Category Archive notícias

MRV e SENAI lançam desafio para startups da construção civil

A MRV, plataforma de soluções habitacionais com mais de 40 anos de mercado, se uniu ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) para lançar um desafio para startups e empresas de base tecnológica em busca de soluções inovadoras para a indústria da construção civil. A categoria será Empreendedorismo Industrial, que contará com dois desafios: Gestão de inventário e romaneio de fôrmas e Inteligência aplicada ao processo de modulação de peças e kits de fôrmas. Serão aprovados até quatro projetos que terão acesso a recursos de, no mínimo, R$ 250 mil para o desenvolvimento das propostas. As inscrições e o edital completo podem sem acessados no endereço www.plataformainovacao.com.br. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de janeiro de 2021.

A MRV vislumbra grande potencial de escala para as soluções a serem desenvolvidas, com aplicação em centenas de canteiros de obras espalhados por 22 estados do território nacional. O SENAI, parceiro da iniciativa, além de ajudar na seleção dos projetos, vai ofertar a infraestrutura laboratorial e especialistas necessários para o desenvolvimento das propostas e disponibilizar, junto à MRV, os recursos financeiros para o desenvolvimento dos projetos. “Vamos selecionar as startups com as melhores propostas, ajudá-las a fazer o planejamento e a execução dos projetos adequados ao tempo e do recurso disponibilizado pela chamada”, afirma André Zanatta, gerente de Inovação e Tecnologia do CIT SENAI, explicando que o projeto será executado no CIT. Zanatta reforça ainda que a iniciativa traz a possibilidade de novos e bons negócios para toda a cadeia produtiva da construção civil. “Queremos proporcionar a geração de negócios entre as empresas, fortalecer serviços e produtos a partir da resolução destes desafios. Quem sabe, possibilitar que novas empresas trabalhem com a MRV, deixando o setor mais produtivo e também, mais seguro” reforça o executivo.

Flávio Vidal Cambraia, Gestor Executivo de Inovação e P&D da MRV, reforça a importância da chamada: “essa iniciativa é de grande relevância para a companhia, que está aberta ao desenvolvimento de tecnologias em colaboração com o ecossistema de inovação. Será uma excelente oportunidade de unir inteligência interna e externa para criar soluções relevantes para os nossos empreendimentos e, consequentemente, nossos clientes e o setor de habitação no Brasil. Contar com mentes pensantes, pessoas engajadas e a estrutura do SENAI nos faz ter ótimas perspectivas”, ressalta Vidal.

Parceria em Pesquisa e Desenvolvimento

Tendo como um de seus pilares a inovação, a MRV, anunciou, em junho de 2020, a criação do seu próprio Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, que está instalado no CIT SENAI, em Belo Horizonte. A iniciativa, inédita no setor de construção civil, tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento de tecnologias, novos processos e métodos construtivos, desenvolvimentos e testes de materiais, entre outros pontos, com o intuito de entregar aos brasileiros habitações com cada vez mais qualidade e tecnologia.

Construtechs contribuem com eficiência e redução de custos de projetos e obras

Como todo o processo produtivo no país, a construção civil sofre um impacto direto dos efeitos da crise econômica agravada pela pandemia do coronavírus. Com isso, empresas tradicionais recorrem a serviços e suportes oferecidos pelas chamadas construtechs, startups do setor baseadas na inovação e na tecnologia, que contribuem significativamente para o estudo e execução de projetos e obras, com uso de tecnologia e um banco de informações mais precisas e ajustáveis ao novo cenário, tanto do ponto de vista do consumidor como do empreendedor imobiliário.

Para aumentar a eficiência e reduzir custos de projetos e obras, a construtech de destaque nacional Celere desenvolveu a “Budget Analitycs”, uma metodologia de geração e estruturação de dados de orçamento de obras. A solução facilita a geração de centenas de milhares de dados sobre custos e os transforma em inteligência de forma simples, rápida e precisa. Utilizando o Budget Analytics é possível reduzir até R$ 100 do custo por metro quadrado de uma obra, sem perder qualidade. 

