Confira 3 startups do setor imobiliário apresentam crescimento no primeiro semestre de 2020

Confira 3 startups do setor imobiliário apresentam crescimento no primeiro semestre de 2020

Mesmo com a pandemia, o mercado imobiliário não escapou e também sofreu alguns baques neste período de crise, no entanto, as chamadas proptechs quase triplicaram nos últimos três anos. Segundo os dados da Terracotta Ventures, fundo de investimentos focado em startups de construção, venda e aluguel de imóveis, as novas empresas do setor subiram de 250 para 700 entre os anos de 2017 a 2020 e hoje o mercado movimenta mais de R﹩ 200 bilhões por ano.

Essas startups conseguiram se adaptar ao momento e procurar saídas para solucionar a baixa do segmento e obtiveram além de iniciativas importantes, também apresentaram alta no primeiro semestre.

A Banib Conecta, plataforma especializada em tours virtuais, teve alta de 95% no número de visitas para tours dentro da plataforma, alcançando mais de 412 mil acessos no primeiro semestre de 2020. O CEO da empresa Renato Rodrigues, afirma que a pandemia influenciou uma nova cultura de mercado na busca por imóveis, trazendo mais notoriedade para os tours virtuais, que se tornou frente importante para a vistoria de imóveis em meio ao distanciamento social.

Neste mesmo período, a Fix, startup de manutenção residencial, também obteve crescimento em seu segmento de atuação. A empresa registrou aumento de 293% nos chamados pelo aplicativo e mais de 10,8 mil atendimentos. A startup também se movimentou com parcerias importantes com a Tigre para movimentar o setor de manutenção e construção e ter mais oportunidades de trabalho aos seus prestadores. “Essa parceria foi importante tanto para os usuários do aplicativo que necessitavam de serviços, como também aos prestadores que tiveram mais oportunidades de renda e mais conteúdo para especialização”, afirma Eduardo Basile Quadrado, fundador da Fix.

O Grupaly, aplicativo de administração de condomínios, em menos de 60 dias alcançou mais de 3 mil acessos no período de quarentena, em que as reuniões de condomínio foram proibidas por conta do isolamento social.

Segundo Celso Petrucci, economista-chefe do Sindicato da Habitação (Secovi-SP), o especialista projeta que devemos ter 80% dos lançamentos para o ano de 2020 nesse segundo semestre, o que pode alavancar ainda mais o setor que segue inovando.

Comments are closed