveis, como no caso da parceria do grupo anglo-italiano Planet com a construtora paulista InLoop, que iniciaram nos últimos anos a construção de prédios inteligentes e sociais nos bairros de Bela Vista, Freguesia do Ó, Itaquera e Jabaquara, num total de 2.500 apartamentos, a preços acessíveis. Tudo com tecnologia BIM (Building Information Modeling), outro salto na qualidade dos projetos inteligentes. Entre as facilidades, internet grátis, comunicação via aplicativo entre moradores, energia solar, horta e biblioteca de objetos.

Edifícios inteligentes são aqueles que oferecem aos ocupantes um ambiente produtivo, com economia de recursos naturais, baixa ou nenhuma emissão de carbono, sustentabilidade, segurança, conforto e qualidade de vida. Todas as soluções são integradas, utilizando fontes alternativas de energia e comunicação entre diferentes sistemas. A interligação entre prédios poderia resolver questões importantes, como consumo excessivo de energia, vazamentos de água ou gás no prédio ou nas unidades, entre outras tantas facilidades.

Assim, são incorporados sensores, sistemas e interfaces que interagem por meio da internet das coisas.

A criação de edifícios inteligentes aprimora a interação entre ocupantes do prédio e também com os vizinhos de bairro. É um incentivo à economia local e um facilitador do dia a dia. Como todos nós testemunhamos, aplicativos foram canais de conexão entre moradores e facilitaram muita a vida e a comunicação das pessoas, principalmente nos primeiros meses de isolamento.

Outra característica que merece destaque é a dinâmica e a capacidade que os smart buildings têm de evoluir, pois não se trata só de automação, mas de inteligência artificial. Parece sci-fi, mas já é realidade tangível. À medida que aprende com experiências, a IA aprimora não só sua coleta de dados, como a memória e o processamento que faz dela. A evolução é fundamental com a conexão com outros serviços disponíveis nas cidades inteligentes.

A cidade de São Paulo ainda está na dianteira do processo, mas os projetos inteligentes já se espalham de forma consistente pelo Nordeste e o Sul. O caminho para o futuro ainda está em construção, mas já ao alcance de um clique.

Financiamento imobiliário: Média dos juros praticados pelos bancos alcança 9,33%, aponta Melhortaxa

A última reunião do Copom elevou a taxa básica de juros para 10,75%, fazendo a Selic alcançar a casa dos dois dígitos pela primeira vez desde 2017. O movimento já era esperado pelos especialistas, assim como os efeitos das sucessivas altas no custo do financiamento imobiliário. De acordo com levantamento da Melhortaxa – maior plataforma digital de crédito imobiliário do país -, a média das taxas de juros praticadas pelos bancos saltou de 6,96%, há um ano, para 9,33%. Para o CEO da fintech no Brasil, Paulo Chebat, o volume de financiamentos imobiliários começa a estabilizar, após um período de recordes.

“Seguíamos em uma tendência de recordes que agora começa a se estabilizar. Janeiro e fevereiro já devem refletir esta queda, embora historicamente sejam meses de menor movimento”, analisa. 

A principal causa é a maior restrição por parte das instituições financeiras na concessão de crédito, especialmente para o consumidor cujo tíquete médio é de até R$ 400 mil. “É um mecanismo comum para diminuir o risco de inadimplência. Quem possui renda mais elevada tem conseguido crédito com maior facilidade, além de taxas mais baratas”, explica. 

Aumentando as chances da aprovação de crédito

A Melhortaxa sinaliza algumas medidas que aumentam as chances de ser aprovado em momentos como este.

– Manter todos os recebimentos na conta corrente da instituição financeira que a pessoa pretende pedir o financiamento;

– Checar se o CPF está regular;

– Fazer o cadastro positivo no Serasa Experian;

– Conferir os documentos necessários ao fechamento do contrato.

“Atualmente, startups como a Melhortaxa mantêm equipes de especialistas que auxiliam na análise e verificação de toda a documentação solicitada pelos grandes bancos, tornando o processo de financiamento muito mais claro, ágil e provável de ser contemplado”, conclui Paulo Chebat.