Budget Analitycs é fruto de cinco anos de trabalho e participação em mais de 130 projetos, revela a engenheira civil Bruna Bérgamo, uma das sócias da Celere. “A experiência adquirida com eles nos fez democratizar o acesso à análise de dados. A Budget Analytics permite que projetos em qualquer formato, seja modelo 2D ou 3D, tenham este nível de análises, que não é possível através de orçamentos realizados pelas metodologias tradicionais”

A tecnologia, segundo a engenheira, torna real e viável o mapeamento de centenas de milhares de dados por trás dos projetos e abre caminhos para otimizar o produto e melhorar a margem do negócio. “Com um legado de dados criados, as construtoras e incorporadoras têm ainda mais vantagem para pensar em futuros empreendimentos”, diz.

A Huma Engenharia é uma das empresas que apostaram na tecnologia da Celere como forma de aliviar o budget, conta a gerente de engenharia Fernanda Bernardi. “Com o dashboard que eles oferecem, que eu acredito que é a cereja do bolo do trabalho, foi muito bacana. A gente pode elencar os itens da curva ABC de forma mais didática e suprimir itens não relevantesque estavam onerando o orçamento, agregar matérias melhores no produto e se encaixar no valor da obra,para conseguir um bom resultado final no empreendimento.”

Análise do mercado

O setor de construção civil concentra diversas atividades que são essenciais para o movimento da economia brasileira. O Sebrae aponta que o setor é responsável por 6,2% do PIB brasileiro, e também movimenta mais de 480 mil negócios no país. Com a pandemia, vieram à tona desafios para manter o setor na evidência do processo econômico e manter o papel social, avalia Bruna. “Apesar dos reflexos negativos em diversos setores, o fato ser classificado como um serviço essencial minimizou os impactos no mercado de construção, porém abalou o otimismo e confiança dos investimentos, que estavam fazendo o segmento aquecer no início de 2020.”

A queda da taxa de juros, diz a engenheira, fomenta o investimento fora do mercado financeiro e o acesso ao crédito com taxas mais atrativas. “Acredito que esta seja uma excelente oportunidade para as incorporadoras estudarem seus produtos e projetos. Os preços dos insumos da construção abalam consideravelmente a sintonia entre vendedores e consumidores e, além da paralização de obras e todos os seus reflexos, torna o momento bastante delicado para planejar vendas na hora de ir para o mercado”, diz a engenheira.

Bruna destaca a demanda reprimida do mercado, que apresenta estoque mais baixos nesse período da pandemia, como justificativa para o reajuste de preços. Além disso, o incentivo à exportação com a alta do dólar e também a questão de oferta e demanda “Hoje estamos com variações bem atípicas e, inclusive, até prazos de entrega bastante altos em relação ao convencional do mercado.  Acredito que é uma questão peculiar do momento e que não será sustentado por um período tão longo.”

InstaCasa comercializa mais de 2 mil lotes na pandemia e registra crescimento de 70%

A crise causada pela COVID-19 abalou o mercado em inúmeros aspectos, mas muitas empresas tiveram a oportunidade de provar o quão efetivo são seus modelos de negócio e crescer. No setor imobiliário, por exemplo, a digitalização dos processos permitiu que as empresas otimizassem suas operações e transformassem o modelo tradicional de vendas. A InstaCasa, startup que auxilia loteadores na venda de empreendimentos por meio de uma solução digital que une arquitetura e tecnologia, registrou crescimento de 250% no segundo semestre de 2020 em comparação ao mesmo período do ano passado.

Presente em quatro das cinco regiões brasileiras, a empresa digitalizou mais de 24 empreendimentos só esse ano e movimentou R$200 milhões de reais entre março e novembro, ultrapassando 2 mil lotes vendidos. “Estamos inovando a forma como consumidores se relacionam com a compra de lotes, pois ajudamos eles a visualizarem, por meio de realidade aumentada, diversos projetos de arquitetura em cada área. Além disso, queremos facilitar a escolha dos lotes e a construção do imóvel, por isso, estamos desenvolvendo novos serviços como financiamento e consultoria” revela Mauricio Carrer, cofundador e CEO da InstaCasa.

