Tag Archive startups

Vedacit Labs abre inscrições para aceleração de startups

Programa de Inovação Aberta da Vedacit, líder no mercado de impermeabilização, o Vedacit Labs está com as inscrições abertas para o terceiro ciclo. As cinco startups selecionadas receberão um Seed Money de até R﹩ 200 mil reais e três meses de aceleração, com mentoria dos executivos, conselheiros da Vedacit e convidados. As inscrições podem ser feitas até primeiro de março pelo site: https://www.vedacitlabs.com .

Este é o terceiro ano do Programa, por meio do qual já foram aceleradas 10 startups e mais de 800 inscritas nas edições anteriores. Podem participar da seleção construtechs e proptechs (startups de construção civil e do setor imobiliário) com projetos voltados para as áreas:

• Tecnologia para edificações: soluções, produtos e serviços para a melhoria dos sistemas construtivos, com foco em planejamento e concepção de projetos, no uso consciente da água durante a construção (diminuição nos índices de perdas), na eficiência energética (automação e digitalização do controle de impacto) ou na reutilização de materiais de uso temporário ou reciclagem, além de tecnologias que contribuam com o planejamento, gestão e o monitoramento da execução das obras;

• Varejo: soluções para gestão de lojas e estoques de pequeno e médio porte, com foco na atração e retenção do consumidor dentro da loja, que melhorem a experiência do cliente, no varejo online (para facilitar o processo de entrega dos produtos) ou voltadas à oferta de crédito para pequenos lojistas, além tecnologias para a coleta e análise de feedbacks (possibilidade de otimizar os produtos, serviços e atendimentos);

• Mercado imobiliário: soluções com o foco em gestão de propriedade, segurança e comunicação em condomínios ou voltadas à oferta de crédito para consumidores de baixa renda.

O Pitch Day com as finalistas acontece em 26 de março e as selecionadas iniciam o Programa em maio de 2021. O regulamento completo e as inscrições estão disponíveis no site.

Após a conclusão do ciclo de aceleração, as startups têm a possibilidade de escalarem o negócio e trabalharem com a Trutec, empresa do grupo Vedacit que leva soluções tecnológicas para a construção civil. Três construtechs que já passaram pelo Labs – ConstruCode, Cianove e ElixirAI – fazem parte do portfólio da Trutec atualmente, além de outras que estão negociando a parceria. A ConstruCode, inclusive, é uma das 100 Open Startups, ranking que destaca anualmente as startups mais atraentes para o mercado corporativo. É a segunda colocada entre as Construtechs e a 38ª na colocação geral.

“A Trutec é uma empresa que leva soluções tecnológicas para a construção civil. O Vedacit Labs é a porta de entrada, faz a seleção de novos modelos de negócio, acelera e encontra as iniciativas aderentes à proposta. Somos a primeira empresa que investe em inovação e oferece um caminho completo para trilhar. É uma entrega de valor para o mercado, levando cada vez mais tecnologia e contribuindo para modernização do setor”, afirma Luis Fernando Guggenberger, executivo de Inovação e Sustentabilidade da Vedacit um dos e founders da Trutec.

Primeira empresa do segmento a lançar um programa de aceleração corporativa, a Vedacit quer ser referência no campo do empreendedorismo voltado para as construtechs no Brasil. A cada ciclo, são investidos cerca de R﹩2 milhões no Programa. O objetivo é ampliar a oferta de soluções ao segmento de construção civil, disponibilizando produtos, serviços e tecnologias.

“Os resultados conquistados nas duas primeiras edições foram além do esperado. Todas as construtechs desenvolveram soluções de impacto que ajudarão a preencher a lacuna de tecnologia na construção civil com serviços voltados para as construtoras e para o varejo. No último ciclo, por exemplo, tivemos faturamento quintuplicado e melhoria nos processos. A inovação é fundamental na construção”, acrescenta Gabriela de Rezende Oliveira, coordenadora de Novos Negócios da Trutec e gestora do Vedacit Labs.

