Category Archive startups

Joint venture da Gerdau, Votorantim e Tigre compra startup gaúcha

Juntos Somos Mais , start-up lançada há menos de 2 anos e que tem como acionistas Votorantim Cimentos, Gerdau e Tigre, anuncia a sua primeira aquisição. A plataforma gaúcha Triider , marketplace de serviços que conecta clientes com profissionais qualificados do mercado da construção civil, agora faz parte do rol de negócios da empresa.

No Brasil, o varejo de construção movimenta aproximadamente R﹩ 225 bilhões ao ano com 136 mil lojas e 4,6 milhões de profissionais de obra. A Juntos Somos Mais tem o propósito de fortalecer o varejo da construção e transformar a vida dos profissionais do setor. Para fazer frente a esse propósito, a empresa desenvolveu o maior ecossistema do setor com mais de 20 indústrias da construção e empresas de serviços e 500 mil membros – lojistas, vendedores e profissionais de obra.

Por meio desse ecossistema, proprietários de lojas têm acesso a produtos e serviços que os ajudam a ampliar vendas e melhorar a gestão das lojas. Profissionais de obra conseguem realizar capacitações e obter ferramentas que ajudam na sua profissionalização. A aquisição da Triider complementa esse ecossistema endereçando o maior desafio dos profissionais do setor: conseguir trabalho.

A Triider, marketplace de serviços, usa tecnologia para estreitar o gap entre profissionais de obra e serviços fazendo esse match de forma digitalizada e acompanhando o processo de ponta a ponta. “Ficamos impressionados com o time e com a solução tecnológica da Triider – trazendo muito valor para consumidores finais e profissionais de obra” conta Antonio Serrano, CEO da Juntos Somos Mais, que acrescenta: “a Triider complementa nossa oferta de valor para o profissional de obra e aproxima o ecossistema da Juntos Somos Mais do consumidor que constrói ou reforma”.

A transação foi finalizada no último dia 17 de setembro e não teve seu valor revelado, mas prevê investimentos para aceleração exponencial. “O negócio com a Juntos Somos Mais permitirá que a Triider lance novos serviços e acelere seu crescimento pelo Brasil; essa transação chancela o grande trabalho realizado pela equipe desde a nossa fundação em 2016, oferecendo cada vez mais opções para que brasileiros tenham uma melhor experiência ao fazer manutenções e reformar suas casas”, conta Juliano Murlick, CEO e fundador da Triider. A Juntos Somos Mais planeja investir do seu caixa mais de R﹩ 50 milhões nos próximos 2 anos e parte significativa desse valor será aplicado na Triider para que se torne o maior marketplace de serviços para construção do país.

Assim, é inaugurada uma importante etapa da história da Juntos Somos Mais, que cresce de forma acelerada e sustentável. Os planos da empresa são robustos: transformar a experiência de construir combinando varejistas e profissionais com tecnologia. “Há alguns pontos do nosso ecossistema que estamos desenvolvendo internamente e outros que buscamos novas aquisições e parcerias”. Para acelerar, a empresa prevê levantar até R﹩ 300 milhões em investimentos vindos de fundos de private equity.

Atualmente, as receitas da empresa vêm do programa de fidelidade Juntos Somos +, criado em 2014 na Votorantim Cimentos, e também da Loja Virtual, o maior marketplace B2B do setor. Principal canal de vendas digital entre indústria e varejo com mais de 17 mil lojistas cadastrados, a plataforma transaciona mais de R﹩ 6,5 bilhões de reais anualmente, realizando mais de 100 mil vendas online mensalmente e comprovando a relevância da digitalização do setor.

Nascida dentro de empresas que acumulam 300 anos de experiência e são reconhecidas como marcas tradicionais, a start-up Juntos Somos Mais adota uma cultura ágil com um propósito bem definido e estrutura de squads. A aquisição da Triider reforça essa cultura de empreendedorismo e representa mais um passo na jornada de reinvenção do varejo da construção civil.

Tags, , , , , ,

Fundador de startup com soluções inovadoras para construção civil e indústria concorre ao 100 Open Startups pela 3ª vez

Fundador da ConstructWeb, ferramenta de gestão de obras, o empreendedor de Miracema-RJ Daniel Paiva concorre ao 100 Open Startups pela terceira vez. A plataforma reúne e reconhece soluções inovadoras nas mais diversas áreas e contribui para que esses negócios sejam encontrados por cientistas, pelo mercado e por empresários interessados em realizar investimentos.