Desde o ano da sua fundação, em 2018, a startup já comercializou mais de 4 mil lotes. “Com a baixa histórica para o financiamento imobiliário que resulta em taxas mais baratas, percebemos um incentivo de compra maior dos consumidores em 2020. Além disso, o isolamento social fez as pessoas refletirem sobre seus espaços e incentivou a busca por imóveis maiores e em regiões mais distantes das áreas metropolitanas”, explica Mauricio.

Outro crescimento registrado pela startup durante a pandemia foram as novas contratações. Antes da crise, a InstaCasa atuava com uma equipe de 12 pessoas. Hoje, a empresa conta com 25 profissionais, entre eles, arquitetos, profissionais de comunicação e TI, e espera fechar o ano com 30. “Esperamos iniciar 2021 com mais de 50 novas loteadoras, isso representa o dobro do que conquistamos neste ano de pandemia e queremos contratar cada vez mais pessoas para fazer parte do time”, destaca Carrer.

Referência para aluguéis novos no QuintoAndar, IPCA acumulado até novembro fica em 4,31%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado de 12 meses até novembro subiu 4,31%, segundo o IBGE. O indicador, que passou a ser usado como referência para contratos novos de aluguel pelo QuintoAndar, plataforma imobiliária digital com mais de R$ 30 bilhões em ativos sob gestão, apresentou alta e, ainda assim, menor volatilidade que o IGP-M, o padrão em parte do mercado.

A mudança promovida pelo QuintoAndar tem com objetivo evitar os impactos negativos para inquilinos e proprietários causados pelas distorções do IGP-M, especialmente em momentos de crise como o atual. A mudança de padrão vale para todos os novos contratos fechados pela plataforma.

O IGP-M, por sua composição, sofre grande influência do câmbio, o que explica sua alta volatilidade e, mais uma vez nos últimos meses, contribuiu para o descolamento de outros índices de inflação, como o próprio IPCA, que é o indicador oficial do país. A variação acumulada do IGP-M em 12 meses foi de 24,54% em novembro. Já o IPCA subiu 0,89% entre outubro e novembro, e acumula alta de 3,13% em 2020 e de 4,31% nos 12 meses até novembro.

“A volatilidade do IGP-M não é boa para ninguém, pois resulta em aumentos descolados da realidade das pessoas, com agora, ou mesmo em retração, como aconteceu em 2017”, diz Gabriel Braga, co-fundador e CEO do QuintoAndar. “Em situações como essa que estamos vivendo, o proprietário tem dificuldade em conseguir a correção integral e ainda corre o risco de o inquilino rescindir o contrato. Para o morador, também não é bom, pois ele tem todo o desgaste de ter de procurar um imóvel novo e se mudar caso não haja negociação.”

No caso de uma rescisão pedida pelo inquilino que não quer ou tem como arcar com o reajuste, o proprietário ainda enfrenta outra dificuldade: os preços médios do aluguel têm caído. Assim, além do custo da vacância, e de não ter o valor reajustado, provavelmente terá de alugar o imóvel por um valor inferior àquele do contrato encerrado.

Flexibilidade e contratos vigentes

Embora o uso do IPCA como referência nos novos contratos fechados pelo QuintoAndar passe a ser o padrão da companhia, os clientes ainda têm a flexibilidade de optar pelo IGP-M. A alteração do índice, porém, tem de ser acordada previamente entre inquilino e proprietário, durante a fase de negociação.

Os contratos vigentes pela plataforma não serão impactados pela mudança de padrão, e permanecem com o IGP-M como referência até seu vencimento.

Por conta do contexto econômico atual e da forte alta do IGP-M, o QuintoAndar tem atuado para facilitar a negociação de reajuste entre inquilinos e proprietários, além de entrar em contato com os donos de imóveis sugerindo a aplicação proativa de taxas menores na correção dos aluguéis. A decisão, porém, é inteiramente dos proprietários.

Tags, ,

Faça você mesmo: como a pandemia transformou as vendas de material de construção

Por Daniel Mayo, diretor de segmento da Linx

A pandemia do novo coronavírus e o isolamento social imposto trouxeram um estilo de vida diferente. Grande parte da população passou a trabalhar de casa, em um primeiro momento de forma temporária, mas, aos poucos, como nova realidade. Com mais tempo em casa, as paredes que precisavam de uma nova pintura, reparos que estavam atrasados e até mesmo decorações para deixar o ambiente mais agradável se tornaram o novo passatempo – e, consequentemente, o famoso “Faça você mesmo” dominou o setor de construção e home center.

