Category Archive Latest News

Preço médio do aluguel de salas e conjuntos comerciais acelera queda para 0,30% em agosto

■ Análise do último mês: em agosto de 2020, o preço médio de venda de salas e conjuntos comerciais de até 200 m² apresentou nova alta de 0,10%, enquanto o preço médio de locação do segmento acelerou a queda para 0,30% no mês, ante recuo de 0,14% em julho. Comparativamente, ambos resultados ficaram abaixo da variação do IPCA/IBGE (+0,24%). No caso do preço médio de venda do segmento, o resultado positivo no mês foi impulsionado pelas altas observadas em Salvador (+0,97%), Porto Alegre (+0,61%), São Paulo (+0,42%), Florianópolis (+0,40%) e Belo Horizonte (+0,16%), ao passo que a queda no preço médio de locação de imóveis comerciais foi liderada pelos recuos registrados em cidades como Rio de Janeiro (-1,21%), Curitiba (-0,76%) e Belo Horizonte (-0,31%). Com esses resultados, o comportamento do
preço médio de venda permanece próximo da estabilidade no acumulado do ano (+0,04%), enquanto o preço médio do aluguel de imóveis comerciais recua 0,24%.

■ Análise dos últimos 12 meses: o preço médio de venda de imóveis comerciais acumula queda nominal de 1,33% nos últimos 12 meses, enquanto o preço médio de locação comercial ampliou o recuo para 1,10% no mesmo horizonte. Para fins de comparação, a inflação acumulada nos últimos 12 meses superou as variações registradas pelo Índice FipeZap, tanto no caso do IPCA/IBGE (+2,44%) quanto IGP-M/FGV (+13,02%). A queda nominal observada no preço médio de venda de imóveis comerciais é influenciada, nesse horizonte, pelo recuo do preço médio em cidades como: Rio de Janeiro (-4,22%), Brasília (-3,56%), Porto Alegre (-2,96%), Curitiba (-2,59%), entre outras, superando – na média – os avanços captados em Salvador (+4,84%) e Florianópolis (+2,33%). Já com respeito ao preço médio de locação do segmento comercial, os aumentos de preço médio registrados em cidades como: Niterói (+2,08%), São Paulo (+1,70%), Belo Horizonte (+1,25%) e Campinas (+0,89%), contrastam com o comportamento negativo observado em cidades como: Salvador (-8,66%), Rio de Janeiro (-4,49%), Brasília (-3,99%), entre outras.

■ Preço médio de venda e locação: em agosto de 2020, o valor médio do m2 de imóveis comerciais nas cidades monitoradas pelo Índice FipeZap foi de R$ 8.496/m2, no caso de imóveis comercias colocados à venda, e de R$ 37,32/m2
, entre aqueles destinados para locação. Entre todas as 10 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap Comercial, São Paulo se destacou com o maior valor médio tanto para venda de salas e conjuntos comerciais de até 200 m² (R$ 9.696/m2), quanto para o aluguel do mesmo tipo de imóvel (R$ 43,81/m2). No Rio de Janeiro, os preços médios de venda e de locação comercial foram R$ 9.369/m² e R$ 38,70/m², respectivamente.

■ Rentabilidade do aluguel comercial*: pela razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis comerciais, é possível obter uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por investir no imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel (rental yield). O indicador pode ser utilizado para avaliar a atratividade de salas e conjuntos comerciais em relação a outras opções de investimento disponíveis (incluindo, por exemplo, investimento em imóveis residenciais para obtenção de aluguel e aplicações financeiras). Com ligeiro avanço em 2020, o retorno médio do aluguel comercial (anualizado) foi calculado em 5,42% ao ano em agosto de 2020, superando a rentabilidade do aluguel de imóveis residenciais (4,78% ao ano), bem como o retorno médio real de aplicações financeiras de referência.

Maior empreendimento imobiliário de interesse social do Brasil começa a ser entregue em São Paulo

Começam a ser entregues em outubro as primeiras unidades do maior empreendimento imobiliário de interesse social do país. Localizado às margens da Rodovia Raposo Tavares, zona oeste de São Paulo, o Reserva Raposo está sendo construído em um terreno com 450 mil metros quadrados e receberá infraestrutura completa, com escolas, parques, postos de saúde, comércio local e obras de saneamento e de mobilidade urbana. O empreendimento é desenvolvido pela incorporadora RZK Empreendimentos, do Grupo Rezek.

