Como o BIM reduz os custos de construção de empreendimentos imobiliários

Como o BIM reduz os custos de construção de empreendimentos imobiliários

Modernas técnicas construtivas são utilizadas para se obter construções eficientes, bom desempenho, durabilidade e qualidade. A metodologia BIM – Building Information Modeling — é uma delas, e está começando cada vez mais a fazer parte da rotina de empresas de engenharia e construção, como um importante vetor de inovação para alcançar bons resultados em seus empreendimentos. É o caso da Kallas Construtora e Incorporadora. “A incompatibilidade de projetos é bem latente no ramo da construção civil, então o BIM veio para ajudar a sanar tal situação”, comenta David Fratel, diretor executivo da empresa. 

Para se ter noção da importância da utilização dessa metodologia, o Governo Federal passou a divulgar, desde 2018, uma Estratégia Nacional de Disseminação do BIM no Brasil, com a finalidade de promover um ambiente adequado ao investimento da tecnologia, além de incentivar seu uso em âmbito nacional. Dados da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) mostram um aumento de 10% na produtividade do setor e uma redução de custo que pode chegar a 20% com a utilização do BIM. 

Mas o que exatamente é e como funciona essa metodologia? “Não é um software, mas vários juntos. Utilizando-os, podemos laborar e modelar projetos de forma precisa e com elevado nível de controle de interfaces. Além disso, os desenhos obedecem à sequência construtiva que será aplicada efetivamente em canteiro de obra, na fase de construção”, conta David. 

A partir do modelo 3D criado nessa primeira etapa e assim que estabelecida a sequência construtiva, é possível aplicar o fator tempo e obter o cronograma também modelado, chamado 4D. “Isso nos permite visualizar as etapas de obra, virtualmente — o que é previsto e o que é realizado, oferecendo uma precisão gigantesca na avaliação do cronograma e controle das obras”, diz Fratel. 

Mas não para por aí. Também é possível colocar os custos envolvidos em cada etapa para obter os valores previstos e incorridos. Ao formalizar em relatórios gerenciais mensais, há uma objetiva análise de custos, prazos e tendências. “A médio prazo, podemos obter, junto com a tecnologia iOT — Internet das Coisas –, informações suficientes para antecipar problemas e oportunidades, fornecendo aos gerentes de projeto clareza súbita na tomada de decisões críticas. Ainda estamos iniciando o uso dessa empolgante tecnologia, mas nossas metas incluem explorar esse potencial de forma plena”, diz David. 

O BIM é uma importante ferramenta de controle de construção, permitindo exatidão na reprodução do projeto, aumentando a precisão nas obras e instalações. “A adoção da plataforma BIM tem reduzido o tempo de elaboração de projetos de 10 a 15% na Kallas, o que representa racionalização de equipes e redução de custos indiretos. Na arquitetura, especificamente essa redução pode chegar a 40%”, revela David. 

Outro diferencial é que após a conclusão do empreendimento, a Kallas entrega ao cliente final os projetos modelados e reproduzidos de maneira fiel a realidade, com detalhes sobre de que maneira o empreendimento foi construído, possibilitando ao cliente fazer a gestão de espaços e manutenção predial de forma mais assertiva.

Comments are closed