Preço do m² em Curitiba subiu 0,8% no mês de junho

Preço do m² em Curitiba subiu 0,8% no mês de junho

No relatório mensal de junho de 2020, elaborado pelo Imovelweb, um dos maiores portais imobiliários do País, o valor do metro quadrado apontou crescimento de 0,8%. Com média de R$ 4.805,00/m², o preço apresentou elevação de 0,9% neste primeiro semestre do ano. Nos últimos 12 meses, a alta foi de 2,9%

Matriz (R$ 7.211,00/m²), Santa Felicidade (R$ 5.884,00/m²) e Fazendinha Portão (R$ 5.394,00/m²) possuem as médias do metro quadrado mais caras de Curitiba. As mais econômicas são encontradas nas regiões de Bairro Novo (R$ 2.969,00/m²), Pinheirinho (R$ 3.730,00/m²) e Boqueirão (R$ 3.958,00/m²). 

Analisando os últimos 12 meses, o bairro Jardim Social apresentou a maior alta no preço de venda. Subindo 19,7%, seu valor médio do m² chegou a R$ 6.905,00/m². Guara aparece logo em seguida, com crescimento de 17,2%, e, finalizando o ranking, o bairro de São Lourenço, com elevação de 16,6% no preço do m². Isso significa que as médias ficaram no patamar de R$ 5.105,00/m² e R$ 6.642,00/m², respectivamente. 

Do outro lado da tabela, temos Cascatinha (R$ 5.981,00/m²), com queda de 16,0%, Santa Felicidade (R$ 5.370,00/m²), com desvalorização de 7,2%, e São João (R$ 4.405,00/m²), onde o preço médio do m² caiu 7,0%. 

Saiba quais bairros apresentam os m² mais caros e econômicos: 

Nos últimos 12 messes, o preço do aluguel em Curitiba cresceu 8,3%

Neste último mês, o valor de locação de um imóvel padrão – 65m², 2 dormitórios e 1 vaga de garagem – cresceu sutilmente (0,7%), ficando no patamar de R$ 1.194,00/mês, segundo relatório do Imovelweb. Analisando o primeiro semestre do ano, mesmo com as quedas que ocorreram, a média do aluguel valorizou 0,5% e nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 8,3%. 

O relatório também apresentou a média mensal das regiões de Curitiba. Entre elas, Matriz (R$ 1.495,00/mês) Santa Felicidade (R$ 1.408,00/mês) e Cidade Industrial de Curitiba (R$ 1.249,00/mês) apresentam os valores mais altos de locação. Enquanto, Pinheirinho (R$ 981,00/mês), Bairro Novo (R$ 1.047,00/mês) e Boqueirão (R$ 1.057,00/mês) possuem as médias mais econômicas. 

Nos últimos 12 meses, Santa Cândida foi o bairro que mais apresentou valorização no preço do aluguel (19,0%) – sua média ficou em R$ 1.013,00/mês. Em seguida encontramos Tatuquara, com crescimento de 17,6%, e Mercês, com alta de 16,6%. Os valores médios de locação desses bairros ficaram no patamar de R$ 991,00/mês e R$ 1.877,00/mês, respectivamente. 

Já Seminário (R$ 1.074,00/mês), Alto da Rua XV (R$ 1.300,00/mês) e Tarumã (R$ 1.002,00/mês) apresentam as maiores quedas, com índices negativos de 19,2%, 10,1%, 9,8%, nesta mesma ordem. 

Conheça as médias de locação mais altas e baixas na capital paranaense: 

Em junho, a rentabilidade imobiliária se manteve estável em Curitiba, com índice anual de 4,7%. Com isso, podemos dizer que são necessários 21,1 anos de aluguel para rever o valor investido na compra do empreendimento. Período 7,0% menor que há um ano. 

As regiões mais rentáveis da cidade são: Bairro Novo (6,0%), Cajuru (5,3%) e Cidade Industrial de Curitiba (5,0%). Matriz (3,9%), Santa Felicidade (4,1%) Fazendinha-Portão (4,2%) apresentaram os menores índices de rentabilidade. 

Veja quais bairros de Curitiba apresentam as rentabilidades mais altas e baixas: 

Comments are closed