Nesta primeira entrega, serão 600 unidades habitacionais, que compõem dois condomínios (Chapecó e Amazonas), com torres de 22 andares. Para desenvolver o bairro residencial planejado, a RZK Empreendimentos já investiu mais de R﹩ 520 milhões com aquisição do terreno, pagamento de licenças, construção das torres e obras de compensação e de infraestrutura, que levarão bem-estar tanto aos futuros moradores do empreendimento, quanto à comunidade local. Ao longo dos últimos anos, 12 mil trabalhadores se envolveram direta e indiretamente na construção do empreendimento e a expectativa é de que com o bairro implantado, mais 15 mil empregos sejam criados na região.

“O Reserva Raposo é um empreendimento imobiliário único no país, considerando sua proposta e magnitude. Trata-se de um projeto diferenciado no segmento de imóveis econômicos, com um olhar voltado para a qualidade do empreendimento e a oferta de espaços de lazer que geralmente não são contemplados nesses projetos”, afirma Verena Balas, diretora de incorporação da RZK Empreendimentos.

Bairro planejado ocupa área de 450 mil metros quadrados

Com quase 18 mil apartamentos (17.960, precisamente), o Reserva Raposo terá Valor Geral de Vendas (VGV) de aproximadamente R﹩ 4,6 bilhões e com unidades disponíveis no mercado a partir de R﹩ 228 mil. Os apartamentos possuem opções que variam de 39 a 65 metros quadrados, com dois ou três dormitórios e uma vaga de garagem. A área de lazer inclui churrasqueira, salão de festas, quadra recreativa gramada, piscina coberta, playground, espaço para animais de estimação e até uma horta comunitária. As áreas comuns estão adaptadas para atender a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

O novo bairro planejado ocupa um terreno de 450 mil metros quadrados – o equivalente a 62 campos de futebol. Para estimular a integração com a cidade, o Reserva Raposo não será fechado ou murado e as ruas internas, cujas calçadas poderão chegar a nove metros de largura, serão de acesso público. A rede elétrica do empreendimento será 100% subterrânea, contribuindo para um impacto visual menos poluído, sem fiação aparente em postes.

Os lançamentos e a entrega de chaves das próximas fases do Reserva Raposo seguem um cronograma aquecido. Além das entregas que começam a ser feitas agora em setembro, mais 280 unidades (condomínio Amapá) estão previstas para serem finalizadas ainda em 2020 e outras 560 em 2021 (Condomínios Amaná e Azaleia). Ao longo deste e do próximo ano, serão anunciados novos lançamentos de unidades habitacionais do empreendimento.

Infraestrutura do bairro prevê novos equipamentos públicos

O projeto final do Reserva Raposo contempla uma série de equipamentos públicos e intervenções na infraestrutura do entorno para dar mais conforto aos futuros moradores, que contarão com opções de lazer, educação e trabalho dentro do próprio bairro.

Entre as novas instalações estão a construção de seis creches (CEI), duas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e dois parques públicos, que totalizam 82 mil metros quadrados de área verde e estarão totalmente equipados para a prática de lazer e esportes, incluindo três quilômetros de ciclovias. Haverá ainda a construção de uma biblioteca, um auditório e uma escola de Ensino Médio (CEMEI) dentro das dependências do novo bairro.

A construção de um viaduto para garantir a fluidez do trânsito, o alargamento de trechos da Rodovia Raposo Tavares com reposicionamento de passarelas e a reconstrução de um posto da Polícia Rodoviária também estão contemplados no rol de benfeitorias para moradores e comunidade local.

Outro ponto de destaque é que todos os condomínios do Reserva Raposo possuirão fachada ativa. Isto é, contarão com uma área de 58 mil metros quadrados no térreo dos edifícios para abrigar diversos tipos de estabelecimentos como, lojas, padarias, mercados, cabeleireiros e escritórios. Isso irá estimular o comércio local e garantir que os moradores tenham acesso a diferentes serviços nas proximidades de sua moradia, podendo até mesmo trabalhar dentro do bairro planejado.