Prova disso é o salto de vendas de materiais pela internet para pequenas reformas. Uma pesquisa conduzida pela ELK apontou que 24% dos consumidores finais já tinha comprado materiais online para pequenas reformas alguma vez na vida. Nos três primeiros meses da pandemia, porém, esse número atingiu impressionantes 42%. Para os varejistas, essa animação de criar e reformar com as próprias mãos significou migrar rapidamente para o universo digital. Para abocanhar uma parte do faturamento do segmento, 65% dos lojistas passou a vender de forma remota, com entregas. Em maio, esse número era de 44%.

Quebrando paradigmas, lojas menores e “de bairro”, sem presença no online, precisaram se adaptar, comercializar pela internet, além de ampliar o leque de produtos para bricolagem e jardinagem. Porém, apesar da vontade e potencial de mercado, o varejista precisa estruturar sua operação consistentemente. A capacidade de adequação também inclui surpreender e munir o cliente de maneiras que facilitem a compra, como pagamentos, prazos de entrega mais rápidos e promoções eficientes. Então, como preparar a loja para tais processos e com fluidez? Abaixo, elenco dois fatores como protagonistas.

Organização, formas de pagamento e prazos de entrega: os pedidos desse tipo de varejo costumam ser complexos, com diversos itens, diferentes tipos de processos – como aquisição online e retirada em loja – e o movimento oposto, com entrega delivery. Além disso, existe a possibilidade da entrega ser realizada em locais diferentes, principalmente quando executada por terceiros (engenheiros e arquitetos, por exemplo, que compram materiais para diversas obras no mesmo dia). Investir em sistemas que integram esses processos garantirá organização e versatilidade ao cliente, que deseja uma experiência de compra ágil e eficaz em todos os passos, além de formas de pagamentos facilitadas.

Promoções e movimentação de estoque: assim como diversos segmentos, o de material de construção e home centers conta com diversas vendas “casadas”. Uma pessoa pode precisar de uma lata de tinta para uma pintura, mas também comprar plantas e produtos para pequenos reparos. Além de garantir que há disponibilidade e controle dos itens estocados, é interessante aplicar soluções que facilitem os mesmos descontos, seja no PDV ou e-commerce, com oferta de brindes para descomplicar a vida do varejista. Nesse tipo de plataforma, ainda pode ser possível gerar vouchers e fidelizações, fatores que auxiliam o fortalecimento de pequenos empreendimentos.

Para o cenário do pós-pandemia, podemos prever a manutenção da alta de vendas do setor. Uma pesquisa do Grupo Zapp indicou que o tipo de imóvel buscado mudou durante a crise, com os brasileiros desapegando de moradias menores e próximas ao trabalho e se interessando cada vez mais por imóveis afastados, maiores e com vista para a natureza. Mais do que uma tendência, a mudança do estilo de habitação deve sustentar a consolidação do “Faça você mesmo”, com mais pequenas reformas tomando lugar nas novas casas.

Qual será o impacto para o setor? Podemos listar três: a primeira é que, com o aumento de metragem das casas, produtos de jardinagem e bricolagem devem ganhar ainda mais destaque; a segunda, lojas menores e afastadas poderão ganhar mais visibilidade por contraporem a distância das grandes redes; e a última, cada lojista e colaborador precisará entender o momento do mercado e dar respostas. Ter iniciativas e governar esse novo espaço, regendo os formatos físicos e digitais será fundamental para atender o novo público.

Novo empreendimento em Curitiba fortalece tendência de studios

All Batel, da GT Building, terá apartamentos entre 17 e 36m²; marca pretende atingir público que irá comprar para morar e para investir

A GT Building – uma das principais incorporadoras imobiliárias do Paraná – acaba de lançar mais um empreendimento: o All Batel. O anúncio foi realizado aos corretores, parceiros da empresa e clientes no dia 4 de dezembro (sexta-feira) e já está em fase de vendas, com valores atrativos para quem comprar na planta. A previsão de entrega é para o 1º semestre de 2024.  