A ideia de fundar a startup surgiu em 2015, depois que Paiva foi mandado embora do emprego devido à crise econômica da época. “Quando atuava numa construtora, sentia a necessidade de algo para aperfeiçoar e agilizar o meu trabalho. Então comecei a pesquisar no mercado para ver se havia algumas soluções disponíveis e até encontrei, mas não eram acessíveis a todos devido ao alto valor. Foi aí que tive a ideia de desenvolver a ConstructWeb”, relembra.

De 2015 até hoje, a ConstructWeb já evoluiu bastante e agora, além da construção civil, busca também oferecer soluções para a Indústria. Além de figurar no 100 Open Startups, e ser reconhecida pela imprensa especializada, a companhia ganhou aceleração numa das dez melhores empresas desse nicho no Brasil – a Spin Capital -, e também passou a integrar o Distrito: ecossistema de inovação independente do Brasil, que ajuda startups a terem sucesso. Acresce a isso a figura do sócio-investidor Paulo Azevedo e o apoio da Secretaria Municipal de Educação de Miracema.

“Hoje, a ConstructWeb também descobriu um nicho no mercado. Vamos passar a focar em controle de estoque de almoxarifado”, argumenta Daniel Paiva. O empreendedor se diz ainda bastante satisfeito pelo reconhecimento no 100 Open Startups. “Isso mostra que estamos fazendo um bom trabalho. Independentemente do resultado, estamos felizes por ser ranqueados para disputar o prêmio pela terceira vez”, afirma.

A vida profissional de Daniel Paiva figura ainda com outros desafios. Mais uma vez, agora em razão da pandemia do novo coronavírus, ele sente na veia as dificuldades se empreender no Brasil. Isso porque, devido ao fato de a covid-19 afetar os negócios da construção civil, Daniel precisa exercer outras atividades profissionais.

“Devido ao coronavírus, estou trabalhando com marketing político. Mas não deixei a startup de lado. Pela manhã me dedico a ela e pela tarde faço trabalho extra”, comenta. Agora, ele sonha alçar voos mais altos. “Quero finalizar a plataforma, focar em investidores e realizar meu sonho de ter a startup reconhecida no mercado de engenharia civil a nível global”, afirma.

Se depender das funcionalidades da ConstructWeb, isso não será tão difícil. A startup gere obras de forma eficiente, com soluções como orçamentos detalhados, geração automática de contratos, fácil controle de contas e equipamentos, controle de furtos, roubos e fraudes, além de relatórios e indicadores de acompanhamento. Todos os processos ainda podem ser realizados off-line.

Para conhecê-la, acesse: constructweb.com.br

Tags, , , ,

RuaDois oferece opção para imobiliárias que buscam transformação digital sem perder segurança de unidade física

Existem mais de 12 milhões de residências alugadas no Brasil e, provavelmente, a maioria delas demandaram muito tempo e visitas longas até chegarem à decisão final e serem alugadas. Em um mundo onde a tecnologia está presente em diferentes setores, por que não trazer a transformação digital para dentro do setor imobiliário? Foi o que pensou Paulo Fernandes, CEO e fundador da RuaDois, startup que está revolucionando o mercado imobiliário por meio da transformação digital, oferecendo tecnologia gratuita para imobiliárias de todos os portes.

A startup foi fundada em novembro de 2018 e fez sua primeira visita em janeiro de 2019 no Distrito Federal. A tecnologia desenvolvida pela RuaDois permite à imobiliária entregar uma experiência 100% digital, desde a hora de trazer os imóveis para sua carteira até o momento de ajudar os locatários a acharem uma casa nova.

“Participo do setor imobiliário desde que nasci e comecei ver uma transformação muito grande, diversas notícias falavam sobre players que poderiam acabar com as imobiliárias. Entre resistir cegamente a este movimento e estudar o necessário para construir a mudança, preferi a segunda opção”, conta Fernandes.