Tags, , ,

Com mais de 50 opções de serviços gerais, startup Triider movimenta cerca de R﹩ 5 milhões no setor

O setor da construção civil é considerado uma das atividades essenciais para a economia, movimentando mais de R﹩ 225 bilhões ao ano. Com 136 mil lojas de materiais de construção em todo o país, o mercado conta com 4,6 milhões de profissionais de obra no Brasil. Para potencializar a qualidade e eficiência dos serviços prestados aos consumidores, surgiu o Triider , plataforma de serviços de manutenção e reforma que conecta clientes com profissionais especializados.

A startup Triider, um marketplace de serviços gerais, apostou na crescente demanda do setor e criou uma plataforma que conecta clientes com profissionais especializados em diversas áreas como elétrica, pintura, hidráulica, instaladores, marido de aluguel, assistencia técnica, entre outros serviços. Desde a sua criação em 2016, o Triider já realizou mais de 40 mil operações em importantes regiões do Sul do Brasil. Atualmente, a startup expandiu suas operações em capitais como Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília.

Criada a partir da dificuldade de quatro sócios de encontrar bons profissionais para serviços de manutenção em geral, o Triider começou sua operação em Porto Alegre e Canoas, no Rio Grande do Sul. Em outubro de 2020, foi adquirida pela joint venture da Votorantim Cimentos, Gerdau e Tigre, a Juntos Somos Mais. Com um importante investimento este ano, o Triider pretende fechar 2020 com mais 70 novos colaboradores que vão apoiar o forte processo de expansão e consolidação da plataforma em todo o país.

Com um processo full-stack, o Triider se diferencia por ser a primeira plataforma a acompanhar o serviço do início ao fim, intermediando todas as etapas desde o orçamento, realização do serviço, garantia e até o pagamento. Desta forma, nem o cliente, nem o profissional ficam desassistidos em nenhum momento e o processo flui de maneira mais estruturada, evitando desentendimentos e transtornos.

“O Triider surgiu para facilitar essas atividades, garantindo a segurança e agilidade dos serviços de reparo e manutenção em geral. A nossa proposta é de disrupção dos serviços do setor, proporcionando melhorias para o cliente e o profissional”, conta Juliano Murlick, CEO do Triider. A empresa ainda se encarrega de regular a oferta e a demanda nas regiões, de forma que haja um equilíbrio entre a quantidade de pedidos de orçamentos e profissionais na plataforma, gerando assim oportunidades iguais para todos os prestadores sem que falte mão de obra para atender os consumidores.

A plataforma conta com atendimento humanizado 24×7, em que o cliente pode explicar sua dor e os especialistas o direcionam para o profissional ideal, sempre intermediando os contatos e resolvendo questões pontuais. “A nossa proposta de valor beneficia tanto o cliente, que conta com garantia de serviço, suporte 24h do nosso time e toda a facilidade de um processo full stack, quanto o profissional, através da recorrência de serviços e garantia de pagamento.” completa Murlick.

Tags, , ,

Startup cresce 50% ao mês com aquecimento do setor imobiliário

Com o mercado imobiliário aquecido, a startup Hent, que automatiza a gestão de recebíveis das vendas de terrenos em loteamentos imobiliários, tem crescido 50% ao mês, desde março deste ano.  Hoje, mais de 700 contratos de lotes são gerenciados pela plataforma e a expectativa é que esse número suba para 4 mil até dezembro deste ano.  

O que explica esse otimismo, segundo a empresa, é o fato de a pandemia ter acelerado as vendas das loteadoras e despertado a necessidade da digitalização nessas empresas.

“Na pandemia, a grande procura por imóveis com espaços abertos amplos e as baixas taxas de juros do crédito imobiliário impulsionaram a venda de terrenos em loteamentos residenciais. Aliado a isso, as loteadoras e incorporadoras estão investindo em tecnologia para agilizar seus processos internos e de negócio”, diz o CEO da Hent, Leo Pinho.

A tecnologia da Hent, fundada há um ano, auxilia as loteadoras a reduzir custos operacionais, melhorando a eficiência financeira. Segundo Pinho, um loteador leva anos para desenvolver um novo empreendimento porque geralmente seu fluxo de caixa é baixo e o custo operacional é alto.