Nova rede de abastecimento e coleta de esgoto

Totalmente adequado às exigências de licenciamento ambiental em suas diferentes esferas, o Reserva Raposo é um projeto pioneiro em estudos de impacto urbanístico e no meio ambiente e se tornou o primeiro empreendimento privado do Brasil a nascer de acordo com os preceitos do EIA-RIMA (Estudo de Impacto Ambiental).

No rol de obras ambientais, duas já estão finalizadas e deverão beneficiar futuros moradores e a população de bairros próximos. Em conjunto com a Sabesp, o Reserva Raposo concluiu as obras da rede de abastecimento do Reservatório Conceição, que deverá atender a mais de 200 mil pessoas, entre moradores do Reserva Raposo e bairros do entorno. Outra obra também realizada em conjunto com a Sabesp foi a implantação de um novo sistema de captação e tratamento de esgoto, que permitirá a destinação adequado de dejetos residenciais dessa mesma população de 200 mil pessoas.

Reserva Raposo em números:

– Terreno de 450 mil metros quadrados (equivalente a 62 campos de futebol);

– 17.960 unidades habitacionais (das quais 600 serão entregues já em setembro);

– Investimentos no bairro somam R﹩ 520 milhões;

– Valor Geral de Venda (VGL) de R﹩ 4,6 bilhões;

– Empreendimento terá mais 82 mil metros quadrados de área verde em dois parques;

– Infraestrutura contempla equipamentos como 6 creches, 2 Unidades Básicas de Saúde (UBS), 2 parques, 1 centro de atividades para idosos 1 biblioteca, 1 escola de Ensino Médio, 1 auditório e 3 quilômetros de ciclovia.

Aplicativo de serviços imobiliários registra crescimento de 207% em chamados durante a quarentena

Por conta da pandemia, o período em que as pessoas iniciaram seus cuidados e precisaram ficar em casa por conta da quarentena registrou maiores demandas domésticas para as pessoas. De março até o mês de agosto de 2020, a Fix, startup de serviços teve um aumento na média de procura pelos serviços da startup de 207% comparado ao mesmo período do ano anterior.

Entre os serviços mais requisitados, as tarefas hidráulicas foram as mais procuradas com 18%, 14% foi destinado aos serviços gerais, realizados pelos maridos de aluguel e 13% foram requisitados para serviços necessários na devolução do imóvel alugado, situação que teve grande alta devido à crise econômica que se agravou no período. Outra frente bastante procurada foram os serviços de eletricista, responsáveis por 10% dos chamados na plataforma.

Este aumento na procura de serviços também refletiu na busca por oportunidades de emprego para os profissionais de manutenção. De março até agosto, a plataforma registrou aumento de 51% na procura por se tornar um prestador parceiro, crescendo de mais de 4 mil para pouco mais de 7 mil profissionais.

“Por conta da rotina de ficar mais tempo em casa durante a quarentena, começaram a surgir mais demandas que impulsionaram o volume de pedidos no aplicativo. Vemos isso trazendo impactos positivos no setor de construção civil, gerando mais oportunidades de trabalho a esses profissionais e ajudando a movimentar a economia”, afirma Eduardo Basile Quadrado, CEO da plataforma.

Bild oferece tapume interativo com vários serviços

Em Araraquara, quem passar pela Vila Harmonia, próximo ao Jardim Botânico, na rua Rua Henrique Lupo, poderá notar novos elementos na paisagem urbana. Os frequentadores da região também poderão vivenciar uma experiência inusitada: o canteiro de obras do empreendimento L´Harmonie, da Bild Desenvolvimento Imobiliário, poderão contar agora conta um tapume inteligente. O novo espaço público tem o objetivo de proporcionar uma série de serviços e utilidades gratuitos – como pontos de recarga de energia de celulares e descarga de lixo seletivo.

A iniciativa, inédita na cidade, é da construtora Bild que, com essa ação, os tapumes deixam de servir somente as obras e ganham novas utilidades. Quem passar pela região terá água potável em bebedouro com dispenser de copos descartáveis, além de contar com um espaço com quatro tomadas para recarga de celular. O local também oferece bebedouros para pets, lixeiras para coleta seletiva – que terão um destino correto, bancos para descansodispenser de álcool em gel e calibrador de pneus de bicicleta.