Como escolher o melhor financiamento imobiliário

Quanto à modalidade de taxa escolhida – prefixada ou pós-fixada –, o CEO frisa que não existe certo ou errado, mas perfis diferentes de famílias e pessoas que buscam o crédito imobiliário e seus respectivos projetos de vida. “É preciso um planejamento orçamentário, porque trata-se de uma dívida de longo prazo. Uma das coisas mais importantes para não sair no prejuízo é pesquisar bem e observar o CET (Custo Efetivo Total). Nesse sentido, as plataformas de comparação online ajudam com uma boa pesquisa de mercado capaz de devolver as melhores propostas, incluindo valores estimados das parcelas, custos detalhados e os seguros atrelados”. 

Chebat acrescenta ainda que abrir o leque de possibilidades de financiamento, levando em consideração outros modelos, como a carta de consórcio, são alguns dos mecanismos que o consumidor tem para atenuar o impacto da alta de juros.

Mesmo que a janela de oportunidade ideal para o financiamento tenha passado, Chebat afirma que, à medida em que a inflação for controlada e a Selic voltar a cair, os juros também irão retornar a patamares menores. “A dúvida é se a velocidade de redução será tão ágil quanto foi a de subida. De todo modo, quem fechar contrato em 2022 poderá se beneficiar da portabilidade, quando o movimento de queda for retomado”, destaca, lembrando que a portabilidade é um direito do consumidor, amparado por lei.

Com 900 contratações em 2021 e expectativa de aumentar em 20% o quadro de colaboradores, construtora registra crescimento

O setor da construção civil se manteve em alta durante os dois últimos anos, mesmo com o impacto das crises sanitária e econômica. O segmento foi um dos dos que mais gerou empregos, sendo essencial para sustentar a economia do país no período. De acordo com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), as vendas e os lançamentos de imóveis novos cresceram durante os anos de 2020 e 2021, e o segmento de luxo encabeçou esse aumento, registrando crescimento de 32%, apenas em 2021.

O Grupo A.Yoshii, construtora e incorporadora referência no mercado de alto padrão, gerou mais de 900 vagas e lançou 12 novos empreendimentos em São Paulo e no Paraná no ano passado. A previsão é que os investimentos se mantenham em 2022. “Com a pandemia, muitas obras pararam nos primeiros meses de 2020, mas retomamos os trabalhos em pouco tempo, com cuidadosos protocolos com a saúde do colaborador. Além das obras em andamento, estimamos 26 lançamentos neste ano e projetamos contratar aproximadamente 600 colaboradores em todas as praças onde atuamos nos segmentos administrativo e operacional”, conta o diretor de Recursos Humanos da A.Yoshii, Aparecido Siqueira. 

Construção civil vê dificuldade para contratar mão de obra

Um estudo desenvolvido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) revelou que 77% das empresas do segmento estão com dificuldade em recrutar força de trabalho. Segundo a pesquisa, mais de 65% das empresas informam que um dos cargos mais difíceis de se preencher é o mestre de obras que faz a gestão da construção. Na sequência, aparecem carpinteiro, com 55% das menções, e pedreiro, com 46%. De acordo com Aparecido Siqueira, isso não ocorre apenas no setor de obras corporativas e industriais, mas também no residencial.

“Hoje, a oferta de profissionais técnicos qualificados em construção civil no mercado é baixa e a tendência desse quadro é diminuir ainda mais. Os profissionais mais difíceis de encontrar são os que ocupam os cargos de liderança como mestre de obras e encarregados, os responsáveis por instalações como eletricistas e encanadores e ainda oficiais de acabamentos. Acreditamos que um dos problemas está relacionado aos novos sistemas construtivos, que necessitam de capacitação especifica”, explica.

Cursos profissionalizantes 

Prevendo lançar 26 empreendimentos e contratar aproximadamente 600 colaboradores neste ano, o grupo investe em qualificação profissional dos seus funcionários. 