“Na maioria dos casos, o loteador precisa esperar muitos meses – ou até anos – para ter o recurso financeiro necessário para lançar um novo empreendimento. Nós ajudamos a acelerar essa engrenagem”, comenta o executivo.

Sediada em Recife (PE), a Hent foi fundada em Agosto de 2019, por David Aragão (fundador da Motonow, empresa de delivery vendida em 2015 para a Loggi), Leo Pinho (fundador da Kaplen, fintech comprada pelo Itaú em 2015) e Thiago Diniz (fundador da Eventick, startup de eventos adquirida pela Sympla em 2016).  

Tags, ,

Evento vai premiar startups com soluções inovadoras para construção e mercado imobiliário

Palco 360º do FastBuilt Experience 2020

Um espaço 100% digital e interativo que vai proporcionar às construtechs e proptechs do país a oportunidade de realizar um pitch que pode mudar os rumos dos negócios. Essa é a proposta do Startup Awards, espaço de premiação do FastBuilt Experience, um dos maiores eventos do segmento no país, que acontece nos dias 17 e 18 de novembro.

A edição deste ano é online e contará com trilhas simultâneas de conteúdo, mais de 50 palestrantes renomados internacionalmente, um espaço para uma feira virtual de negócios e ainda uma banca examinadora que vai destacar as startups consideradas mais inovadoras. Mais de 20 mil participantes são esperados para o evento, que é gratuito.

Na trilha voltada ao Startup Awards, as startups inscritas e selecionadas pela organização do FastBuilt Experience terão um espaço para apresentar suas soluções a uma banca de especialistas em inovação e investidores. Os negócios vencedores terão a oportunidade de receber mentorias de especialistas, conexão com grandes investidores e players do mercado, premiação em dinheiro, além de visibilidade da marca para todos os participantes do evento.

Para participar da premiação, os negócios devem se inscrever no site do evento: https://www.fastbuiltexperience.com.br/.

Quatro ambientes de inovação

Após duas edições presenciais, o FastBuilt Experience aposta no online para manter o evento e se consolidar no calendário brasileiro de iniciativas para a inovação. Serão quatro espaços interativos simultâneos disponibilizados nos dias 17 e 18 de novembro, das 14h às 22h. Além das trilhas de conteúdo, e o palco 360º, que vai garantir maior interação com o público, haverá ainda o ambiente exclusivo para os participantes do Startup Awards e o Startup Village, uma espécie de feira virtual, para aproximar empresas, investidores e o mercado.

Entre os palestrantes confirmados estão nomes como Marina de Oliveira Dourado (Housi), Maurício Benvenutti (Startse), Gustavo Zanotto (BeeMob), Ana Carnaúba (Delloitte), Guilherme Sawaya (Cyrela), Bob de Souza (CTE), Vinícius Senger (AWS), André Medina (Andrade Gutierrez), Rodrigo Akira (Google), Aldo Mattos (Delloitte), Bruno Loretto (Terracotta Ventures) e Pedro Moreira (Tec Verde).

SERVIÇO

O que: Startup Awards, espaço para premiar construtechs e proptechs, do FastBuilt Experience 2020, um dos maiores eventos sobre transformação digital na indústria da construção

Quando: 17 e 18 de novembro, das 14h às 22h

Público-alvo: Investidores, profissionais, gestores, empreendedores e estudantes do segmento da construção

Como participar: Através de inscrição gratuita, no site www.fastbuiltexperience.com.br. Evento gratuito.

Tags, , ,

Fix firma parceria com projeto social para expandir capacitação de mulheres na Construção Civil

A Fix, uma das startups mais promissoras de manutenção residencial, firmou parceria com a OSC Mulher em Construção para aumentar a inserção da mulher na Construção Civil. A ideia da parceria surgiu por meio da ação Fix Social, iniciativa criada pela startup para se aproximar de projetos sociais de capacitação de profissionais.

A empresa tem o intuito de expandir os trabalhos de capacitação da OSC, investir na formação das profissionais e, com isso, inserir mulheres no mercado e gerar mais oportunidades de emprego, com demandas de serviços disponíveis na plataforma da Fix. Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, estima-se que a absorção de mulheres na construção civil cresceu quase 50% nos últimos dez anos, e que mais de 200 mil mulheres já atuam na área no Brasil.