Localizado na Rua Dr. Pedrosa, 313, no bairro Batel, o edifício composto por 349 unidades residenciais tem o intuito de atingir dois tipos de público: os que querem morar em uma localização privilegiada, em um espaço moderno e urbano, com diversas facilidades próximas; e os que querem comprar para investir e tornar o apartamento uma fonte de renda por meio da locação.

Isso porque o All Batel é um empreendimento de studios e terá unidades que variam entre 17 e 36m², tamanhos considerados ideais para o short stay. Segundo a Yogha Gestão e Hospitality – empresa que gerencia canais de hospedagem – atualmente, em Curitiba, há mais de duas mil unidades cadastradas no Airbnb, sendo que 569 apartamentos ativos possuem um padrão: são studios de apenas um quarto. Em média, é cobrado R$114 por diária nesse tipo de acomodação.

Carol Bastos, formada em arquitetura e responsável pelo design de interiores do All Batel, conta que, para a projeção do edifício, foi avaliado o conceito, e as necessidades e anseios dos seus futuros moradores, usuários e clientes. “Seguimos então com o estudo de arquitetura de interiores com o estilo moderno, diferenciando com pitadas de sofisticação através de elementos e materiais pontuais. Como referência e inspiração, foi buscado projetos atuais e modernos de studios, coworkings, habitações coletivas, e empresas com áreas de descompressão, no Brasil e exterior. Tendo como grandes referências projetos americanos e do Japão”, destaca.

Diferenciais da linha All

De acordo com a GT Building, seja para morar ou para investir, o All Batel será construído a partir de algumas diretrizes que são indispensáveis para a linha, como conectividade, modernidade, inovação e inteligência. Juntas, essas qualidades devem trazer uma série de benefícios a quem irá passar uma pequena temporada no condomínio ou para quem irá habitar no local.

Pensando nessas características, que convergem com a tendência de compartilhamento de espaços, o All Batel terá cafeteria, pet care, diversos espaços de convivência abertos e também cobertos, lavanderia compartilhada, duas salas de academia (uma para exercícios tradicionais e outra para pilates), área fitness externa, rooftop estilo lounge, piscina com borda infinita no 19º pavimento, salão de festas estilo pub e deck.

Guilherme Takeda, paisagista do edifício, explica que essa estrutura somada à valorização do bem-estar, que foi ampliada devido à pandemia, foi essencial para a elaboração do projeto do All Batel. “Nesse momento, em que discutimos sobre o “novo normal” e períodos de distanciamento social, é perceptível a valorização dos espaços abertos que nos proporcionem aproximação e contato com a natureza por meio de locais de lazer, estar e contemplação. No projeto All Batel, esses locais estão muito próximos da segurança de nossa casa”, compara.

Também haverá serviços pay-per-use com agendamento por aplicativo exclusivo do empreendimento, que conta com assistente virtual, para facilitar o dia a dia dos moradores e condôminos. São eles:  limpeza e arrumação; lavanderia com roupas lavadas e passadas; manutenção em pequenos reparos; bike compartilhada; personal trainer e pet walker.

Tecnologia integrada e menos contato

Com a pandemia, o touchless, isto é, a realização de atividades sem o uso das mãos, se fortaleceu devido à necessidade de evitar contato com superfícies e até mesmo contatos humanos. Considerando que essa é uma tendência que veio para ficar, o All Batel entregará acessos automatizados, que permitem a liberação de catracas, fechaduras e acessos sem que haja qualquer toque, apenas utilização de sensor ou, para áreas privadas, biometria.

Para os visitantes ou para quem está locando por curta temporada, ainda há outras liberações digitais: QR Code ou Chave Virtual, disponibilizadas pelo dono do imóvel, e controle sistêmico que faz a liberação do espaço sem qualquer contato físico. Outras inovações que evitam o toque das mãos em superfícies ou as limpam de modo mecânico também serão implementadas, como é o caso de torneiras com fechamento automático, e equipamentos de desinfecção do ar e superfícies em elevadores.