O tapume inteligente, segundo a o sócio da regional da Bild em Araraquara, Bruno Chuery, é um serviço de uso comum inédito na cidade que a construtora oferece para as pessoas que frequentam a região, oferecendo uma melhor estrutura, com conforto e comodidade. “Aproveitamos um espaço que acaba sendo ocioso durante a obra para proporcionar um pouco mais de conforto para quem frequenta o local. Este é o segundo tapume interativo que a empresa desenvolve: o primeiro foi lançado no bairro Olhos D´Água, em Ribeirão Preto, no início deste ano.

Uma das vertentes da criação deste novo formato de serviço é a preocupação com a gentileza urbana, além de prestar mais um serviço gratuito para a comunidade. “Nosso foco de ações também está na comunidade em que estamos inseridos. Temos como missão colaborar com o ecossistema que estamos inseridos e no desenvolvimento e estrutura da cidade”, esclarece Chuery.

Com queda de 0,28% em agosto, preço médio de aluguel recua pelo terceiro mês consecutivo

■ Análise do último mês: após recuo de 0,40% em julho, o Índice FipeZap de Locação Residencial apresentou nova queda em agosto de 2020 (-0,28%). A variação do Índice FipeZap de Locação Residencial ficou abaixo da inflação registrada tanto pelo IPCA/IBGE (+0,24%) e quanto pelo IGP-M/FGV (+2,74%), resultando em uma queda real do preço médio do aluguel dos imóveis. No último período, o comportamento negativo foi influenciado pela queda registrada nos preços desse segmento em algumas das principais capitais brasileiras: Curitiba (-1,24%), Florianópolis (-1,17%), São Paulo (-0,81%), Rio de Janeiro (-0,29%), Salvador (-0,27%) e Fortaleza (-0,23%). Já entre as capitais que apresentaram elevação no preço médio, incluem-se: Belo Horizonte (+0,57%), Brasília (+0,39%), Goiânia (+0,22%), Porto Alegre (+0,18%) e Recife (+0,14%).

■ Balanço parcial de 2020: com mais um recuo mensal no preço médio dos imóveis, o Índice FipeZap de Locação Residencial reduziu o avanço acumulado no ano para 2,45% – variação que, quando comparada à inflação medida pelo IPCA/IBGE no período (+0,70%), resulta em uma alta real de 1,74%. Vale mencionar, por outro lado, que a variação acumulada do Índice FipeZap de Locação Residencial até agosto de 2020 encontra-se abaixo do IGP-M (FGV) acumulado no mesmo intervalo temporal (+9,64%).

■ Análise dos últimos 12 meses: com os últimos resultados negativos, o Índice FipeZap de Locação Residencial reduziu a alta acumulada nos últimos 12 meses para 3,75% – superando também, neste horizonte, a inflação medida pelo IPCA/IBGE (+2,44%), mas não a calculada pelo IGP-M/FGV (+13,02%). Comparado ao IPCA, o preço médio de locação residencial acumula alta real de 3,46% em 12 meses. À exceção de Fortaleza, onde o Índice FipeZap registrou ligeira queda de 0,12%, as demais capitais monitoradas apresentaram elevação nominal de preço nesse recorte temporal, ordenadas do maior ao menor avanço da seguinte forma: Recife (+8,64%), Belo Horizonte (+8,17%), Brasília (+6,89%), Goiânia (+5,96%), Porto Alegre (+5,41%), Florianópolis (+4,93%), Curitiba (+4,27%), São Paulo (3,73%), salvador (+1,40%) e Rio de Janeiro (+0,71%).

■ Preço médio de locação residencial: com base em dados de todas as 25 cidades monitoradas pelo Índice FipeZap de Locação Residencial, o preço médio do aluguel encerrou o mês de agosto de 2020 em R$ 30,50/m². Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo se manteve como a capital com o preço médio de locação residencial mais elevado (R$ 40,56/m²), seguida pelos valores médios registrados em Brasília (R$ 32,34/m²), Recife (R$ 30,63/m²) e Rio de Janeiro (R$ 30,49/m²). Já entre as capitais com menor valor de locação residencial no mês de maio, destacaram-se: Fortaleza (R$ 17,29/m²), Goiânia (R$ 17,75/m²), Curitiba (R$ 20,81/m²) e Salvador (R$ 23,91/m²).