Com o objetivo de iniciar seus trabalhos em São Paulo, a OSC Mulher em Construção trabalha com a capacitação de mulheres na área de Construção Civil há 14 anos, visando resgatar os valores, direitos e a independência da mulher. Este projeto já atendeu mais de 5 mil mulheres de maneira direta com cursos e oficinas em diversas áreas da construção civil e agora busca parceiros corporativos para apoiar sua missão e, com isso, iniciar sua expansão para São Paulo

“Como uma mulher que atua na construção civil, essa iniciativa é extremamente importante para que haja mais igualdade para nós. O nosso propósito é de mais portas abertas, valorização das mulheres na profissão e oferecer melhores condições de trabalho, com capacitação e oportunidade”, afirma Thais Sterenberg, CMO da Fix.

Dia do Trabalhador da Construção Civil

No dia 26 de outubro é comemorado o Dia do Trabalhador da Construção Civil, homenageando todos os profissionais ligados diretamente e indiretamente a este ramo. O mês desta celebração foi escolhido em homenagem a São Judas Tadeu, padroeiro religioso da profissão.

Tags, , , ,

Alude, startup do setor imobiliário, recebe aporte de USD 3,3 milhões

A Alude, plataforma que promete otimizar o dia a dia dos corretores e o aluguel, fechou sua rodada seed com um aporte de USD 3,3 milhões co-liderado pelos fundos de investimento Ribbit Capital, Y Combinator, Maya Capital e GFC. Também participaram da rodada os investidores pessoas físicas como Hugo Barra e os fundadores da Stone, Vivareal, Wildlife, Brex, Gympass, Ingresse e Plaid. Com os recursos, a startup pretende aprimorar o produto e escalá-lo, aumentando a distribuição para os corretores.

Com tecnologia própria, a Alude desenvolveu uma plataforma capaz de automatizar o processo de locação. O software é responsável pela verificação de antecedentes, coleta de documentos, assinatura online e compra de seguros. Isso possibilita redução de custos e horas de trabalho para os corretores, que deixam de perder clientes devido à burocracia. Já os inquilinos e compradores vão ter uma experiência segura e rápida – é possível concluir todo o processo em apenas um dia. O produto é oferecido de forma gratuita para imobiliárias tradicionais.

“Nossa missão é empoderar o corretor com as ferramentas e conhecimento necessários para que ele foque toda a sua atenção no cliente, melhorando o atendimento, sem se preocupar com prazos e burocracias. Queremos atuar em todo o território brasileiro e nos tornar a maior companhia de seguro residencial e fiança locatícia da América Latina”, explica Alexandre Dubugras, CEO da Alude.

O faturamento da companhia é proveniente da venda de produtos financeiros e domésticos para seus clientes, como seguros, por exemplo. No futuro, a Alude pretende atuar como concierge e oferecer entre outros serviços, internet, móveis, logística para mudanças, além de processar pagamentos.

Crescimento

Até o fim de 2020, a plataforma deve ser utilizada apenas por uma pequena lista de corretores convidados – 150 deles já utilizam o produto com 100% dos clientes, enquanto 150 aguardam na lista de espera. A expansão está prevista para 2021.

“Nossa meta é fechar o próximo ano com 20 mil locações. Contar com a confiança de fundos nacionais e estrangeiros apostando em nosso negócio é uma grande motivação para aprimorar ainda mais nossa solução e ganhar escala”, afirma Alexandre.

Empreender durante a pandemia

Apesar das incertezas que dominaram o ecossistema nos últimos meses, a pandemia acelerou o processo de digitalização, dando ainda mais força para o software da Alude. Isso porque o sistema permite que o cliente faça todo o processo via internet, em uma única plataforma. “Conseguimos nos aproximar dos corretores e mostrar que nosso produto pode ser um grande aliado no dia a dia”, declara Dubugras.

Tags,

Joint venture da Gerdau, Votorantim e Tigre compra startup gaúcha

Juntos Somos Mais , start-up lançada há menos de 2 anos e que tem como acionistas Votorantim Cimentos, Gerdau e Tigre, anuncia a sua primeira aquisição. A plataforma gaúcha Triider , marketplace de serviços que conecta clientes com profissionais qualificados do mercado da construção civil, agora faz parte do rol de negócios da empresa.

