Planalto pretende investir R$ 1 bilhão até 2025 em empreendimentos imobiliários voltados para a tendência de êxodo das grandes cidades

Planalto pretende investir R$ 1 bilhão até 2025 em empreendimentos imobiliários voltados para a tendência de êxodo das grandes cidades

Pós-pandemia motiva busca com lugares mais tranquilos, que ofereçam contato com a natureza, lazer e comodidade

Com seis etapas sucessivas de vendas esgotadas de seu condomínio de chácaras em Trindade, Goiás, a Planalto, empresa cuja missão é a gestão e desenvolvimento de empreendimentos imobiliários com soluções para uma vida melhor, vai se lançar no mercado nacional de empreendimentos imobiliários com cinco novas Cidades do Lazer, baseadas no modelo de moradia e lazer de Orlando, EUA. A empresa pretende investir R$ 1 bilhão até 2025 em projetos nos arredores de São Paulo, Campo Grande, Cuiabá, Belo Horizonte e Brasília.

Os estudos já estão avançados e com áreas devidamente mapeadas. Em Goiás, o Terra Santa Cidade do Lazer inaugurado em 2015 tem como âncora o Arca Parque, que já recebe 65 mil pessoas/ano e vai ser o maior parque aquático temático da região, rodeado por 1.835 chácaras em uma área total de 7 milhões de m².

“O produto foi concebido como opção de second place, mas hoje 50% dos condôminos querem morar no local”, afirma José Roberto Nunes, CEO da Planalto e especialista no setor imobiliário com real estate.

A Planalto aposta nessa tendência, confirmada por uma pesquisa divulgada este mês pela Febraban e Ipespe. O levantamento revela que 30% dos brasileiros gostariam de se mudar para um lugar mais tranquilo com a pandemia. Na região Sudeste, esse desejo é ainda maior, atingindo 35% dos entrevistados.

Comments are closed