■ Rentabilidade do aluguel: a razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis é uma medida de rentabilidade (rental yield) para o investidor que opta em adquirir o imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel ao longo do tempo. Nesse sentido, o indicador pode ser utilizado para avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções disponíveis aos investidores a cada momento do tempo. Impondo ligeira alta frente ao percentual calculado há um ano (4,62%), o retorno médio do aluguel residencial (anualizado) encerrou em agosto de 2020 em 4,78% (alta de 0,16 ponto percentual em 12 meses), superando nesse horizonte a rentabilidade média projetada de aplicações financeiras de referência.

Ceusa e Portinari apresentam Smart Store, formato inovador para escolha e compra de revestimentos

Seguindo uma das maiores tendências do varejo mundial “Omnichannel”, as marcas de revestimentos cerâmicos Ceusa e Portinari, ambas do grupo Duratex, apresentam um modelo inovador de ponto de venda, a Smart Store. A estratégia traz como foco principal a praticidade na escolha e compra de revestimentos proporcionando uma experiência ao consumidor, com a ferramenta digital dinâmica, que amplia a possibilidade de interação, visualização e simulações com os produtos, de acordo com suas diferentes buscas e necessidades, uma verdadeira loja do futuro.

Através da ferramenta “Simular”, é possível fazer uma imersão nos revestimentos e criar ambientes únicos. É possível tirar fotos antecipadamente de ambientes da sua casa ou ambientes comerciais, e na Smart Store projetar diretamente do próprio celular para a grande tela interativa na loja. Além de visualizar e testar diferentes porcelanatos em tempo real, o consumidor pode sentir texturas e acabamentos em amostras expostas, que proporcionam uma escolha muito mais prática e instintiva.

O novo formato Smart Store une, de forma facilitadora e revolucionária, recursos digitais e convencionais das lojas físicas, a fim de engrandecer a experiência dos usuários e complementar a vivência na escolha dos revestimentos de forma inteligente. A primeira loja com o novo formato está localizada em Porto Alegre – RS, na Stilo Elevato.

Projeto criado pela Klabin transforma lodo em tijolos para uso na construção civil

A preocupação com o meio ambiente tem sido pauta recorrente nos diversos setores da sociedade. Iniciativas que envolvem a economia circular e de baixo carbono, além da menor geração e maior aproveitamento de resíduos, estão no centro da discussão de empresas em busca de uma gestão cada vez mais sustentável. A Klabin, comprometida com esse pilar em seus negócios – das florestas às embalagens – possui inúmeros projetos voltados ao reaproveitamento de resíduos. Dentre eles, a utilização do lodo descartado no Tratamento de Efluentes para a fabricação de tijolos usados na construção civil.

O projeto, iniciado em 2018, foi desenvolvido pelo time de Meio Ambiente da Unidade de Rio Negro (PR) da Klabin com o apoio das áreas corporativas de Sustentabilidade e Pesquisa & Desenvolvimento. Com a iniciativa, mensalmente, 25 toneladas de resíduos ganham um novo destino, sendo reaproveitados e usados até mesmo nas obras internas da Companhia.

“Acreditamos na economia circular como peça fundamental para a construção de um futuro sustentável. Temos, hoje, inúmeras iniciativas nessa frente, incluindo diversas práticas que visam o reaproveitamento dos resíduos gerados na nossa operação. Para se ter uma ideia, atualmente temos uma taxa de 97% de reutilização e reciclagem de todos os resíduos gerados em nossas operações e temos como meta de Resíduo ZERO para aterros até 2030”, declara Júlio Nogueira, gerente de Sustentabilidade e Meio Ambiente da Klabin.

Além da correta destinação dos resíduos, o uso de soluções mais responsáveis em diversos setores da economia são importantes ferramentas para mitigação das mudanças climáticas. No ramo da construção civil, por exemplo, segundo pesquisas realizadas, a utilização de concreto é atualmente responsável por 8% das emissões de carbono na atmosfera. A busca por alternativas que agridam menos o meio ambiente está alinhada com as políticas de baixo carbono, cada vez mais disseminadas em diversos países.

Outra importante iniciativa, também voltada à construção civil, é realizada na Central de Tratamento de Resíduos da Unidade Puma, responsável ainda pelo tratamento dos resíduos de Monte Alegre que são transformados em blocos de paver ou ainda em “canaletas”, que também podem ser utilizada em obras.