Tags, , ,

Fabíola Cecon é a nova presidente do Movimento Construção Saudável

O Movimento Construção Saudável anuncia Fabíola Vasconcellos Cecon como presidente. Em um mercado majoritariamente masculino como o da Construção Civil, a Associação compreende que para fomentar o desenvolvimento das iniciativas estratégicas que serão realizadas pelos próximos anos, a visão feminina, integradora e arrojada, será fundamental.

Fabíola tem extensa experiência no segmento. Há mais de 20 anos na Mactra, foi dela a ideia de criar um movimento em prol da conscientização sobre a importância da saúde das construções e daqueles que vivem nelas. Em uma ação inédita, Fabíola reuniu os representantes de grandes empresas do segmento de impermeabilização – Sika, Vedacit e Viapol – para juntos criarem o Movimento Construção Saudável e, agora, convidam outras empresas do setor para se unirem nessa causa.

Segundo informações do Ministério do Trabalho e Emprego, que atualmente integra o Ministério da Economia, de 900 mil profissionais que trabalham na construção civil, mais de 200 mil são mulheres. Nos últimos dez anos, o aumento da presença feminina do setor foi de quase 50%. Formada em Arquitetura pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) Campinas, Fabíola sempre fez a diferença com suas ideias e a expertise necessárias para contribuir com a evolução do setor.

“Ao assumir a presidência da Associação reforço o compromisso com a sociedade brasileira de propiciar qualidade de vida por meio da disseminação de conceitos fundamentais ao conhecimento e à prática da impermeabilização, como fator de melhoria concreta na saúde da população”, afirma Fabíola. “Nossa inspiração é acreditar que o bem comum deve ser pensado por qualquer organização que deseja compartilhar novos conhecimentos, práticas e conceitos para melhorar a vida humana. Por isso, temos como missão promover o desenvolvimento de programas e projetos que propiciem a redução dos malefícios causados pela umidade e patologias em geral e, assim, contribuir para a melhoria da saúde da população, conscientizando sobre a importância da segurança das construções e da saúde das pessoas que vivem e trabalham nelas”, ressalta.

O Movimento Construção Saudável reúne as principais empresas do mercado de impermeabilização – Mactra, Sika, Vedacit e Viapol – com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de cuidar da saúde das habitações e das pessoas.

Criada em 2019, a iniciativa discute os benefícios de impermeabilizar de forma correta e as consequências que o processo traz para a saúde das pessoas. O Movimento promove ações em eventos, revendas, home centers e demais pontos de venda.

Conscientes do impacto na vida da população e de que grande parte espera o problema aparecer ao invés de prevenir, as empresas criaram o Movimento para conscientizar os profissionais, ampliar a percepção da sociedade sobre a importância do tema e, consequentemente, fortalecer o setor para transformar essa realidade.

Tags, ,

PRIZMA PARAÍSO é o novo Empreendimento da Lucio

 Imagem: Roger Panhan

A maior metrópole da América Latina guarda histórias que merecem ser reveladas pelos paulistanos. Inspirada no então “Largo do Paraíso” – atual praça Oswaldo Cruz –, por abrigar um pequeno trecho de árvores frutíferas e flores, a região incorporou o nome bairro do Paraíso para um dos trechos mais charmosos de São Paulo, que acaba de receber o PRIZMA PARAÍSO. 

Um empreendimento de alto padrão, que reúne o que há de melhor em paisagismo urbano: a convivência entre a fauna e a flora original, o conforto e a beleza de um apartamento inovador.  

A poucos passos do Parque Ibirapuera, a construção de torre única, traz a exclusividade de um apartamento por andar de 170m², quatro dormitórios ou três suítes com possibilidade de home office, três vagas de garagem, com conectores para carros elétricos. Além disso, o empreendimento oferece suporte de segurança aos moradores e áreas de lazer para todas as idades, equipadas com o que há de mais arrojado, como espaço fitness com equipamentos Life Fitness, área de descanso, brinquedoteca, espaço gourmet integrado ao lounge externo, além de solário e piscina climatizada com vista para a Floresta de Bolso, que permite conviver com um trecho de espécies da mata Atlântica conceito do paisagista Ricardo Cardim, que criou uma experiência ao morador. 