“A nossa empresa investe constantemente no desenvolvimento e aprimoramento da equipe interna, por meio de mentoria, treinamentos e cursos específicos para as diferentes áreas de atuação. Também investimos na melhoria de nossos processos internos que visam aumentar a produtividade e a excelência na realização das tarefas. Mas, ainda assim, sentimos que falta capacitação no mercado. Apesar de ter vagas, muitas delas ficam meses abertas porque não encontramos um profissional especifico”, ressalta.

A dica para quem está procurando vagas no setor é buscar entender quais são os gargalos das empresas e se qualificar. “Existem diversas entidades e escolas com cursos específicos. O profissional precisa fazer essa capacitação e entender que quanto mais acompanhar as novidades do setor e adquirir conhecimento, maiores são as oportunidades”, diz. Para acompanhar as novidades e conferir as vagas em aberto, basta acessar ayoshii.com.br/pt-br/trabalhe-conosco

Condomínios de casas maiores viram tendência de mercado nos últimos dois anos

O setor imobiliário já convive com uma das principais mudanças geradas pela pandemia da Covid-19. O home office, que se tornou padrão no país em 2020 e deve seguir como opção e legado desse período, despertou uma nova forma de viver e se relacionar com a própria casa. Há uma busca maior por residências com mais espaço para se ter mais conforto ao trabalhar e viver as experiências com a família, com mais opções de lazer, sem a necessidade de estar em grandes centros urbanos.
 

Essa tendência já coloca em destaque quem se adaptar rapidamente ao novo desejo dos clientes, como fez a Ekko Group, incorporadora de empreendimentos de alto padrão que já é líder em Osasco e Granja Viana e, recentemente, chegou a Alphaville. Ao desenvolver o Ekko Live Granja Viana, complexo de casas horizontais, totalmente adaptados à nova rotina, teve seu primeiro condomínio, o Ekko Live Granja Viana 1, com 50% de vendas em apenas 4 horas e 65% das casas comercializadas somente no primeiro final de semana de abertura, em novembro de 2020. Depois disso, o Ekko Live Granja Viana 2 foi lançado em julho de 2021, e, em novembro, os condomínios 3 e 4, com unidades à disposição do público dentro do complexo.
 

Casas horizontais em alta

Se antes as pessoas focavam em grandes centros, com localização mais próxima ao trabalho, o momento agora é de priorizar o conforto de metragens maiores, mesmo que em regiões mais afastadas, desde que possuam mais contato com a natureza e boa infraestrutura.
 

Localizado em Cotia, na Grande São Paulo, o Ekko Live Granja Viana 1, por exemplo, conta com 156 unidades, com casas que possuem metragem que variam de 119 a 168 m², com três opções de tipologias (Duplex, Triplex Gourmet e Triplex Garden), incluindo duas alternativas de acabamentos de fachada. Há piscinas individuais em todas as unidades e variações de plantas à escolha do cliente, sendo uma delas com área de home office plenamente integrada, substituindo os espaços improvisados utilizados em moradias menores. Já o Ekko Live Granja Viana 2 conta com casas de 169 a 172m² e apartamentos com 114 a 135 m², enquanto o Ekko Live 3 e 4 oferecerá charmosas e amplas casas com metragens de 151 m², com 3 suítes, piscina privativa, churrasqueira e 3 vagas de garagem.
 

O casal Monick e Ricardo decidiu trocar um apartamento na Vila Mascote, zona sul da capital paulistana, por um Triplex Garden, com dois quartos e uma suíte no segundo andar, no Ekko Live Granja Viana 1. O casal conta que escolheu a Granja Viana como seu novo bairro pela infraestrutura, além de ter mais espaço e contato com a natureza e clima charmoso.
 

“Percebemos que usufruiríamos muito dos benefícios de morar em uma casa, com muito mais espaço, e de ter uma piscina sem precisar sair de casa. Embora aproveitássemos muito as comodidades do nosso condomínio anterior, elas estiveram fechadas durante um bom tempo. Hoje, já estão abertas, mas com restrições e lista de espera. E a necessidade maior foi precisarmos de dois escritórios. Com os dois trabalhando em casa desde março de 2020 e as aulas do Bernardo (filho de 5 anos de idade), precisei usar uma área comum da casa para essa finalidade. A piscina privativa também pesou na escolha”, explicou Monick Miranda Ribeiro, de 42 anos, especialista de sistemas em TI.
 

