Desenrola e Credimorar se unem para lançar Home Equity

Desenrola e Credimorar se unem para lançar Home Equity

Empresas do Grupo Brasil Brokers realizam cobrand para desenvolver o produto e Keycash será a parceira prioritária para a liberação de crédito.

A Desenrola e a Credimorar acabam de realizar o primeiro projeto em sinergia para lançar um novo produto financeiro no mercado, em parceria com a fintech Keycash. O Desenrola Home Equity, um empréstimo com garantia de imóvel, será trabalhado inicialmente em cima de uma base de mais de 25 mil imóveis cadastrados no banco de dados da proptech da Brasil Brokers. Este é mais um passo que a Brasil Brokers dá no sentido de se consolidar como uma Home Service Plataform, um holding de negócios imobiliários em que o cliente encontra todas as soluções que precisar.

O Crédito com Garantia Imobiliária (CGI) é a modalidade de crédito que possui a menor taxa de juros do mercado e os prazos mais flexíveis. De acordo com dados do Banco Central de 2020, o CGI é 31% mais barato que o consignado e 15 vezes mais em conta do que o cheque especial. E é neste filão de mercado que a Credimorar e a Keycash estão de olho. Dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) apontam que o volume de concessões cresceu 50,3% de janeiro a junho de 2021 quando comparado ao mesmo período do ano passado. Com isso, o estoque da modalidade de crédito está em R﹩ 12,3 bilhões, distribuídos entre cerca de 95 mil contratos.

A parceria funcionará com a Desenrola disponibilizando seu cadastro de clientes ativos e inativos, seja de compra e venda ou locação. Os corretores farão o primeiro atendimento de venda do produto que, depois de firmado, passa a ser gerido pela Credimorar. A Keycash entra como a instituição financeira que terá prioridade para a liberação do crédito. O processo será 100% online, com aprovação do crédito em pouco dias e com tudo podendo ser feito pelo computador e celular.

O valor mínimo para o empréstimo imóvel será de R﹩ 30 mil e o máximo de até 60% do valor do imóvel, com prazo para quitação em até 20 anos. A taxa de juros será a partir de 0,82% ao mês, mais IPCA. A expectativa das empresas é que se atinja algo em torno de R﹩ 150 milhões em empréstimos concedidos até agosto de 2022.

“O cobrand com a Credimorar e com a Keycash nos permitirá trabalhar com gama enorme clientes que não estamos nos relacionando ativamente neste momento. O Desenrola Home Equity é a oportunidade de gerar nova e promissora uma receita”, explica Guilherme Ribeiro, Head da Desenrola, startup que iniciou sua estratégia de expansão para além das praças de São Paulo, Goiânia e Cuiabá, chegando também a Niterói, no Estado do Rio de Janeiro.

Para a Thiago Teixeira, Head da Credimorar, as vantagens de uma pessoa tomar essa modalidade de empréstimo são grandes. Ao contrário do financiamento imobiliário tradicional, o home equity não condiciona a sua liberação ao uso único e exclusivo de quitação do imóvel. Ele tem a liberdade de fazer o que quiser com o dinheiro. “O tomador pode utilizá-lo para fazer a troca de uma dívida imobiliária cara para uma mais barata, por exemplo. Mas também lhe permite usá-lo para reformar o imóvel ou realizar projetos pessoais como abrir um negócio, viajar, estudar fora, entre outros. É a possibilidade de ter em mãos um dinheiro muito barato de forma simples e rápida”, conta Teixeira. A fintech do Grupo Brasil Brokers é líder nacional em créditos imobiliários. Somente no primeiro semestre deste ano a empresa originou R﹩ 2,1 bilhões e ao longo dos últimos quatro anos superou a barreira de R﹩ 7 bilhões de VGC Faturado (Valor Geral de Crédito).

“A base de clientes altamente qualificados da Desenrola, e a rede distribuição da Credimorar são estratégicos para popularizarmos o Crédito com Garantia Imobiliária, no Brasil. Além de complementar a prateleira dos produtos de crédito da Credimorar, acreditamos que temos uma aderência enorme entre o CGI da Keycash e os clientes de ambas as empresas”, diz Eduardo Tinari, Diretor Comercial da Keycash. “Nossa expectativa é que o CGI seja maior que o crédito consignado, nos próximos anos”, finaliza, Tinari.

Comments are closed