No Brasil, o varejo de construção movimenta aproximadamente R﹩ 225 bilhões ao ano com 136 mil lojas e 4,6 milhões de profissionais de obra. A Juntos Somos Mais tem o propósito de fortalecer o varejo da construção e transformar a vida dos profissionais do setor. Para fazer frente a esse propósito, a empresa desenvolveu o maior ecossistema do setor com mais de 20 indústrias da construção e empresas de serviços e 500 mil membros – lojistas, vendedores e profissionais de obra.

Por meio desse ecossistema, proprietários de lojas têm acesso a produtos e serviços que os ajudam a ampliar vendas e melhorar a gestão das lojas. Profissionais de obra conseguem realizar capacitações e obter ferramentas que ajudam na sua profissionalização. A aquisição da Triider complementa esse ecossistema endereçando o maior desafio dos profissionais do setor: conseguir trabalho.

A Triider, marketplace de serviços, usa tecnologia para estreitar o gap entre profissionais de obra e serviços fazendo esse match de forma digitalizada e acompanhando o processo de ponta a ponta. “Ficamos impressionados com o time e com a solução tecnológica da Triider – trazendo muito valor para consumidores finais e profissionais de obra” conta Antonio Serrano, CEO da Juntos Somos Mais, que acrescenta: “a Triider complementa nossa oferta de valor para o profissional de obra e aproxima o ecossistema da Juntos Somos Mais do consumidor que constrói ou reforma”.

A transação foi finalizada no último dia 17 de setembro e não teve seu valor revelado, mas prevê investimentos para aceleração exponencial. “O negócio com a Juntos Somos Mais permitirá que a Triider lance novos serviços e acelere seu crescimento pelo Brasil; essa transação chancela o grande trabalho realizado pela equipe desde a nossa fundação em 2016, oferecendo cada vez mais opções para que brasileiros tenham uma melhor experiência ao fazer manutenções e reformar suas casas”, conta Juliano Murlick, CEO e fundador da Triider. A Juntos Somos Mais planeja investir do seu caixa mais de R﹩ 50 milhões nos próximos 2 anos e parte significativa desse valor será aplicado na Triider para que se torne o maior marketplace de serviços para construção do país.

Assim, é inaugurada uma importante etapa da história da Juntos Somos Mais, que cresce de forma acelerada e sustentável. Os planos da empresa são robustos: transformar a experiência de construir combinando varejistas e profissionais com tecnologia. “Há alguns pontos do nosso ecossistema que estamos desenvolvendo internamente e outros que buscamos novas aquisições e parcerias”. Para acelerar, a empresa prevê levantar até R﹩ 300 milhões em investimentos vindos de fundos de private equity.

Atualmente, as receitas da empresa vêm do programa de fidelidade Juntos Somos +, criado em 2014 na Votorantim Cimentos, e também da Loja Virtual, o maior marketplace B2B do setor. Principal canal de vendas digital entre indústria e varejo com mais de 17 mil lojistas cadastrados, a plataforma transaciona mais de R﹩ 6,5 bilhões de reais anualmente, realizando mais de 100 mil vendas online mensalmente e comprovando a relevância da digitalização do setor.

Nascida dentro de empresas que acumulam 300 anos de experiência e são reconhecidas como marcas tradicionais, a start-up Juntos Somos Mais adota uma cultura ágil com um propósito bem definido e estrutura de squads. A aquisição da Triider reforça essa cultura de empreendedorismo e representa mais um passo na jornada de reinvenção do varejo da construção civil.

Tags, , , , , ,

Fundador de startup com soluções inovadoras para construção civil e indústria concorre ao 100 Open Startups pela 3ª vez

Fundador da ConstructWeb, ferramenta de gestão de obras, o empreendedor de Miracema-RJ Daniel Paiva concorre ao 100 Open Startups pela terceira vez. A plataforma reúne e reconhece soluções inovadoras nas mais diversas áreas e contribui para que esses negócios sejam encontrados por cientistas, pelo mercado e por empresários interessados em realizar investimentos.