No último dia 26 de novembro,  a Lucio convocou uma Assembleia Geral e ofereceu um café da manhã exclusivo aos proprietários – seguindo todas as orientações de prevenção da COVID-19 – com objetivo de entregar as chaves do novo empreendimento.  “Os moradores estão muito satisfeitos e felizes com a entrega e com os acabamentos diferenciados do projeto que superaram as expectativas, além do atendimento da Lucio, ao longo do período de compra até a entrega” afirma Maristela Sordi, COO da Lucio. 

Entre os diferenciais do PRIZMA PARAÍSO é possível destacar que todos os apartamentos possuem hall privativo, elevador social com biometria, gerador full, atendendo inclusive as áreas privativas, portaria blindada, acesso de pedestres de serviço independente do acesso social e clausura nos acessos de veículos e pedestres.  

Os apartamentos são entregues com infraestrutura para ar-condicionado com rede frigorígena, sem custo adicional, cozinha com iluminação e ventilação natural integrada ao terraço gourmet, infraestrutura para automação e aspiração central, circulação íntima com rouparia, living integrado ao terraço e tratamento acústico no contrapiso dos dormitórios, sala e circulações sociais, entre outros diferenciais. 

PRIZMA PARAÍSO possui apartamento modelo disponível para visitas. Para mais informações: prizmaparaiso.com.br. O empreendimento fica na Rua Manoel da Nóbrega, 498 – Paraíso. 

Tags, , ,

Empreendimento da Icon Realty em Cajamar é inaugurado 100% locado

A Icon Realty, braço imobiliário do Grupo CB, que pertence ao empresário Michael Klein, inaugurou seu mais novo empreendimento, o Icon Realty Cajamar, no dia 28 de novembro. O empreendimento Triple A foi planejado com total flexibilidade para atender demandas dos mais variados ramos de atividades que buscam tecnologia, segurança, sustentabilidade e infraestrutura.

O Icon Realty Cajamar possui 77 mil m², pé direito de 12 m, piso nivelado a laser com capacidade para suportar até 6 Ton/m² e heliponto homologado. Conheça as principais características do empreendimento:

• Fibra ótica para rede de distribuição de dados do condomínio;

• Estação de tratamento de esgoto, estação de tratamento de água de reuso;

• Área de eficiência logística superior ao padrão, com: 90,02%;

• Área de preservação permanente: mais de 70 mil m² de mata preservada e plantio de 3 mil mudas nativas;

• Mezanino sob demanda;

• Amplo pátio para carretas com apoio ao motorista;

• Usina de geração de energia solar fotovoltaica e diesel.

Projeto único às margens da Rodovia Anhanguera, com acesso direto, localizado na região considerada a “Faria Lima” dos galpões logísticos. No empreendimento, foi aplicado o que há de mais moderno e sustentável na concepção de um condomínio logístico e industrial.

“Acreditamos em projetos desenhados para o futuro, com respeito ao meio ambiente, e estamos muito orgulhosos com a inauguração deste importante empreendimento e satisfeitos por já estarmos com a estrutura totalmente locada”, afirmou Michael Klein, CEO do Grupo CB. Para marcar a inauguração, 45 árvores frutíferas foram plantadas no local por colaboradores e seus familiares.

A Icon Realty está preparada para atender todos os perfis de clientes, inclusive multinacionais de grande porte, sob medida – built to suit, o que eleva a empresa a um novo patamar.

Tags, , ,

Vai comprar seu primeiro imóvel? Confira essas dicas!

A compra do primeiro imóvel é um sonho para milhares de pessoas, mas que pode se tornar um pesadelo se não houver planejamento e cuidado na hora da escolha. Pensando nisso a Tarjab, incorporadora com mais de 37 anos de atuação no setor, elaborou uma série de dicas para quem pretende comprar seu primeiro apartamento. Confira abaixo as orientações elaboradas pela equipe de vendas e marketing da Tarjab.

Longo prazo

As vezes batemos o olho em um lançamento e acreditamos que seja ideal para morarmos, mas é preciso ter uma visão mais ampla. Primeiramente, foque no que você procura e precisa como bairro/localização, metragem, valor por m², lazer, serviços próximos, áreas comuns, disposição de plantas por exemplo. Não deixe de visitar o local onde o empreendimento será construído e seu entorno. Lembre-se, um imóvel na planta é um investimento de longo prazo.