Com um processo mais digital, a startup promete reduzir para 24 horas a disponibilidade de agenda para visitas e de 6 para 1 dia o tempo entre a proposta e a assinatura do contrato. “Existe uma burocracia enorme no preenchimento de documentos, com regras que variam de acordo com cada imobiliária, nossa intenção é otimizar esses processos e oferecer uma tecnologia de forma simples e rápida”, explica o CEO da empresa.

Os serviços da RuaDois funcionam assim: a pessoa acessa o site de uma das imobiliárias parceiras, agenda a visita e encontra um host no imóvel, no horário agendado. Toda a negociação pode acontecer online. O proprietário aceita a proposta diretamente do seu celular e o contrato é assinado digitalmente. Não precisa daquela lista enorme de documentos que as imobiliárias exigem, basta apresentar o RG, CPF e a última fatura paga do cartão de crédito. No dia seguinte já pode se mudar para o imóvel.

Em menos de um ano de operação, a startup já passou por um processo de expansão e está atendendo também no Rio Grande do Sul. “Nosso objetivo é atuar em todo Brasil. Até o segundo semestre queremos atender mais 5 estados” finaliza Paulo.

Mobly abre primeira loja física no Brasil

Seguindo os passos de gigantes da internet, a Mobly, startup de tecnologia que atua no varejo de móveis e itens de decoração, decidiu investir no offline para ganhar ainda mais mercado e oferecer uma experiência de compra completa para os seus clientes. A inauguração da primeira loja física no Brasil custou cerca de R$ 6,5 milhões e a abertura para o público acontece no dia 12 de julho. “Esperamos movimentar um fluxo de 10 a 15 mil clientes por mês na loja e levantar um ticket médio de mil reais”, afirma Victor Noda, sócio fundador da Mobly.

Localizada na Marginal Pinheiros (Av. das Nações Unidas, 16.737), a loja ocupa uma área de 4,5 mil metros quadrados e foram necessários aproximadamente nove meses até que a estrutura estivesse pronta para acomodar os mais de dois mil itens que estarão disponíveis a pronta entrega. A estratégia, segundo a empresa, é que no futuro as compras do e-commerce e loja física estejam totalmente integradas, o que permitirá comprar pela internet e retirar na loja. Outras facilidades já estarão disponíveis desde a inauguração do espaço para proporcionar uma nova experiência de compra aos consumidores.

A loja, que tem seu projeto assinado pelo arquiteto Julio Takano, nasceu com o conceito omnichannel, de integração dos canais de atendimento, e irá oferecer recursos tecnológicos como wi-fi gratuito, totens e tablets, para interação dos clientes, auditório com projeção para eventos, além de um self checkout – equipamento de autoatendimento onde o cliente sozinho passa e paga pelas suas compras com rapidez e comodidade.

“Investimos na quantidade de sortimentos e na exposição dos produtos para aproximarmos os clientes ainda mais da marca e das novas tecnologias que podem ajudar na hora de escolher o móvel ideal para cada ambiente”, explica Noda. O objetivo, de acordo com o executivo, é que a Mobly esteja presente em cada micro-momento dos clientes, seja na compra da primeira casa, no casamento ou na mudança para um apartamento maior, como é o caso das famílias quando crescem e precisam de mais quartos para acomodar os filhos.

A Mobly também separou uma novidade para os amantes de filmes e séries: a loja física contará com ambientes decorados com móveis e objetos inspirados em produções famosas. Os primeiros três ambientes irão recriar os cenários de Friends, Simpsons e Toy Story e estarão disponíveis para visitação durante três meses a partir da inauguração oficial.

O funcionamento da loja será de segunda a sábado das 10h às 22h e domingos e feriados das 10h às 20h.

Tags, , , ,

Construtechs nacionais se reúnem em Porto Alegre no pitch do 2º Fórum de Inovação na Construção

Algumas das principais construtechs brasileiras – que estão transformando a forma com que construímos, reformamos, compramos e vendemos terrenos e imóveis – estarão presentes em Porto Alegre no 2º Fórum da Inovação na Construção Civil. O evento ocorre dia 4 de julho, no Teatro da Unisinos, organizado pela empresa de consultoria gaúcha Climb Consulting Group e pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da Unisinos. Com o propósito de repensar a indústria de construção civil e estimular a visibilidade de iniciativas empreendedoras o evento reunirá empresários e acadêmicos em uma programação intensa, com palestras, painéis, e um pitch (termo para apresentação sumária de alguns minutos com objetivo de despertar o interesse investidores e/ou clientes) de startups.