Esse e outros projetos da Klabin visam contribuir de maneira significativa com o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU, os quais a empresa aderiu voluntariamente em 2016. Este, especificamente, está relacionado aos ODS 9, 11, 13, 15 e 17, respectivamente ligados a Infraestrutura, Urbanização, Aquecimento Global, Biomas Brasileiros e Parcerias e meios de implementação para o desenvolvimento sustentável.

Housi cria hub urbano ao ar livre livre na Faria Lima com estrutura para trabalho remoto e descompressão

A Housi, primeira plataforma de moradia por assinatura do mundo, 100% digital e sem burocracia, lança, no dia 12 de setembro, uma área de convivência na Faria Lima, um dos principais centros financeiros do país. O ambiente, localizado em um futuro empreendimento da Housi na capital paulista, foi desenvolvido para oferecer uma alternativa de espaço aberto para que as possam trabalhar e também para descompressão.

Para atender aqueles que querem variar o local de trabalho, a Housi oferece estrutura para um “third office”, com estações de trabalho, tomadas e wi-fi. Além disso, conta com uma área de convivência com espreguiçadeiras, redes, puffs e praça pet friendly. O espaço terá estruturas fixas para foodtrucks e programações culturais e de bem-estar, como Yoga e ginástica laboral.

“Este é o nosso primeiro hub urbano, criado para presentear a cidade de São Paulo, e também para o público em geral. O espaço, ao ar livre, garante segurança e comodidade tanto para aqueles que desejam marcar compromissos de trabalho quanto aos que querem descansar depois de um dia cansativo”, explica Roberta Faria, head de branding da Housi.

O hub será o espaço oficial para encontros e reuniões. Uma colab entre a Housi e o Faria Lima Elevator, perfil famoso nas redes sociais por comentar assuntos ligados à investimentos e cenários econômicos de forma descontraída.

A Housi também colocará a escultura de um touro rosa, cor da Housi, no local, fazendo uma referência ao animal de bronze de Wall Street, principal centro financeiro do mundo.

Tags,

Porte lança studios com soluções para demandas do mercado pós-pandemia

A Porte Engenharia e Urbanismo, conhecida pelo pioneirismo e inovação, lança no dia 12 de setembro o Signa, novo empreendimento com soluções que contemplam as demandas do mercado pós-pandemia. Entre as principais características idealizadas para manter a segurança e a saúde dos moradores destacam-se um elevador de conveniência para receber encomendas de delivery e comércio eletrônico diretamente no andar do morador, Smart Locker – armários climatizados para receber alimentos e medicamentos, espaço de coworking no condomínio para potencializar a tendência e o conforto do home office e até mesmo um espaço exclusivo para higienização dos pets após um passeio – o Clean Stop, que pode servir também para lavar as bikes.

O empreendimento fica localizado numa área disputada do Tatuapé, um dos principais bairros de São Paulo, e próximo a shoppings e ao Parque Ceret, além de um grande hospital. A ideia é que os moradores tenham todas as facilidades do comércio da região no conforto do lar, evitando precisar sair além do necessário para chegar ao trabalho, ir a supermercados ou farmácias e outros serviços.

“O prédio já tinha sido planejado com essas características de conforto e praticidade, com estrutura exclusiva que favorece a segurança nas entregas, entrada blindada e com biometria, horta compartilhada, cinema ao ar livre, entre outros diferenciais”, afirma Igor Melro, diretor comercial da Porte. “O pioneirismo desse projeto só ficou mais evidente com a mudança de hábitos sociais que estamos vivendo e acreditamos que esse empreendimento é o modelo que será inspiração para futuros futuro”, afirma Melro.

Perfil de público e hábitos de consumo

De acordo com a Porte, o perfil do público que busca esse tipo de moradia é composto de mulheres e homens na faixa dos 20 a 40 anos, faixa etária que representa 50% da força de trabalho do país e que corresponde a 23% da população da capital paulista.

A partir desses dados, o empreendimento foi planejado tanto para facilitar a vida de quem está aos poucos retomando o trabalho presencial quanto para quem trabalhará mais de casa: o prédio tem soluções para o home office, como um espaço livre para coworking, com iluminação diferenciada e toda infraestrutura tecnológica e de internet.

