Em primeiro ano de operação em São Paulo, Loft já investiu mais de R$370 milhões em imóveis residenciais e realizou mais de 200 transações

Em primeiro ano de operação em São Paulo, Loft já investiu mais de R$370 milhões em imóveis residenciais e realizou mais de 200 transações

A Loft, plataforma digital que utiliza a tecnologia para simplificar a compra e venda de apartamentos, completa um ano de operação na cidade de São Paulo e apresenta resultados que reforçam a consolidação do modelo de negócio. A empresa mais que dobrou os bairros de atuação durante o período, além de superar a marca de R$12,5 milhões pagos em comissão para corretores.

Para o lançamento, a empresa realizou duas rodadas de captação de equity, levantando mais R$360 milhões e hoje está avaliada em R$ 1.5 bilhões. Desde o início da operação, em agosto de 2018, a Loft já iniciou 117 reformas e, hoje, é capaz de conciliar 160 obras simultaneamente. A perspectiva é realizar 300 reformas simultaneamente até o final de 2019. Além das captações de equity, mais de R$ 100 milhões foram aportados nos fundos imobiliários assessorados pela empresa para financiar a expansão dos investimentos.

Durante o primeiro ano, a empresa realizou mais de 200 transações e investiu mais de R$370 milhões em apartamentos residenciais. Para Mate Pencz, co-CEO da Loft, a escalabilidade do modelo de negócio garante o sucesso e a sustentabilidade da operação. “A Loft chegou para agregar transparência, liquidez e previsibilidade para um mercado com muitos gargalos. Começamos em São Paulo, mas essas mesmas questões são enfrentadas por pessoas buscando imóveis em várias cidades ao redor do mundo, e temos confiança de que nosso modelo funcionará nessas cidades também”, afirma. No próximo ano, a empresa passa a atuar em outras praças do país.

Uma das mudanças anunciadas para o início deste novo ano da Loft é a inclusão do corretor como intermediário em todas as operações. Para a empresa, os corretores fazem parte de um público estratégico, uma vez que contam como expertise e credibilidade necessárias para transações como a compra e venda de um imóvel. “Agregamos tecnologia e, com isso, conferimos agilidade ao processo sem descartar o fator humano. Os corretores são grandes parceiros da Loft”, conclui Pencz.

A empresa iniciou sua atuação com imóveis nos bairros Jardim América, Jardim Paulista e Itaim Bibi e hoje opera também na Vila Nova Conceição, Jardim Europa, Jardim Paulistano, Higienópolis, Moema e Pinheiros. Além da ampliação da área de atuação, a empresa diversificou seu portfólio e trabalha com imóveis entre 25m² e 330m². Hoje a Loft já conta com mais de 280 colaboradores e até o final de 2019, a empresa projeta o VGV (valor geral de vendas) anualizado de cerca de R$2 bilhões.

Comments are closed