Este que é um dos pontos altos do encontro, o pitch, será mediado pela Community Manager do Okara Hub, Jaqueline Lamente Ferreira. Um dos primeiros espaços focados em aceleração de startups e inovação aberta no setor da construção civil, o Okara Hub fica em São Paulo e possui empresas mantenedoras que investem em inovação. A votação do pitch ocorrerá pela plateia do Fórum e a vencedora terá a chance de participar do batch (termo que batiza cada ciclo de seleção e aceleração de startups) que o Okara Hub promove em julho na capital paulista.

“Com a parceria do evento com o Okara Hub, o objetivo é oferecer aos projetos inscritos uma rede de conexões na área, além de um estímulo e promoção de suas marcas”, conta Bernardo Etges, sócio na Climb Consulting Group. Participam do pitch as startups: Diosa, ConstructIn, O Sucateiro e Clube Watt e outras marcam presença expondo seus projetos paralelamente à programação de palestras do evento.

Além da exposição e do pitch, serão ao todo mais de 15 speakers integrando a programação do evento. Constam profissionais e empresas referências no segmento, como Saulo Suassuna Fernandes Filho, CEO e fundador da Molegolar – iniciativa pernambucana de obras modulares flexíveis considerada o “lego da vida real”, permitindo que as plantas dos apartamentos sejam facilmente reconfiguradas.

A abertura será conduzida pelo Secretário Estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luis Lamb, que irá apresentar as iniciativas e resultados positivos que o estado e a Região Metropolitana vem alcançado através dos programas de Inovação. Estarão presentes ainda, Glaucia Alves da Costa, Diretora de Inovação da Deloitte – uma das maiores empresas de consultoria empresarial do mundo; Filipe Braga Ivo, Diretor de Novos Negócios da Sunew – empresa brasileira líder mundial na fabricação de Filmes Fotovoltaicos Orgânicos (OPV), e Juan Carlos Germano, sócio-diretor da Pauluzzi, fabricantes de blocos cerâmicos, que lançou recentemente o aplicativo AUGE – tecnologia de realidade aumentada para a construção civil, que permite visualizar o projeto em 3D de qualquer lugar da obra. Além de cases de empresas como a Andrade Gutierrez e da consultoria da Porsche Consulting; e a única construtech listada entre as “100 Startups to Watch” de 2019, a Ambar.

Com o tema “Cases e tendências – Promovendo a Inovação no setor da Construção Civil”, o 2º Fórum da Inovação na Construção Civil vai reunir construtoras, incorporadoras, startups, empresários e estudantes para analisar, discutir e estimular conexões, novas soluções e ideias inovadoras. Esta segunda edição já dobrou de tamanho em relação à sua estreia no ano passado. “Após a repercussão positiva do primeiro Fórum, onde foi alcançado o objetivo de estimular o ecossistema de inovação, o segundo vem com uma agenda robusta, ocupando um dia inteiro com cases, novas tendências no mercado de construção e um ambiente para expor até 20 startups”, conta Marcus Fireman, um dos sócios da Climb.

Conheça algumas das startups que estarão expondo no evento:

ConstructIN: aplicativo para acompanhar a evolução do seu projeto através de imagens em 360º que qualquer pessoa pode fazer na obra


Clube Watt: plataforma que permite acesso à energia renovável ao alcance de qualquer pessoa, através de um clube de assinaturas para consumo de energia fotovoltaica


Diosa: empresa de serviços de manutenção e reparos residenciais a serem realizado por profissionais do sexo feminino


Melbourne: empresa de construção modular, realiza a fabricação de módulos residenciais sob demanda


Meu Alu: aplicativo para aluguel de imóveis


O Sucateiro: osucateiro.com é uma startup que surgiu com o intuito de solucionar os problemas das empresas relacionados a estoques obsoletos, produtos de baixo-giro


Prevision: software para planejamento e gestão de obras


Sinapsys: software para gestão de recursos na construção civil ( recursos como Mão de Obra e Equipamentos)