“Gostamos muito do condomínio, do lugar e, principalmente, do cronograma que se adapta à nossa logística para fazer a mudança de casa, de escola e de como imaginamos que ficará a nossa rotina de trabalho daqui em diante”, completou Ricardo Luiz Miranda Ribeiro, de 39 anos, gerente de TI.
 

Granja Viana: o bairro preferido de quem busca qualidade de vida

Ar puro, área verde e clima agradável fazem da Granja Viana, localizada na zona oeste de São Paulo, um bairro nobre querido por quem quer viver melhor, combinando um estilo de vida mais calmo, espaços maiores e confortáveis. Outra característica que faz da região um sonho de moradia é disponibilizar tudo o que a capital paulista oferece, com recursos para suprir as necessidades diárias dos moradores, além de facilidades como opções de compra, trabalho e lazer.
 

Conceito Ekko Live Granja Viana

O Ekko Live Granja Viana foi pensado para atender a todas as demandas do público, cumprindo a proposta do bairro: condomínios com amplas casas, onde há mais espaço e qualidade de vida, próximo à natureza e, ao mesmo tempo, é vizinho dos centros urbanos, escolas e principais serviços, sem abrir mão de segurança, estruturas compartilhadas de lazer, opções de alta tecnologia e crescente preocupação com a sustentabilidade ambiental. O empreendimento se encontra em uma localização privilegiada, com acesso a importantes vias, como o Rodoanel Mário Covas e a Rodovia Raposo Tavares.

“Somos protagonistas de um mercado movido por sonhos, e o sonho de viver em uma casa fora dos grandes centros ganhou novos contornos com a pandemia e o home office como um legado desse período. A residência precisa cumprir novas funções, oferecer funcionalidade, bem-estar, espaços amplos, home office estruturado, espaço para prática de atividades físicas e contato com a natureza. Entendemos esse desejo do público dentro do nosso objetivo de criar experiências transformadoras de vidas. Sabemos que temos um papel fundamental de transformação positiva, deixando marcas que definirão a sociedade atual e futura”, afirma Diego Dias, CEO da Ekko Group.
 

“Ao adquirirmos o terreno do Ekko Live Granja Viana, pensamos, primeiramente, em um condomínio com casas e apartamentos, mas esse projeto foi totalmente modificado para se manter 100% horizontal. Ao detectarmos a oportunidade de mercado, antecipamos o lançamento dos dois primeiros condomínios, que seria em meados de 2021, para novembro de 2020, e já fizemos o lançamento de outros dois condomínios do complexo em novembro do ano passado. Mesmo com a mudança da data, tivemos o cuidado, que consideramos fundamental, de preservar cada detalhe, para atender a esse novo jeito de viver e morar. Até mesmo um espaço com lockers inteligentes para acolher compras feitas online está entre as inovações que desenvolvemos. Além disso, por ser desejada por mais de 90% dos clientes, a piscina privativa inaugurada pelo Ekko Live Granja Viana passa a ser item de linha para os nossos condomínios horizontais”, continuou Diego Dias.
 

Expertise da Ekko Group

Para atender a um público que busca empreendimentos de alto padrão que ofereçam qualidade de vida aliada ao conforto e segurança, a Ekko Group desenvolveu o conceito Ekko Live, uma linha especial de condomínios horizontais, com moradias com 2 a 3 pavimentos, jardim privativo e 2 vagas de estacionamento. O objetivo é permitir ao cliente desfrutar de plantas exclusivas e funcionais, em um ambiente seguro, vivendo ao lado da natureza, com excelente infraestrutura de comércios e serviços, mas também muito próximo das comodidades dos grandes centros.
 