A ideia de fundar a startup surgiu em 2015, depois que Paiva foi mandado embora do emprego devido à crise econômica da época. “Quando atuava numa construtora, sentia a necessidade de algo para aperfeiçoar e agilizar o meu trabalho. Então comecei a pesquisar no mercado para ver se havia algumas soluções disponíveis e até encontrei, mas não eram acessíveis a todos devido ao alto valor. Foi aí que tive a ideia de desenvolver a ConstructWeb”, relembra.

De 2015 até hoje, a ConstructWeb já evoluiu bastante e agora, além da construção civil, busca também oferecer soluções para a Indústria. Além de figurar no 100 Open Startups, e ser reconhecida pela imprensa especializada, a companhia ganhou aceleração numa das dez melhores empresas desse nicho no Brasil – a Spin Capital -, e também passou a integrar o Distrito: ecossistema de inovação independente do Brasil, que ajuda startups a terem sucesso. Acresce a isso a figura do sócio-investidor Paulo Azevedo e o apoio da Secretaria Municipal de Educação de Miracema.

“Hoje, a ConstructWeb também descobriu um nicho no mercado. Vamos passar a focar em controle de estoque de almoxarifado”, argumenta Daniel Paiva. O empreendedor se diz ainda bastante satisfeito pelo reconhecimento no 100 Open Startups. “Isso mostra que estamos fazendo um bom trabalho. Independentemente do resultado, estamos felizes por ser ranqueados para disputar o prêmio pela terceira vez”, afirma.

A vida profissional de Daniel Paiva figura ainda com outros desafios. Mais uma vez, agora em razão da pandemia do novo coronavírus, ele sente na veia as dificuldades se empreender no Brasil. Isso porque, devido ao fato de a covid-19 afetar os negócios da construção civil, Daniel precisa exercer outras atividades profissionais.

“Devido ao coronavírus, estou trabalhando com marketing político. Mas não deixei a startup de lado. Pela manhã me dedico a ela e pela tarde faço trabalho extra”, comenta. Agora, ele sonha alçar voos mais altos. “Quero finalizar a plataforma, focar em investidores e realizar meu sonho de ter a startup reconhecida no mercado de engenharia civil a nível global”, afirma.

Se depender das funcionalidades da ConstructWeb, isso não será tão difícil. A startup gere obras de forma eficiente, com soluções como orçamentos detalhados, geração automática de contratos, fácil controle de contas e equipamentos, controle de furtos, roubos e fraudes, além de relatórios e indicadores de acompanhamento. Todos os processos ainda podem ser realizados off-line.

Para conhecê-la, acesse: constructweb.com.br

Tags, , , ,

Mobly abre primeira loja física no Brasil

Seguindo os passos de gigantes da internet, a Mobly, startup de tecnologia que atua no varejo de móveis e itens de decoração, decidiu investir no offline para ganhar ainda mais mercado e oferecer uma experiência de compra completa para os seus clientes. A inauguração da primeira loja física no Brasil custou cerca de R$ 6,5 milhões e a abertura para o público acontece no dia 12 de julho. “Esperamos movimentar um fluxo de 10 a 15 mil clientes por mês na loja e levantar um ticket médio de mil reais”, afirma Victor Noda, sócio fundador da Mobly.

Localizada na Marginal Pinheiros (Av. das Nações Unidas, 16.737), a loja ocupa uma área de 4,5 mil metros quadrados e foram necessários aproximadamente nove meses até que a estrutura estivesse pronta para acomodar os mais de dois mil itens que estarão disponíveis a pronta entrega. A estratégia, segundo a empresa, é que no futuro as compras do e-commerce e loja física estejam totalmente integradas, o que permitirá comprar pela internet e retirar na loja. Outras facilidades já estarão disponíveis desde a inauguração do espaço para proporcionar uma nova experiência de compra aos consumidores.

A loja, que tem seu projeto assinado pelo arquiteto Julio Takano, nasceu com o conceito omnichannel, de integração dos canais de atendimento, e irá oferecer recursos tecnológicos como wi-fi gratuito, totens e tablets, para interação dos clientes, auditório com projeção para eventos, além de um self checkout – equipamento de autoatendimento onde o cliente sozinho passa e paga pelas suas compras com rapidez e comodidade.