Smart Fly: soluções com drones para inspeção na construção civil


Vendo Meu Terreno: marketplace para comercialização de terrenos

2º Fórum da Inovação na Construção Civil


Local: Teatro da Unisinos (Av. Dr. Nilo Peçanha, 1600 – Boa Vista, Porto Alegre)
Horário: 8h30min – 18h30min

Inscrições:
1º lote – R$ 180,00
1º lote (estudantes) – R$ 100,00

Vendas online em sympla.com.br/climbconsulting

Tags,

Startups: uma realidade cada vez mais presente na construção civil

Antenado com o ritmo da evolução tecnológica, o setor da construção civil vem afinando a parceria com as chamadas startups. Segundo dados da consultoria norte-americana Pitchbook, o mercado global dasconstrutechsstartups voltadas para os setores imobiliário e da construção, já recebeu 4,4 bilhões de dólares em investimentos desde 2010. No Brasil não é diferente: de acordo com levantamento da aceleradora Construtech Ventures, atualmente, o País conta com 562 startups que fornecem diferentes soluções tecnológicas para estes segmentos.

Entre elas está o Portal Concreto Usinado, plataforma que visa oferecer uma solução rápida e eficaz para aumentar as vendas do material para concreteiras de todo o Brasil por meio da internet. Criado pelo engenheiro Bruno Reganati, o sistema tem como objetivo principal disponibilizar um canal de comunicação direto entre empresas e consumidores finais, agilizando orçamentos e negociações, além de desburocratizar o mapa de cotações. “Dessa forma, ao informar o local da obra e realizar um pedido de orçamento, o software automaticamente dispara a cotação para as concreteiras, que atuam dentro de um raio de até 35 km da região, respeitando a qualidade do concreto até o tempo de descarga, assim como as normas da ABNT”, afirma.

Reganati diz ainda que outra ideia da ferramenta – que será apresentada ao mercado durante a 12ª Concrete Show, única feira da América Latina dedicada às cadeias construtivas do cimento e do concreto – é formalizar o mercado de concreteiras no Brasil. Para ele, infelizmente, há muitas empresas ou representantes que não são do ramo de fato, que proporcionam custos muito mais altos aos consumidores. “Sendo assim, queremos eliminar os intermediários do processo e trazer mais segurança aos clientes finais, que passam a ter mais garantias ao tratarem com as verdadeiras concreteiras”, acrescenta.

Apenas três meses após o lançamento, o portal já conta com atendimento em todas as regiões do País e espera crescer ainda mais até a realização da Concrete Show, de 14 a 16 de agosto. “Atualmente, estamos com treze empresas cadastradas em nossa plataforma e a expectativa é que até o dia do evento tenhamos mais do que dobrado esse número, chegando a cerca de trinta companhias registradas”, pontua.

O executivo ressalta também a importância de uma feira como essa para a startup, que almeja atingir novos patamares. “Acredito que, com a Concrete, teremos a visibilidade que precisamos. Quando se fala em um evento para a indústria do concreto, ela é a referência. É lá que encontramos soluções para nossos negócios, que podemos mostrar ao mercado a solução que desenvolvemos, além de fazernetworking e prospectar novas parcerias”, conclui o criador do Portal Concreto Usinado.

12ª Concrete Show

Data: De 14 a 16 de agosto de 2019.

Horário: Dia 14 – Das 13 às 20 horas / Dias 15 e 16 – Das 10 às 20 horas.

Local: São Paulo Expo.

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5, Vila Água Funda – São Paulo-SP.

Tags, ,

Fintech de crowdfunding imobiliário abre rodada de investimento para captação própria

Perto de completar um ano, a Glebba Investimentos, primeira e única fintech do Brasil a fazer crowdfunding imobiliário para viabilizar a construção de loteamentos, se prepara para captar R$ 400 mil por meio de ECF (equity crowdfunding), na plataforma StartMeUp. O objetivo da empresa com os recursos é fazer melhorias na plataforma, contratar novos funcionários, investir em marketing e expandir ainda mais seus negócios.

Diante de um cenário extremamente aquecido, a startup planeja captar R$ 20 milhões em 15 projetos de loteamento, além de aumentar a base para 15 mil usuários cadastrados, em 2019. Hoje, a fintech tem dez novas contas de usuários abertas por dia.