“Por ser bem servido em termos de transporte coletivo e mobilidade alternativa, o Signa é ideal para essa geração que foca no equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Pesquisas apontam que 49% dos brasileiros aceitariam reduzir em até 10% o salário para morar perto do trabalho e 32% recusariam uma empresa que não oferece home office. Com essa localização e o espaço de trabalho planejado, unimos o melhor dos dois mundos”, aponta Melro.

O empreendimento situado no coração pulsante do Tatuapé é ideal para investidores que planejam deixar de apostar na renda fixa para obter rendimentos potencialmente superiores com aluguel. Quem está começando a vida profissional e opta por morar perto do trabalho, quem acaba de se mudar para São Paulo com a finalidade de trabalhar ou estudar, executivos que residem de segunda a sexta-feira na capital paulista e casais jovens estão entre os principais perfis que buscam mais praticidade ao habitar em um compacto.

O reaquecimento do mercado imobiliário e com as sucessivas reduções de juros também é um fator de atração, além do prédio estar localizado em uma região imobiliária em plena expansão e bastante valorizada. O entorno do Signa conta com uma avançada estrutura de serviços que contempla hospitais, hipermercados, parques, restaurantes, academias e metrô.

Características diferenciadas

Cerca de 70% dos millenials possui animal de estimação e 42% dos jovens consideram seu pet um fator decisivo na hora de escolher um apartamento, de acordo com dados de uma pesquisa da Suntrust Mortgage. Mas isso não é problema: o condomínio é pet friendly e no térreo há um espaço Pet Place, com brinquedos próprios para cães e um circuito de exercícios, além do já citado serviço de higienização.

Há ainda um espaço para dez bicicletas compartilhadas de uso dos condôminos e uma warehouse com ferramentas comuns de uso diário – como chaves de fenda, furadeira, alicates e afins – à disposição dos moradores, eliminando a necessidade de guardá-las em casa.

No térreo há espaço para quatro lojas com conceito de fachada ativa – inspirada na cidade de Nova York (EUA), enquanto o rooftop tem academia e lavanderia compartilhada. A piscina, que tem parede de vidro que permite uma visão privilegiada do bairro, possui no entorno um espaço para bar com churrasqueira e chopeira que conta também com sistema de som integrado. Cada morador ainda tem direito a uma pequena adega no Bardega, um espaço de convivência que une uma área de jogos e um bar com espaço para guardar suas bebidas.

O edifício de 13 andares, sendo 11 residenciais, foi construído privilegiando o conforto acústico e térmico e conta com fachada ventilada, que permite economia de energia e de manutenção. No Signa há 110 unidades residenciais de studios a partir de 30 m² e opções de junção de 63 m² e 64 m² .

Lançamento inovador em formato Drive-in

O Signa já teve sua estreia inovadora junto aos corretores parceiros do mercado com um evento totalmente adaptado aos tempos de pandemia, seguindo todos os protocolos de segurança. O empreendimento foi apresentado em um evento drive-in, inédito no setor, em que os convidados puderam interagir com os apresentadores piscando faróis enquanto curtiam a apresentação no telão em clima de cinema, com direito a lanches, bebidas e sorteios.

Saiba mais em signastudios.com.br.

Lançamento Cond. Ed. Signa

Quando: 12 de setembro de 2020

Localização: rua Antônio Camardo, nº 756, Tatuapé

Tags, ,

QuintoAndar tem mais de 100 vagas abertas para contratação e busca profissionais de todo o Brasil

O QuintoAndar, plataforma imobiliária digital com R﹩30 bilhões em ativos sob gestão, está com 110 vagas em aberto. As posições são para diversas áreas da companhia e acompanham a retomada do negócio da empresa, que já opera em níveis acima dos registrados antes da pandemia.

A maioria das vagas é para a área de atendimento da companhia. Há ainda posições para os times de Produto & Engenharia, Marketing, People (RH), Finanças e Negócios.

O processo seletivo é 100% remoto, uma vez que todo o time do QuintoAndar está em sistema de trabalho remoto até dezembro deste ano. Os candidatos passam por um processo que avalia seu perfil técnico, experiência e o alinhamento com os valores e cultura da empresa. As vagas são abertas para profissionais de todo o Brasil.

Para consultar todas as vagas e se candidatar, acesse: http://carreiras.quintoandar.com.br/

Tags, ,