Atualmente, a incorporadora já conta com dez outros empreendimentos programados, totalizando cerca de 1200 unidades para o próximo ano, sendo o Ekko Live Granja Viana seu primeiro lançamento, em novembro de 2022. Os condomínios horizontais no conceito Ekko Live representaram mais de 50% dos lançamentos da companhia em 2021, quando a empresa totalizou R$ 1 bilhão em VGV (Valor Geral de Vendas, que é resultado da soma do valor potencial de venda de todas as unidades dos empreendimentos lançados pela empresa), divididos em proporções bem similares entre Granja Viana, Alphaville e Osasco. A Ekko Group projeta um valor ainda mais alto em 2022, com dez lançamentos previstos.
 

Desde o início de suas operações em 1999, com a construção de casas, a Ekko Group já havia percebido esse movimento dos condomínios, o que fez com que se tornasse líder de vendas e referência nesse segmento em Osasco e Granja Viana. Só na Granja Viana, já são oito condomínios lançados (Authentiq, Modern Townhouse, Maderá, Raritá e os Ekko Live Granja Viana 1, 2, 3 e 4), somando 488 casas horizontais — sem contar os apartamentos.
 

São ações de uma empresa com 22 anos de atuação, marcada por uma gestão familiar de sucesso, começando com casas pontuais em Osasco, Alphaville e Granja Viana e que evoluiu para uma holding com governança corporativa e atuação em toda a cadeia produtiva, vivendo um momento de afirmação para ser protagonista em um período de profunda readequação do setor imobiliário. Promovendo sua expertise de oferecer experiências únicas de moradias de alto padrão, a Ekko Group já conta com 30 projetos lançados e mais de 40 em desenvolvimento.

Com VGV de 6,3 bilhões em 2021, RE/MAX Brasil registra melhor ano de sua história

A RE/MAX Brasil, empresa que mais vende imóveis no País, registrou em 2021 o maior faturamento de sua história: R$ 6,297 bilhões em Valor Geral de Vendas (VGV), alta de 75% na comparação com 2020. A quantidade de unidades também aumentou, para 550, bem como a de corretores empreendedores, para 7972 — crescimento de 24% e 47%, respectivamente.

Além dos significativos números, o ano ficou marcado pelas premiações, concedidas pela Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, que elegeu a RE/MAX como a melhor franquia 2021/2022, e pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), que apontou a companhia como uma das cinco redes que mais crescem.

“O ano passado foi ótimo para o mercado imobiliário brasileiro como um todo e, particularmente, para RE/MAX Brasil. O que nos deixa mais confiantes é que esses números, de receita ou de expansão da rede, além de explosivos, são consistentes e superam a média do mercado – em quatro anos, nosso faturamento aumentou em dez vezes e a quantidade de unidades mais que quadruplicou”, diz Peixoto Accyoli, presidente e CEO da empresa. “Assumi a companhia, em 2016, com três focos: elevar o faturamento, ampliar o número de lojas e aumentar a força de vendas. É isso que temos feito e que vamos continuar fazendo”.

Quando enfatiza a importância da força de vendas, o executivo também menciona uma das principais habilidades da RE/MAX: recrutar, reter e desenvolver o corretor associado. “É ele, o corretor, quem faz o trabalho imobiliário, é ele quem está no topo da nossa organização. É ele, no nosso modo de entender, quem contrata a RE/MAX para trabalhar, não o inverso”, afirma.

Para 2022, os objetivos já estão traçados, e consistem em alcançar um VGV de R$ 9 bilhões e elevar o número de unidades para 700. São metas factíveis e ambiciosas. Para batê-las, os pilares estratégicos da companhia permanecem os mesmos: reconhecimento de marca, investimento em tecnologia, empreendedorismo dos corretores e cultura empresarial focada nas pessoas.

“A RE/MAX é a junção das melhores práticas mundiais em uma única caixa de ferramentas. Se você quer otimizar recursos, fazer as coisas da maneira certa e com o melhor resultado, nós entregamos todos os instrumentos”, afirma Accyoli. “Costumo dizer que a gente é people first. Mas também somos people tech. Ou seja, somos uma empresa de pessoas, não de tecnologia, mas a gente a utiliza intensamente, e com alta eficiência de processos, para cumprir a nossa maior missão: resolver o problema do cliente”.