Segundo Francisco Perez, sócio fundador da startup, a expectativa é captar 100% em um mês para iniciar os investimentos, principalmente na área de tecnologia. “Queremos entregar uma solução de ponta, permitindo que todas as etapas do investimento sejam feitas online e com segurança. Por isso, vamos aumentar nosso capital de giro e trazer mais visibilidade para a marca”, explica o empreendedor.

Para participar do crowdfunding, é preciso ter mais de 18 anos. Os interessados podem realizar o cadastro na plataforma e o investimento inicial é de R$1 mil.

A Glebba oferece produtos nos quais o investidor não precisa de grandes quantias para aplicar o dinheiro. Para investir nos loteamentos pela fintech é preciso preencher alguns requisitos mínimos e as vantagens a médio prazo são melhores que as oferecidas nas tradicionais cadernetas de poupança e fundos de renda fixa, como CDI, por exemplo

Os investidores ainda podem acompanhar o desempenho do seu investimento pela plataforma e, ao final do prazo, o valor investido e rentabilidade serão devolvidos à conta bancária informada no cadastro.

Para saber mais sobre a Glebba ou investir em uma das ofertas da fintech, acesse: http://glebba.com.br/.

Tags, , ,

Casafy é patrocinadora do Startup Weekend Construtech

 A tecnologia vem possibilitando a inovação em diversos segmentos do mercado, incluindo o setor imobiliário. Nesse contexto, para estimular o crescimento do mercado, a Casafy – portal de vendas e aluguel de imóveis e antiga Properati Brasil – é uma das patrocinadoras do Startup Weekend Construtech, que acontece entre 24 e 26 de maio, em São Paulo. Nesta edição, o foco é mercado imobiliário e indústria de construção.

O objetivo do evento é potencializar a inovação e o empreendedorismo. Durante os três dias, com o uso da metodologia From Zero to Hero (de zero para herói), os participantes poderão trabalhar na criação de soluções tecnológicas inovadoras, para a resolução de problemas identificados no mercado. Tudo em um fim de semana intenso sob a orientação de mentores experientes, entre fundadores de startups de sucesso e experts do mercado.

Segundo o CEO da Casafy, Renato Orfaly, apoiar este tipo de iniciativa é essencial para promover o encontro de pessoas com diferentes conhecimentos e habilidades, dispostas a criar novas ideias e soluções para o mercado imobiliário. “Isso vem ao encontro com a visão e missão da Casafy, de trazer para o usuário final a melhor experiência na busca do seu próximo imóvel”, explica. O executivo também acredita que durante o Startup Weekend o ambiente criará novos negócios, “que futuramente poderão se tornar parceiros da Casafy”.

As inscrições podem ser feitas pelo link: bit.ly/SWConstrutech e os ingressos também incluem a alimentação durante os dias de realização, materiais necessários à participação e brindes exclusivos.

Serviço

Evento: Startup Weekend Construtech

Data: 24, 25 e 26 de maio

Local: Okara Hub (Condomínio Torre Sul, R. James Joule, 65 – 8º andar Cidade Monções – SP)

Quanto: R$ 110,00 (primeiro lote); R$ 120,00 (segundo lote); R$ 170,00 (último lote)

Tags, ,

Em parceria com a Housi, Rappi oferece primeiro delivery de apartamentos

Com objetivo de aumentar ainda mais sua oferta de serviços, a Rappi, aplicativo de delivery de tudo em minutos, anuncia uma parceria com a Housi para ser o primeiro delivery de apartamentos. Agora, a plataforma digital que provê moradia on demand poderá ser acessada pelo aplicativo da startup, que já oferece outros serviços, como o aluguel de patinetes elétricos, test drive delivery, manicure, massagens, além de entrega de produtos de restaurante e supermercados, entre outros.

A Housi foi criada com o intuito de reinventar a forma de viver das pessoas, uma plataforma de moradia on demand, sem burocracia, pelo tempo que quiser. Com toda conveniência para conectar pessoas a experiências únicas. O serviço prático (novo conceito de living as a service) vem para somar à hiper conveniência que a Rappi já oferece aos seus usuários.