“Investimos na quantidade de sortimentos e na exposição dos produtos para aproximarmos os clientes ainda mais da marca e das novas tecnologias que podem ajudar na hora de escolher o móvel ideal para cada ambiente”, explica Noda. O objetivo, de acordo com o executivo, é que a Mobly esteja presente em cada micro-momento dos clientes, seja na compra da primeira casa, no casamento ou na mudança para um apartamento maior, como é o caso das famílias quando crescem e precisam de mais quartos para acomodar os filhos.

A Mobly também separou uma novidade para os amantes de filmes e séries: a loja física contará com ambientes decorados com móveis e objetos inspirados em produções famosas. Os primeiros três ambientes irão recriar os cenários de Friends, Simpsons e Toy Story e estarão disponíveis para visitação durante três meses a partir da inauguração oficial.

O funcionamento da loja será de segunda a sábado das 10h às 22h e domingos e feriados das 10h às 20h.

Tags, , , ,

Startups: uma realidade cada vez mais presente na construção civil

Antenado com o ritmo da evolução tecnológica, o setor da construção civil vem afinando a parceria com as chamadas startups. Segundo dados da consultoria norte-americana Pitchbook, o mercado global dasconstrutechsstartups voltadas para os setores imobiliário e da construção, já recebeu 4,4 bilhões de dólares em investimentos desde 2010. No Brasil não é diferente: de acordo com levantamento da aceleradora Construtech Ventures, atualmente, o País conta com 562 startups que fornecem diferentes soluções tecnológicas para estes segmentos.

Entre elas está o Portal Concreto Usinado, plataforma que visa oferecer uma solução rápida e eficaz para aumentar as vendas do material para concreteiras de todo o Brasil por meio da internet. Criado pelo engenheiro Bruno Reganati, o sistema tem como objetivo principal disponibilizar um canal de comunicação direto entre empresas e consumidores finais, agilizando orçamentos e negociações, além de desburocratizar o mapa de cotações. “Dessa forma, ao informar o local da obra e realizar um pedido de orçamento, o software automaticamente dispara a cotação para as concreteiras, que atuam dentro de um raio de até 35 km da região, respeitando a qualidade do concreto até o tempo de descarga, assim como as normas da ABNT”, afirma.

Reganati diz ainda que outra ideia da ferramenta – que será apresentada ao mercado durante a 12ª Concrete Show, única feira da América Latina dedicada às cadeias construtivas do cimento e do concreto – é formalizar o mercado de concreteiras no Brasil. Para ele, infelizmente, há muitas empresas ou representantes que não são do ramo de fato, que proporcionam custos muito mais altos aos consumidores. “Sendo assim, queremos eliminar os intermediários do processo e trazer mais segurança aos clientes finais, que passam a ter mais garantias ao tratarem com as verdadeiras concreteiras”, acrescenta.

Apenas três meses após o lançamento, o portal já conta com atendimento em todas as regiões do País e espera crescer ainda mais até a realização da Concrete Show, de 14 a 16 de agosto. “Atualmente, estamos com treze empresas cadastradas em nossa plataforma e a expectativa é que até o dia do evento tenhamos mais do que dobrado esse número, chegando a cerca de trinta companhias registradas”, pontua.

O executivo ressalta também a importância de uma feira como essa para a startup, que almeja atingir novos patamares. “Acredito que, com a Concrete, teremos a visibilidade que precisamos. Quando se fala em um evento para a indústria do concreto, ela é a referência. É lá que encontramos soluções para nossos negócios, que podemos mostrar ao mercado a solução que desenvolvemos, além de fazernetworking e prospectar novas parcerias”, conclui o criador do Portal Concreto Usinado.

12ª Concrete Show

Data: De 14 a 16 de agosto de 2019.

Horário: Dia 14 – Das 13 às 20 horas / Dias 15 e 16 – Das 10 às 20 horas.

Local: São Paulo Expo.

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5, Vila Água Funda – São Paulo-SP.

Tags, ,