Category Archive crédito imobiliário

Bricksave conclui financiamento de 50 imóveis e atinge US$ 7 milhões de dólares em investimentos

 Depois de expandir presença na América Latina com a abertura de escritório em São Paulo, no início deste ano, a Bricksave conclui o financiamento de 50 imóveis localizados em seis cidades e cinco países. Dessa forma, a plataforma global atinge US$ 7 milhões em investimentos e US$ 1,3 milhão em retornos entregues à carteira de investidores.

“Há exatamente um ano tínhamos 12 imóveis financiados. Chegar aos 50 em tão pouco tempo superou nossas expectativas, embora não nos tenha surpreendido. Sabemos que cada vez mais pessoas procuram opções de investimento que lhes tragam valor a médio e longo prazos. Na Bricksave trabalhamos apenas com imóveis residenciais e acabados em cidades estáveis ​​e com alto potencial, como Viena, Barcelona, ​​Miami e Detroit, entre outras, e recentemente lançamos mais dois em Lisboa. Nossa promessa continua a mesma: tornar o mercado imobiliário acessível para todos, com investimento inicial a partir de US$ 1 mil e retorno anual de 10% ”, destaca Tom de Lucy, CEO da empresa.

“Para os latino-americanos é muito difícil acessar investimentos imobiliários em países economicamente mais maduros. O déficit de educação financeira, as complexidades burocráticas e a falta de grandes recursos econômicos são entraves que afastam o cidadão comum desse tipo de iniciativa. Por isso, oferecemos uma solução simples, ágil, acessível e totalmente digital. O alto nível de aceitação de nossa plataforma mostra que estamos no caminho certo”, ressalta Jorge Castellar, Diretor Global de Vendas na Bricksave.

Para apoiar sua expansão na América Latina, a Bricksave iniciou suas operações no Brasil em março deste ano. Para isso, a empresa levantou fundos por meio da plataforma Seedrs e de outras instituições internacionais, como Kinled Holding e LAB Miami Ventures. Esses recursos se destinam a reforçar a posição da Bricksave como principal site de crowdfunding imobiliário na Argentina, Brasil, Chile, Uruguai e Peru até o final do ano, dando continuidade ao crescimento de 400% registrado em 2019.

Financiamento coletivo de imóveis

De acordo com as projeções do Banco Mundial, o mercado de crowdfunding terá um valor de US$ 93 bilhões em 2025. No setor imobiliário, esse instrumento de investimento permite o financiamento coletivo de projetos. Cada investidor tem um percentual de participação no imóvel, dependendo do valor investido. No caso da Bricksave, os retornos dos investidores são gerados a partir da renda do aluguel. Além do retorno do aluguel, o investidor também recebe ganho proporcional de capital quando o imóvel é vendido.

Tags, ,

ABRAINC: Itaú cria nova linha de crédito imobiliário com juros menores

A Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC) enaltece a iniciativa do Itaú Unibanco de lançar uma nova linha de financiamento imobiliário, combinando taxa fixa de 3,99% ao ano mais a variação da Poupança. Com a medida, a instituição financeira acata sugestão feita pela associação junto ao mercado e ao Banco Central (BC).

“A decisão do Itaú Unibanco é um gesto importante para ajudar a reduzir o déficit habitacional de 7,8 milhões de moradias existente no Brasil. Temos defendido, desde o início do ano, um novo indexador para o financiamento imobiliário. A ABRAINC apresentou ao Banco Central um modelo formado por spread bancário mais a remuneração da poupança. O Itaú Unibanco sai na frente, após a nossa articulação. Esperamos que os demais bancos possam acompanhar a medida. Quanto menor os juros, mais brasileiros conseguirão comprar a casa própria”, afirma o presidente da associação, Luiz Antonio França.

A nova linha anunciada torna a taxa de juros para financiamentos contratados em setembro equivalente a 5,39% ao ano. A redução para a primeira parcela é de 18% na primeira parcela, em relação ao praticado atualmente pelo mercado. Além disso, o Itaú Unibanco elevou para 82% do valor do imóvel o total que poderá ser financiado na nova modalidade de crédito, cujo teto será de 10,16% ao ano, caso a taxa Selic volte a subir.

Tags, , , ,