“Nós queremos facilitar a vida de nossos clientes, seja realizando tarefas para eles, fazendo suas compras de supermercado ou, até mesmo, os ajudando a achar um local para se estabelecer por um tempo. Com toda a agilidade e facilidade de alugar uma moradia, a Housi têm muita sinergia com a nossa missão,” afirma Fernando Vilela, head de Crescimento e Marketing da Rappi no Brasil.

Os apartamentos são entregues mobiliados e decorados, e contam com atendimento e suporte 24h por dia, além de serviços exclusivos. Já com grande presença no mercado, a parceria com a Rappi deve trazer ainda mais visibilidade e demanda para o parceiro, que já fechou mais de quatro mil contratos de locação.

“Vamos mudar completamente a forma como as pessoas consomem imóveis. Acreditamos que comprar um apartamento de forma burocrática vai ser substituído pelo uso simples e digital. As facilidades proporcionadas pela Rappi estão totalmente em linha com o que acreditamos. Oferecer mais tempo e praticidade,” destaca Alexandre Frankel, CEO da Housi.

Para promover a novidade e mostrar sua presença no dia a dia das pessoas, a Rappi divulgou um vídeo divertido com um personagem chegando a São Paulo e se adaptando à cidade com o auxílio do aplicativo. Para conferir, basta acessar as redes sociais da empresa.

Tags, , ,

São Paulo recebe Startup Weekend Construtech de 24 a 26 de maio

Segunda edição Startup Weekend OKARA ( Startup Weekend Construtech OKARA )

Segunda edição Startup Weekend OKARA ( Startup Weekend Construtech OKARA )

Um encontro com pessoas do país inteiro e em apenas 54 horas criar uma startup, com uma ideia validada e até as primeiras vendas feitas? É o que propõe o segundo Startup Weekend Construtech, de 24 a 26 de maio. Realizado em mais de 1400 cidades espalhadas por 160 países, suas cerca de 5.200 edições ajudaram na criação de milhares de startups com a metodologia imersiva de alto impacto. No Brasil, com a metodologia conhecida como From zero to hero (de zero para herói) é possível trabalhar na criação de soluções tecnológicas disruptivas durante os três dias, para a resolução de problemas identificados no mercado.

O diferencial desta vez, também fica por conta do foco na construção civil, um dos setores mais importantes da economia brasileira, responsável por 34% do total da indústria do país e 6,2% do PIB, mas que carece de investimentos tecnológicos. O objetivo do evento, que acontece na sede do OKARA Hub – hub de inovação de Engenharia, Construção Civil, Desenvolvimento Imobiliário e Cidades Inteligentes -, é potencializar a inovação e o empreendedorismo.

As inscrições podem ser feitas pelo link: http://bit.ly/SWConstrutech e os ingressos também incluem a alimentação durante os dias de realização, materiais necessários à participação e brindes exclusivos. O fim de semana tem programação intensa com a orientação de mentores experientes, entre fundadores de startups de sucesso e especialistas do mercado. Por meio do Startup Weekend já foram reveladas empresas de renome como a Easy Taxi e OneCloud.

Mesmo quem não tem conhecimento no setor imobiliário ou da construção civil, está convidado para desenvolver suas capacidades ao trabalhar em projetos próprios ou de outros participantes. “É uma ótima oportunidade de aprendizagem, compartilhamento de ideias e experiências para que as pessoas se unam e possam realmente começar uma empresa, estabelecer relacionamentos com os mentores e aprender com seus colegas. Tudo em um ambiente de construção e divertimento”, ressalta Jaqueline Lamente, Community Manager do OKARA Hub.

Ao final, os grupos formados apresentam seus projetos em um pitch de vendas, diante de uma banca formada por investidores, representantes de aceleradoras e grandes empresas, que julgarão o vencedor. Dentre os prêmios para a startupvencedora estão 10 posições no Coworking São PauloUnidade Berrini durante um mês.

Serviço

Evento: Startup Weekend Construtech

Quando: 24, 25 e 26 de maio

Onde: OKARA Hub (Condomínio Torre Sul, R. James Joule, 65 – 8º andar Cidade Monções – SP)

Quanto: R$ 110,00 (primeiro lote); R$ 120,00 (segundo lote); R$ 170,00 (último lote)

Tags, , , ,