Com lucro de R$ 2,3 milhões, proptech inGaia tem recorde histórico de vendas

Com lucro de R$ 2,3 milhões, proptech inGaia tem recorde histórico de vendas

A inGaia, proptech líder em tecnologia para o mercado imobiliário, bateu recorde histórico de vendas no mês de junho, com aumento de 83% se comparado ao mesmo período do ano passado. Somente neste mês, a empresa fechou contrato com 400 novas imobiliárias e administradoras de locação e somou mais de 700 assinaturas de serviços. Se comparado a maio de 2020, o número de vendas também teve um aumento expressivo de 40%. Com o lucro de R$ 2,3 milhões no mês de junho, a inGaia chegou a marca de 7,2 mil imobiliárias e administradoras de locação, 12 mil assinaturas e 40 mil usuários. 

Os números são resultados da soma de dois fatores: investimentos e reaquecimento do mercado imobiliário. Nos últimos 12 meses, a inGaia investiu mais de R$ 15 milhões em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) e Customer Success e, somente durante o período da pandemia, contratou mais de 25 profissionais para ampliar e estruturar as áreas de produtos, engenharia e Customer Success. Além disso, a proptech ainda tem 20 vagas em aberto que podem ser consultadas no site de carreiras da empresa. 

“Com a chegada da pandemia e o isolamento social, as imobiliárias e administradoras de locação precisaram se adaptar ao home office e a nova realidade do mercado, além de se reinventar para se comunicar com o cliente, apresentar o imóvel e fechar o negócio, tudo isso sem sair de casa. A partir deste cenário, reconheceu-se mais a importância da tecnologia no negócio e a inGaia atua justamente para ajudar na digitalização do mercado imobiliário”, explica Mickael Malka, presidente da empresa. 

Reaquecimento do mercado imobiliário 

Segundo o levantamento do Painel do Mercado Imobiliário (PMI) , da inGaia, o mercado imobiliário se aqueceu bastante em junho, mesmo com a pandemia. A venda e aluguel de imóveis usados foi a maior dos últimos cinco meses: 17% superiores à média registrada em fevereiro, quando o país ainda não havia registrado casos de Covid-19. 

Em junho, as outras três etapas de compra de imóveis apresentaram recuperação. Os sites das imobiliárias receberam 1,5 milhão de acessos a mais do que em maio. Também houve aumento de 38% no número de visitas presenciais e aumento de 43% de propostas realizadas, ante o mês anterior. 

“Observamos que as pessoas optaram por adiar a procura, compra e locação de imóveis nos últimos meses por conta da pandemia e do isolamento. No entanto, percebendo justamente que a pandemia irá se estender, mesmo com o afrouxamento do isolamento, e que há queda nos preços e diminuição de juros no país, as pessoas estão optando por dar continuidade às suas vidas, seja retomando os planos de mudança, seja em busca de imóveis maiores ou mais confortáveis para enfrentar este período”, afirma José Eduardo de Andrade Junior, CEO da inGaia. 

Comments are closed