Credibilidade

A credibilidade da incorporadora do empreendimento é fundamental para entender se a empresa tem um bom histórico de entregas e se não tem muitas reclamações. Importante ainda olhar, seja nas redes sociais da empresa ou sites como Reclame Aqui, se as reclamações são atendidas e em que velocidade, além de comparar o volume de reclamações com o tamanho da empresa. Uma incorporadora pode parecer ter poucas reclamações, mas se ela tiver poucos projetos essas reclamações podem ser muitas na verdade.

Corretor de confiança

Não deixe de contatar um especialista do setor imobiliário, vale destacar também que a maioria das incorporadoras tem equipes de vendas próprias que podem ser ótimas fontes de consulta e atendimento.

Grande parte das incorporadoras contam com ficha de preenchimento da visita, na qual é possível fazer a avaliação do corretor. Preencher avaliando de forma isenta a qualidade do atendimento do corretor é uma forma de melhorar o processo de formação e capacitação dos profissionais de vendas. O atendimento digital também oferece a escolha de avaliação (de sua nota de 0 a 5). Por isso, escolha o corretor de sua confiança e nunca deixe de aciona-lo para qualquer dúvida que possa surgir.

Burocracia

Geralmente não nos atentamos muito para parte burocrática ao comprar nosso primeiro imóvel, por isso não deixe de conferir toda a documentação a ser assinada (contrato, memorial descritivo, proposta), bem como os documentos de registro do imóvel, se estão em dia com os registros no cartório (registro de incorporação) garantido que o imóvel pode ser comercializado.

Leia com atenção todos os pontos do contrato e se necessário peça assessoria jurídica de um advogado com conhecimentos de mercado imobiliário, eliminar todas as dúvidas ao assinar o contrato garante uma compra segura e prazerosa, já que para muitas pessoas essa aquisição é um sonho se realizando. Lembre-se, o cuidado e atenção nesse momento evitam frustrações geradas pela falta de entendimento ou alinhamento correto na hora da assinatura.

Orçamento

Fique atento se o imóvel cabe, de fato, no seu bolso. Se for fazer financiamento é importante também ter a ressalva de que a data de entrega do empreendimento, pode ser estendida por até seis meses, geralmente os contratos contam com uma clausula que permite prolongar esse prazo. Portanto, nos casos de financiamento, você pode levar de 1 a 6 meses para pegar as chaves, considere esse tempo em seu orçamento e cronograma.

Outra dica valiosa é conhecer as características do produto, ler o memorial descritivo, estudar e entender as vocações do produto, além de visitar os apartamentos decorados. Vale destacar que no momento atual de pandemia há projetos sem apartamento decorado físico e sim virtual. Portanto procure conhecer as características do produto em detalhes, seja em tour virtual de 360 Graus ou decorados físicos.

Importante também ter uma ideia de quanto foi investido pela incorporadora para deixar o apartamento daquele modo, assim você terá um balizador para a sua reforma e investimento final no imóvel.
Valores de IPTU e condomínio, que são custos mensais, também ajudam a planejar melhor os desencaixes.

Financiamento

Existem várias opções para realizar o pagamento do imóvel, entre elas está o financiamento bancário. Com a redução na taxa de juros, com a Selic em 2% ao ano, uma alternativa para quem quer comprar seu primeiro imóvel é justamente esse tipo de financiamento. Recentemente as instituições bancárias criaram novas modalidades, propondo novos indexadores, proporcionando maior acesso e facilidade na aquisição do primeiro imóvel.

Não deixe de realizar uma ampla pesquisa em diversos bancos que oferecem crédito imobiliário, normalmente é possível realizar uma simulação no próprio site da instituição financeira. Assim é possível calcular o prazo, e os valores da entrada e parcelas.

Visite

Outra dica valiosa é conhecer as características do produto, ler o memorial descritivo, estudar e entender as vocações do produto, além de visitar os apartamentos decorados. Portanto, procure conhecer o produto em detalhes, seja em tour virtual de 360 Graus ou decorados físicos.

Tags, , ,